Remédios para a cefaleia tensional

As cefaleias tensionais afetam quase 78% da população adulta. As atividades sociais e profissionais das pessoas que sofrem com este problema costumam ser reduzidas em até 60%.
Remédios para a cefaleia tensional

Última atualização: 19 Março, 2019

Seguramente, muitos de nós já sofremos alguma vez da chamada cefaleia tensional, que afeta os dois lados da cabeça, não apenas um deles, como costuma acontecer em uma crise de enxaqueca.

À essa dor pulsante e constante é adicionada uma rigidez no pescoço e no couro cabeludo, um incômodo que aparece principalmente no meio do dia e vai aumentando à noite.

É um tipo de dor de cabeça que a grande maioria da população experimenta; acontece de uma hora pra outra e começa a se estender por dias, semanas ou até 3 meses seguidos.

Pode ser caracterizada como uma condição crônica e que exige um tipo específico e mais sério de tratamento.

Diante de uma cefaleia tensional, é comum recorrermos a analgésicos, que em certas ocasiões não conseguem aliviar a dor.

Por isto, hoje ofereceremos dicas de alguns remédios naturais que ajudarão a aliviar o quadro e oferecer algum descanso aos pacientes, já que as causas desta condição estão escondidas basicamente em situações de ansiedade e estresse.

Causas da cefaleia tensional

As causas destas incômodas dores podem ser encontradas em muitos fatores, mas especialistas os englobam em 3 marcos fundamentais:

  • Situações de estresse e ansiedade.
  • Passar muito tempo em uma posição incômoda e incorreta para o eixo do corpo e da cabeça, em que os músculos e nervos fiquem sobrecarregados.
  • Manter a visão fixa em um mesmo ponto por muito tempo, ou inclusive ter problemas de visão e utilizar um grau incorreto nas lentes ou óculos.
  • Uma má alimentação com carência em vitaminas e minerais (magnésio, vitamina B, etc.).

Tipos de cefaleias tensionais

  • Tipo I: é a que se estende durante vários meses, tendo uma incidência maior pelas manhãs e desaparecendo à tarde. A dor se concentra em ambos os lados da cabeça e na parte occipital.
  • Tipo II: é a mais habitual entre a população, caracterizada por ser uma dor difusa e com uma incômoda sensação de pressão. Dura entre 1 a 3 dias e os medicamentos, geralmente, não costumam aliviá-la.

Recomendamos a leitura: Dor de cabeça noturna: qual é a razão por trás dela?

Diferenças entre a enxaqueca e a cefaleia tensional

A cefaleia tensional apresenta-se mais como uma dor generalizada, exercendo pressão nas têmporas, atrás da cabeça e no pescoço, e em algumas ocasiões dura horas ou um pouco mais de meia hora, podendo se prolongar durante dias.

Já a enxaqueca é uma dor mais localizada, em ocasiões apresenta-se apenas de um lado da cabeça; a claridade incomoda, sentimos náuseas, enjoos, etc.

Sintomas que não experimentamos nos casos da cefaleia tensional, que inclusive pode desaparecer com uma simples massagem no pescoço, diferente da enxaqueca.

Remédios para a cefaleia tensional

  • Vitamina B: esta vitamina ajuda a dar energia aos neurônios que, devido ao estresse e aos esforços diários, trabalham em excesso. Uma boa quantidade desta vitamina oferecida ao organismo pode prevenir este tipo de dor de cabeça. Por isso, é conveniente adicionar a vitamina B mediante os comprimidos que encontramos em lojas de produtos naturais. Uma capsula de 250 g por dia, durante 2 semanas, seria muito conveniente para nos recuperarmos. Se preferir, a vitamina B pode ser encontrada no fígado de boi, nos peixes e nos ovos.
  • Lavanda: é perfeita para aliviar o estresse e a dor de cabeça. Pode ser tomada como infusão, preparando 2 ramos secos, em água fervente, e tomando todas as manhãs e no meio da tarde. Esta medida poderá melhorar consideravelmente a cefaleia tensional. Além disso, se colocamos óleo de lavanda em água fervente e inalarmos o vapor, também colheremos efeitos muito benéficos.

Leia também: Descubra como fazer e usar o óleo de lavanda

Mais alternativas naturais

  • Artemísia: ideal para a cefaleia tensional. Esta planta possui substâncias que ajudam a regular os neurotransmissores do cérebro e a normalizar o fluxo sanguíneo para essa região. Além disso, tem propriedades anti-inflamatórias, o que a torna perfeita quando tomada em infusão. Pegue 2 de suas flores, coloque-as para ferver em água e tome-as no meio da tarde, depois de deixar a infusão repousar por 15 minutos. Beba em pequenos goles.
  • Magnésio: segundo muitos estudos, o magnésio é efetivo para prevenir e aliviar a dor de cabeça e a enxaqueca. É um mineral que relaxa os músculos e alivia o estresse, acalmando os nervos e a dor de cabeça. Onde pode ser encontrado? No arroz integral, no cacau em pó, nas sementes de abóbora, no manjericão seco, nas sementes de linho e de cominho, nas nozes, etc.
  • Menta: outra das opções perfeitas para tratar as cefaleias. A menta nos relaxa e alivia a dor. Se tomarmos duas infusões por dia, uma pela manhã e outra no café da tarde, logo notaremos seus efeitos benéficos. Para isso, bastam 2 colheres de chá de menta seca para uma xícara de água fervida. Deixe repousar por alguns minutos e tome pouco a pouco. Tente tomar todas essas infusões quando estiver relaxado, preparando tudo com calma e com tempo.

Outras dicas

Controle as situações de estresse, busque mais tempo livre e estabeleça prioridades.
  • Use um bom travesseiro para dormir; a posição do pescoço e da cabeça é muito importante para prevenir episódios de cefaleia tensional.
  • Cuide da postura ao ler, trabalhar ou realizar outras atividades.
  • Acostume-se a esticar o pescoço, relaxar as costas e os ombros de vez em quando, no trabalho ou na frente do computador, para evitar sobrecargas.
  • Faça uma avaliação da sua visão. As cefaleias tensionais, às vezes, estão relacionadas com problemas nesta área, como citado anteriormente.
  • Controle as situações de estresse, reserve um tempo para você, descanse, estabeleça prioridades e cuide melhor de você.
Pode interessar a você...
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
3 analgésicos naturais para aliviar a dor intensa da enxaqueca

Muitas pessoas sofrem com os desconfortos gerados pela enxaqueca todos os dias e devem lidar com uma dor intensa acompanhada de vômitos.



  • Godia, E. C. (2011). Cefalea tensional. Medicine. https://doi.org/10.1016/S0304-5412(11)70002-6
  • Rojo, E. (2012). Cefalea tensional y migraña. Actualizaciones.
  • IMSS. (2009). Cefalea tensional y Migraña en el adulto. Guía de Referencia Rápida.