Remédios naturais para a dermatite seborreica

A dermatite seborreica é uma condição da pele caracterizada pelo aparecimento de manchas escamosas, pele avermelhada e caspa. Conheça algumas soluções naturais para lidar com ela.
Remédios naturais para a dermatite seborreica

Última atualização: 01 Junho, 2020

Se você acredita que apenas os xampus e cremes convencionais podem ajudar a tratar a dermatite seborreica, precisa conhecer os remédios naturais que iremos compartilhar neste artigo. Eles também podem oferecer ótimos resultados no combate a esta condição da pele.

O que é a dermatite seborreica?

A dermatite seborreica é um distúrbio cutâneo comum que afeta principalmente o couro cabeludo. Embora sua causa exata seja desconhecida, acredita-se que esteja relacionada à infecção pelo fungo Malassezia e a alterações no sistema imunológico. 

Embora os tratamentos possam manter seus sintomas sob controle, a doença não pode ser completamente curada. Portanto, aqueles que sofrem com ela devem tomar alguns cuidados básicos para reduzir os surtos. A seguir, vamos dar uma olhada em alguns remédios caseiros.

5 remédios naturais para a dermatite seborreica

Os remédios para a dermatite seborreica visam ajudar a conter sintomas como manchas escamosas, pele avermelhada e caspaAlém disso, eles facilitam o descolamento de células mortas e minimizam a produção excessiva de óleo.

1. Aloe vera

O gel de aloe vera proporciona hidratação e um efeito calmante ao couro cabeludo com dermatite seborreica.

O gel contido na planta de aloe vera tem aplicações interessantes para a saúde da pele. Segundo uma pesquisa, seus extratos são úteis no tratamento da dermatite seborreica. De fato, além de acalmar seus sintomas, evitam surtos desta doença.

Como usá-la?

  • Adquira suplementos de aloe vera e consuma-os de acordo com as instruções do produto.
  • Se você preferir usá-lo em sua forma natural, extraia o gel de aloe vera fresco e aplique nas áreas afetadas.
  • Repita a aplicação do remédio diariamente até sentir uma melhora.

Talvez você possa se interessar: 6 receitas caseiras para tratar a dermatite de contato

2. Óleo essencial de árvore do chá

Devido às suas propriedades antifúngicas e anti-inflamatórias, o óleo essencial de árvore do chá se destaca como um dos melhores remédios contra a dermatite seborreica. Sua aplicação tópica reduz os desconfortos, como a coceira, a vermelhidão e as manchas escamosas.

Como usá-lo?

  • Para começar, dilua 6 gotas de óleo essencial de árvore do chá em algumas colheres de sopa de algum óleo base, como o azeite de oliva ou o óleo de coco.
  • Posteriormente, aplique a mistura nas áreas afetadas pela dermatite.
  • Massageie por alguns minutos e deixe agir.
  • Após 15 ou 20 minutos, enxágue.

3. Óleo de vitamina E

A vitamina E tem um efeito antioxidante e anti-inflamatório, eficaz no controle dos sintomas da dermatite.

O consumo e a aplicação tópica de vitamina E trazem benefícios interessantes para a saúde da pele. Nesse caso em particular, ajuda a diminuir a inflamação e a irritação do couro cabeludo. Além disso, facilita o desprendimento da pele morta e acelera a recuperação dos tecidos afetados.

Como usá-la?

  • Pegue uma cápsula de vitamina E e dilua-a em seu xampu regular.
  • Se preferir, combine o conteúdo de uma cápsula de vitamina E com uma colher de sopa de óleo de coco e use a preparação para massagear as partes afetadas do couro cabeludo.
  • Não se esqueça de tomar suplementos de vitamina E.

Leia também: Dermatite atópica e seborreica: qual é a diferença?

4. Óleo de abacate

Devido ao seu alto teor de ácidos graxos ômega 3, aminoácidos e antioxidantes, o óleo de abacate é ideal contra dermatites seborreicas e outras condições da pele. Aplicado através de massagens, ajuda a acalmar a vermelhidão, o ardor e a coceira.

