Contribuições de Gottfried Leibniz para a ciência

Gottfried Leibniz foi um dos grandes estudiosos da Idade Moderna. Suas contribuições em diversas áreas do conhecimento ainda são válidas. Aqui está uma breve revisão da sua vida, obras e descobertas mais importantes.
Contribuições de Gottfried Leibniz para a ciência

Última atualização: 17 Novembro, 2021

Gottfried Leibniz foi um dos grandes pensadores do século XVII e fez contribuições importantes nas áreas de metafísica, epistemologia, lógica, filosofia da religião, física, geologia, jurisprudência e história. Ele é conhecido como o último gênio universal.

Ele fez até contribuições para a tecnologia e antecipou noções que apareceram muito mais tarde na biologia, medicina, teoria da probabilidade, psicologia, engenharia e ciência da informação. Se você deseja saber mais sobre este pensador acadêmico e suas grandes contribuições, queremos convidá-lo a continuar lendo.

O início da vida de Gottfried Leibniz

Gottfried Wilhelm Leibniz nasceu em Leipzig, Alemanha, em 1º de julho de 1646. Era filho de Friedrich Leibniz, professor de filosofia moral, e de Catharina Schmuck, cujo pai era professor de direito.

Embora Leibniz frequentasse o ensino fundamental, ele foi autodidata com os livros da biblioteca de seu pai (que morreu em 1652 quando Leibniz tinha 6 anos). Quando jovem, Leibniz mergulhou em história, poesia, matemática e outras disciplinas, adquirindo conhecimento em muitos campos diferentes.

Estudos

Em 1661, com apenas 14 anos, começou a estudar Direito na Universidade de Leipzig e conheceu a obra de pensadores como René Descartes, Galileu e Francis Bacon. Enquanto estava lá, ele também frequentou a escola de verão na Universidade de Jena, onde estudou matemática.

Em 1666, ele terminou seus estudos de direito e se candidatou para se tornar um estudante de doutorado em direito em Leipzig. No entanto, devido à sua tenra idade, não foi aceito.

Isso fez com que Leibniz abandonasse a Universidade de Leipzig e se graduasse no ano seguinte na Universidade Altdorf, cujos mentores o convidaram a se tornar professor, apesar da sua juventude. Leibniz, entretanto, recusou e optou por seguir carreira no serviço público.

Em 1667, ele passou a servir o Arcebispo Eleitor de Mainz como diplomata. Nos anos seguintes, demonstrou uma intensa atividade na corte e nos círculos eclesiásticos.

Gottfried Leibniz e os livros
Este pensador começou sua carreira muito cedo. Ele conseguiu terminar seu doutorado antes que outros da sua idade começassem a graduação.

Obras

Leibniz escreveu principalmente em 3 idiomas: latim escolástico (ca. 40%), francês (ca. 35%) e alemão (menos de 25%). Suas obras são vastas, pois em vida publicou diversos folhetos, artigos acadêmicos e dois livros filosóficos: Dissertação de Arte Combinatória e Teodicéia.

Após sua morte, outro texto substancial foi lançado, intitulado New Essays on Human Understanding, que ele evitou publicar após a morte do filósofo inglês John Locke.

Por outro lado, em 1895 foi esclarecida a enorme extensão de seus manuscritos, que são cerca de 15.000 cartas, muitas com a extensão de um ensaio. No entanto, grande parte da sua vasta correspondência, especialmente cartas que datam de 1685, permanecem inéditas.

Contribuições de Gottfried Leibniz

Gottfried Leibniz é conhecido por sua ampla gama de contribuições em várias disciplinas. A seguir, apresentaremos as de maior destaque.

Na matemática

As contribuições de Leibniz para a matemática foram várias. A mais conhecida e controversa é o cálculo infinitesimal, que estuda limites, derivadas, integrais e séries infinitas.

