Dor de cabeça noturna: qual é a razão por trás dela?

· 6 de dezembro de 2017
Se você apresenta este problema de forma frequente, é importante consultar um especialista que faça os exames pertinentes para determinar a origem da dor de cabeça noturna.

A dor de cabeça noturna afeta o nosso descanso e a possibilidade de ter um sono reparador com o qual levantarmos no dia seguinte com vigor e otimismo.

Todos a experimentamos em alguma ocasião. Abrir os olhos em um belo dia e sentir como se uma nuvem cinza comprimisse nossa cabeça até ao ponto de nos sentirmos sem forças para enfrentar o dia.

Ainda, cabe ressaltar que a dor de cabeça noturna deve ser diferenciada das dores de cabeça comuns.

Em algumas ocasiões vamos para a cama com um incômodo prévio, com uma dor que avança com mais intensidade à noite, mas que já tínhamos muito antes de deitar.

Mais além de vê-la como algo anedótico, esta condição é muito comum e afeta a mais pessoas do que pensamos.

Hoje, em nosso espaço, queremos explicar a que se deve a dor de cabeça noturna.

Dor de cabeça noturna: 5 causas que podem determiná-la

Mulher que sofre de dor de cabeça noturna

A dor de cabeça pode ter múltiplas origens. Porém, aquela que aparece de forma súbita ao longo da noite interrompendo nosso descanso responde a outros fatores que é importante considerar.

Ainda, e caso esta situação se repita toda noite durante vários dias seguidos, sempre será conveniente consultar um médico.

Vejamos agora quais causas podem determinar o surgimento da dor de cabeça noturna.

1. Dor de cabeça hípnica

A dor de cabeça hípnica não é muito conhecida. Cabe dizer que pode aparecer à noite e inclusive enquanto dormimos à tarde.

  • Em geral, aparece durante o sono REM. É uma dor leve mas incisiva que costuma durar entre 15 minutos, uma hora e inclusive duas horas.
  • As causas não são bem conhecidas, mas o que está claro é que aparece sempre nessa fase tão concreta do sono.
  • Por isso, acredita-se que a dor de cabeça hípnica pode estar relacionada com uma diminuição súbita da melatoninaum hormônio que regula nosso descanso.
  • A dor de cabeça hípnica costuma se fazer presente em muitas pessoas quando passam dos 50 anos.

2. Alimentos  com propriedades inflamatórias

Os laticínios podem favorecer as dores de cabeça

Este é outro dado que nem sempre temos muito presente. Há determinados alimentos que, consumidos em excesso, geral alterações em nosso organismo.

  • É comum que muitos dos pratos que consumimos, ricos em glutamato monossódico, gerem dores de cabeça no meio da noite se os incluirmos em nossos jantares.
  • Este aditivo sintético, além de pouco saudável, é muito viciante.
  • Oferece um sabor intenso a muitos produtos de nossa alimentação cotidiana como, por exemplo, os molhos, os cremes, as pastilhas de caldo e muitos tipos de comida pré-cozida.
  • Ainda, os queijos ou outros tipos de laticínios também têm propriedades inflamatórias e derivam frequentemente em dor de cabeça noturna.

Tudo isso nos obriga a controlar um pouco mais a qualidade de nossos jantares, escolhendo bem quais itens servimos nessa última refeição do dia.

3. Dor de cabeça sinusal

A dor de cabeça sinusal é outra associada à dor de cabeça noturna.

  • Este tipo de dor de cabeça, como a palavra indica, é originada por uma sinusite.
  • A dor do seio paranasal afetado é muito intensa. Há uma forte sensibilidade que alcança, por sua vez, os ouvidos e a cabeça.
  • Muitas vezes as pessoas pensam que a origem, dada sua intensidade, está em algum tipo de enxaqueca ou em uma dor de cabeça de tipo vascular, mas não na própria sinusite.
  • Este tipo de condição costuma se intensificar à noite se o ambiente do quarto é muito seco. Por isso, os umidificadores são muito aconselhados.

4. Síndrome da cabeça explosiva

Mulher sentindo dor de cabeça

Tanto curioso quanto certo. A síndrome da cabeça explosiva foi descrita no fim do século XIX e, porém, atualmente continuamos sem saber com clareza o que a originou.

Este tipo de transtorno entra na categoria das chamadas parassonias, ou seja, um distúrbio do sono.

  • Trata-se de uma dor intensa de cabeça, que surge justo quando a pessoa está a ponto de dormir.
  • As mulheres a sofrem mais do que os homens.
  • Há quem experimente uma vez só na vida; em outras pessoas, porém, pode durar alguns meses.
  • Porém, em todos os casos registrados este problema costuma desaparecer por si mesmo.
  • Os indícios que temos até o momento se relacionam com alguma lesão em um dos ossos do ouvido ou inclusive uma falha na atividade neuronal, justo quando pegamos no sono.

5. Dores de cabeça em salvas

A dor de cabeça em salvas é um tipo de enxaqueca que aparece mais em homens do que em mulheres.

  • Surge entre duas ou três horas depois de pegar no sono.
  • A dor é muito intensa e dura relativamente pouco, entre 15 minutos e meia hora.
  • A dor se localiza de um lado da cabeça, atrás de um olho e pode chegar até as têmporas e o pescoço.
  • Dentre os sintomas que acompanham a dor de cabeça também está a inflamação dos olhos, nariz congestionado, lacrimejamento…
  • A dor de cabeça em salvas pode ser crônica em alguns casos.

Para concluir, se você experimentou algum destes problemas durante vários dias seguidos, não deixe de consultar seu médico.