Como usá-lo?

  • Combine partes iguais de óleo de abacate com azeite.
  • Em seguida, esfregue cuidadosamente o produto nas crostas e nas áreas afetadas.
  • Deixe agir por 15 minutos e massageie com uma escova macia para facilitar a remoção da pele morta.
  • Para finalizar, enxágue com água morna.

5. Cúrcuma

Em caso de irritação e coceira, a cúrcuma pode fornecer benefícios anti-inflamatórios interessantes para o couro cabeludo.

Os extratos de cúrcuma são utilizados há muitos anos como um dos remédios para a dermatite seborreica. Como seus compostos ativos são anti-inflamatórios, ela melhora o estado da pele em áreas irritadas por essa condição. Além disso, serve até para impedir novas crises.

Como usá-la?

  • Obtenha cúrcuma em extratos e consuma entre 350 a 500 mg todos os dias. Evite este remédio se você tiver problemas na vesícula biliar ou se estiver tomando algum medicamento. Neste último caso, consulte o seu médico.
  • Você pode usá-la topicamente, misturando a raiz em pó com azeite de oliva ou óleo de coco. Massageie por alguns minutos e enxágue.

É importante notar que esses remédios naturais para a dermatite seborreica podem ter efeitos diferentes em cada pessoa. Como não há evidências cientificas suficientes para apoiar o seu uso, sempre é bom consultar o seu médico para conhecer outras alternativas.

Além disso, para evitar efeitos indesejados, é melhor fazer um pequeno teste antes de usar cada receita em sua totalidade. Se após cerca de 20 minutos não houver reações indesejadas, você pode fazer a aplicação normal sem medo.

Pode interessar a você...
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
Problemas de pele? Experimente essas máscaras fascinantes!

Ao usar essas máscaras, você não só poderá resolver os problemas de pele, mas também notará como ela parecerá ainda mais saudável.



  • Surjushe, A., Vasani, R., & Saple, D. (2009). Aloe vera: A short review. Indian Journal of Dermatology. https://doi.org/10.4103/0019-5154.44785
  • Feily, A., & Namazi, M. R. (2009). Aloe vera in dermatology: a brief review. Giornale Italiano Di Dermatologia e Venereologia : Organo Ufficiale, Societa Italiana Di Dermatologia e Sifilografia.
  • Cox, S. D., Mann, C. M., Markham, J. L., Bell, H. C., Gustafson, J. E., Warmington, J. R., & Wyllie, S. G. (2000). The mode of antimicrobial action of the essential oil of Melaleuca alternifolia (Tea tree oil). Journal of Applied Microbiology. https://doi.org/10.1046/j.1365-2672.2000.00943.x
  • Carson, C. F., Hammer, K. A., & Riley, T. V. (2006). Melaleuca alternifolia (tea tree) oil: A review of antimicrobial and other medicinal properties. Clinical Microbiology Reviews. https://doi.org/10.1128/CMR.19.1.50-62.2006
  • Koh, K. J., Pearce, A. L., Marshman, G., Finlay-Jones, J. J., & Hart, P. H. (2002). Tea tree oil reduces histamine-induced skin inflammation. British Journal of Dermatology. https://doi.org/10.1046/j.1365-2133.2002.05034.x
  • Keen, M., & Hassan, I. (2016). Vitamin E in dermatology. Indian Dermatology Online Journal. https://doi.org/10.4103/2229-5178.185494
  • Lin, T. K., Zhong, L., & Santiago, J. L. (2018). Anti-inflammatory and skin barrier repair effects of topical application of some plant oils. International Journal of Molecular Sciences. https://doi.org/10.3390/ijms19010070
  • Thangapazham, R. L., Sharma, A., & Maheshwari, R. K. (2007). Beneficial role of curcumin in skin diseases. Advances in Experimental Medicine and Biology. https://doi.org/10.1007/978-0-387-46401-5_15
  • Kguyen, T. ., & Friedman, A. . (2013). Curcumin: a novel treatment for skin-related disorders. Journal of Drugs Dermatology.