4 remédios naturais para uma glândula tireoide lenta

09 Setembro, 2020
Suplementos de selênio e dietas controladas em carboidratos podem ser úteis para controlar problemas que surgem devido à tireoide lenta. O que mais você deveria saber?
 

A glândula tireoide lenta é diagnosticada como hipotiroidismo. Essa doença afeta em maior grau as mulheres e não costuma apresentar sintomas nas suas fases iniciais. No entanto, conforme avança, pode levar a outros problemas de saúde que requerem intervenção médica.

Portanto, é importante consultar o endocrinologista e conhecer as opções terapêuticas que podem auxiliar no controle da doença. Além disso, podemos considerar alguns remédios naturais que podem servir de complemento para melhorar a saúde diante dessa condição. Descubra quais são!

Sobre a glândula tireoide lenta

Como aponta uma publicação do The National Center for Biotechnology Informationa glândula tireoide desempenha um papel muito importante no organismo: a produção de hormônios que regulam o metabolismo. Esses hormônios, além disso, também são reguladores de muitos processos corporais.

Estamos falamos sobre uma glândula tireoide lenta quando não há produção hormonal suficiente. Em termos médicos, é um problema chamado de hipotireoidismo. Você pode começar a apresentar sintomas gradualmente. É comum notar que ganhamos peso, sentimos fadiga, dor nas articulações, perda de cabelo ou fragilidade das unhas.

A função da tireoide pode ser regulada através dos medicamentos existentes. Portanto, é necessário que nossos médicos sempre nos ajudem a encontrar o tratamento mais adequado às nossas necessidades.

Também devemos estar cientes da importância de adotar hábitos de vida saudáveis, principalmente em relação à alimentação. Muitas vezes, o médico sugere uma consulta com o nutricionista para ajudar a fazer alguns ajustes.

 

Remédios naturais para a glândula tireoide lenta

Os remédios naturais para a glândula tireoide lenta são apenas um complemento ao tratamento médicoPor nenhuma razão devem substituir o tratamento recomendado pelo médico. De fato, o ideal é contar ao profissional sobre o nosso desejo de incorporar esses remédios naturais ao tratamento da doença.

1. Reduzir os carboidratos

Para começar, devemos moderar o consumo de carboidratos. Esse remédio é mais um conselho, mas pode dar resultados muito bons. Na verdade, não se trata de eliminar completamente o carboidrato da dieta. Em vez disso, devemos limitá-lo, pois os carboidratos são importantes fontes de energia para o corpo.

No entanto, e no caso de pessoas com uma glândula tireoide lenta, o que acontece é o seguinte:

Carboidratos

 

Descubra: Gengibre, um aliado na perda de peso

2. Suplementos de selênio

Segundo os Institutos Nacionais de Saúde (NIH), o selênio é um oligoelemento envolvido no metabolismo do hormônio da tireoide. Portanto, no caso de problemas com uma tireoide lenta, é preciso verificar se a pessoa está obtendo esse oligoelemento adequadamente. Em sua forma natural, ele pode ser encontrado em:

 
  • Atum
  • Peru
  • Castanha-do-pará
  • Carne bovina, quando os animais são alimentados com pasto.

No entanto, também está disponível em forma de suplemento. É importante conferir com o médico qual é a dose apropriada para o seu caso, pois pode variar em cada pessoa

Descubra também quais são os 5 melhores alimentos para a saúde da tireoide

3. Sementes de linhaça

Graças ao seu conteúdo de ômega 3 ou ácido alfalinolênico, as sementes de linhaça podem ajudar a estimular a produção de hormônios da tireoide em caso de hipotireoidismo. Além disso, também contêm magnésio e vitamina B12, nutrientes essenciais contra os problemas consequentes dessa doença.

  • Certifique-se de incluir algumas sementes de linhaça em suas batidas, saladas, sopas, etc.
Semente de linhaça

4. Óleo de coco

De acordo com informações da Clínica Mayoexistem poucas evidências para apoiar o uso do óleo de coco como auxiliar da tireoide hipoativa. No entanto, suas propriedades podem contribuir para o controle de vários sintomas relacionados à baixa produção de hormônios da tireoide.

Por exemplo, é comum ouvir que esse óleo tem um efeito “termogênico” que pode contribuir para um peso saudável. Seu consumo aumenta o gasto de energia em comparação com a mesma quantidade de calorias de outras gorduras. Além disso, também lhe é atribuído um efeito saciante graças aos seus ácidos graxos de cadeia média.

 

Quando procurar um médico?

É necessário estar ciente da importância do bom funcionamento da glândula tireoide. Portanto, se ocorrerem sintomas que alertem sobre problemas como hipotireoidismo, é preciso consultar um médico ou endocrinologista. Embora alguns remédios naturais possam ser benéficos, não são o tratamento indicado para esse problema, são apenas complementos.

  • Kostoglou-Athanassiou I, Ntalles K. Hypothyroidism – new aspects of an old disease. Hippokratia. 2010;14(2):82–87.
  • InformedHealth.org [Internet]. Cologne, Germany: Institute for Quality and Efficiency in Health Care (IQWiG); 2006-. Underactive thyroid: Overview. 2014 Oct 8 [Updated 2017 Aug 10]. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK279601/
  • Chakera AJ, Pearce SH, Vaidya B. Treatment for primary hypothyroidism: current approaches and future possibilities. Drug Des Devel Ther. 2012;6:1–11. doi:10.2147/DDDT.S12894
  • Corsica JA, Spring BJ. Carbohydrate craving: a double-blind, placebo-controlled test of the self-medication hypothesis. Eat Behav. 2008;9(4):447–454. doi:10.1016/j.eatbeh.2008.07.004
  • Ludwig DS, Hu FB, Tappy L, Brand-Miller J. Dietary carbohydrates: role of quality and quantity in chronic disease. BMJ. 2018;361:k2340. Published 2018 Jun 13. doi:10.1136/bmj.k2340
  • St-Onge, M. P., & Jones, P. J. H. (2003). Greater rise in fat oxidation with medium-chain triglyceride consumption relative to long-chain triglyceride is associated with lower initial body weight and greater loss of subcutaneous adipose tissue. International Journal of Obesity, 27(12), 1565–1571. https://doi.org/10.1038/sj.ijo.0802467
  • Chaker, L., Bianco, A. C., Jonklaas, J., & Peeters, R. P. (2017). Hypothyroidism. The Lancet. https://doi.org/10.1016/S0140-6736(17)30703-1
  • Drutel, A., Archambeaud, F., & Caron, P. (2013). Selenium and the thyroid gland: More good news for clinicians. Clinical Endocrinology. https://doi.org/10.1111/cen.12066