Tanto Newton quanto Leibniz apresentaram suas respectivas teorias de cálculo em um período de tempo tão curto que chegaram a falar em plágio. Isso levou a um conflito entre os dois pensadores, que terminou com a morte de Newton em 1727. Naquela época, a questão de quem era o criador do cálculo não estava totalmente esclarecida.

No entanto, sabe-se que Newton e Leibniz descobriram o cálculo de forma independente, embora a notação de Leibniz tenha acabado sendo usada pela sua versatilidade. Além disso, foi ele que deu o nome a este estudo e forneceu-lhe os símbolos.

Em 1679 Leibniz concebeu o sistema binário moderno e o apresentou em sua obra Explication de l’arithmétique binaire em 1703. Esse sistema usa os números 0 e 1 para representar todas as combinações, ao contrário do sistema decimal.

Por fim, Gottfried Leibniz também era um entusiasta da criação de máquinas de calcular mecânicas, projeto inspirado na calculadora de Pascal. O calculador escalonado, como ele o chamou, estava pronto em 1672 e foi o primeiro a permitir operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.

Na filosofia

Junto com René Descartes e Baruch Spinoza, foi um dos 3 grandes racionalistas do século XVII. Seu trabalho antecipou a lógica moderna e a filosofia analítica.

Entre os princípios filosóficos mais importantes propostos por Leibniz está a continuidade da natureza e a razão suficiente. Por um lado, a continuidade da natureza está relacionada ao cálculo infinitesimal. Já a razão suficiente se refere ao fato de que nada acontece sem uma razão.

Por sua vez, a contribuição mais conhecida de Leibniz para a metafísica é sua teoria das mônadas, conforme exposta em Monadologia. Nesse caso, as mônadas estão para o reino metafísico assim como os átomos estão para o reino físico/fenomênico.

Por fim, outra importante contribuição de Leibniz para a filosofia pode ser o otimismo, já que ele defendeu que o mundo em que vivemos, que engloba tudo o que existe e já existiu, é o melhor de todos os mundos possíveis. Essa ideia se baseia no pressuposto de que Deus é um ser bom e racional e considerou outros mundos possíveis antes de escolher este.

Na religião

Sua referência a Deus é evidenciada em seus escritos. Ele o concebeu como uma ideia e como um ser real, como o único ser necessário que cria o melhor de todos os mundos.

Para Leibniz, como tudo tem uma causa ou motivo, ao final da investigação há uma única causa da qual tudo deriva. A origem, o ponto onde tudo começa, a causa não causada, é para Leibniz o mesmo Deus.

Igreja vazia
A ideia de Deus está presente na obra deste estudioso, pois ele a considera a origem de tudo.

Na psicologia

Esse pensador escreveu sobre temas que hoje são considerados campos da psicologia, como atenção, consciência, memória, aprendizagem, associação, motivação, a individualidade emergente, a dinâmica geral de desenvolvimento e a evolução.

Na topologia

Gottfried Leibniz foi o primeiro a usar o termo analysis situs, ou seja, análise de posição, que mais tarde foi usado no século 19 para se referir ao que hoje é conhecido como topologia.

Conclusão sobre as contribuições de Gottfried Leibniz

Leibniz adquiriu muitos conhecimentos após ler os livros da biblioteca de seu pai. Ele se interessava pela palavra e tinha consciência da importância da linguagem no avanço do conhecimento e no desenvolvimento intelectual do homem.

Ele escreveu muito durante sua vida, mas deixou inúmeros escritos inéditos. Tanto é que seu legado ainda está sendo editado até hoje. A obra completa de Leibniz já ultrapassa os 25 volumes, com uma média de 870 páginas para cada um deles.

Pode interessar a você...
Diferenças entre as filosofias de Aristóteles e Platão
Melhor Com Saúde
Leia em Melhor Com Saúde
Diferenças entre as filosofias de Aristóteles e Platão

Embora Aristóteles fosse discípulo de Platão, suas filosofias diferiam em muitos aspectos. Descubra quais são suas diferenças neste artigo.