Remédio caseiro com repolho para diminuir a acidez

6 de dezembro de 2018
Você sofre com muita acidez estomacal? Conheça algumas dicas para preveni-la.
Azia, queimação, dor na “boca do estômago”… Como você reconhece a acidez gástrica? Esse problema desagradável atinge quase todas as pessoas, em um momento ou outro da vida.
Por exemplo, depois de comer demais, ou comer alimentos muito gordurosos e “pesados”, podemos sentir acidez. O mesmo acontece se passarmos muito tempo sem nos alimentar.

O estômago possui uma acidez elevada naturalmente, por isso, acidez no estômago não é uma doença. Apenas quando acontece um excesso crônico de produção de ácido clorídrico pelo órgão é que devemos nos preocupar.
O excesso constante de ácido pode desencadear úlceras e gastrite, que causa muita dor e que pode evoluir para problemas muito sérios se não forem tratados.
Conheça a seguir um remédio natural, além de algumas dicas, para diminuir a acidez estomacal.

O que causa a azia?

Batatas fritas aumentam a chance de ter azia
O ácido clorídrico faz parte do suco gástrico, uma secreção produzida no estômago para digerir os alimentos e prepará-los para os intestinos.
Este ácido ajuda a decompor os alimentos, e é também no estômago, que o organismo começa a absorver alguns nutrientes, assim como eliminando aquilo que não serve.
Alimentos muito fortes, como os apimentados, ou pesados, como os gordurosos, aumentam a produção de ácido clorídrico, podendo causar azia; sobretudo em pessoas com predisposição ao problema.
O estresse e problemas emocionais também podem causar acidez. Isso porque o sistema nervoso lança um alerta para o corpo, que produz mais ácido, desencadeando a queimação típica que sentimos na barriga quando estamos muito preocupados, angustiados ou com medo.
Além de dor, a acidez pode causar outros problemas, como irritação da garganta, mau hálito, vômitos, diarreia e falta de apetite.

Queimação causada por bactérias

Algumas pessoas podem se contaminar com a bactéria Helicobacter pylori, conhecida como H. pylori, que se aloja no estômago, estimulando a produção de ácido e podendo causar inflamações na parede do órgão, gerando gastrite.
É possível ingerir a bactéria em água e alimentos contaminados, como o peixe cru.
No entanto, pode-se combater o micro-organismo com antibióticos, mas o melhor mesmo é prevenir, sempre consumindo água pura e alimentos de boa procedência.

Mudanças na dieta para diminuir a acidez

Qualquer tratamento para diminuir a acidez estomacal e prevenir úlceras e gastrite inclui mudanças na dieta e no estilo de vida. Primeiramente, caso tenha predisposição à acidez, não pule refeições e procure comer de três em três horas.

Ficar muitas horas em jejum facilita a irritação das paredes do estômago, por causa do ácido clorídrico acumulado; que não foi utilizado na digestão.

Mastigue bem os alimentos

Procure mastigar devagar e não coma muito de uma só vez. Lembre-se de que a digestão começa na boca, na qual a saliva, que possui enzimas para degradar a comida, prepara os alimentos para serem processados no estômago.

A trituração mecânica dos dentes é fundamental. Mastigando melhor, envia-se um sinal de saciedade ao cérebro, com isso sente-se menos fome e come-se menos.

Se você comer muito rápido, os alimentos chegarão em grandes pedaços ao estômago, exigindo uma quantidade maior de ácido para serem digeridos.

Evite as frituras e outros alimentos

Evite também as frituras (pasteis, coxinhas, bolinhos, acarajés) e outros pratos gordurosos, como as carnes vermelhas, a picanha e costela.

Por outro lado, prefira carnes magras, como o peixe e o frango, grelhadas em pouca ou nenhuma gordura.

Além disso, prepare os vegetais cozidos no vapor ou refogados em manteiga.

Beber-cafe

Não exagere no café, chocolate ou outras bebidas que dão muito trabalho ao estômago. Prefira o chá verde ou outros digestivos. O hábito de mascar chiclete e comer balas, doces e pirulitos também aumenta a acidez; pois o estômago produz ácido para degradar um alimento sólido que nunca chega.

Tenha uma vida saudável

Por fim, não custa lembrar que é preciso diminuir o estresse e conviver melhor com as emoções, melhorando a qualidade de vida. Uma vida estressada, sem dúvida, pode provocar problemas digestivos, como a famosa gastrite.

Ademais, pratique atividades que deem prazer e fuja do sedentarismo. O fumo e o álcool também contribuem para a acidez e devem ser abandonados.

Leia também: O que é bom e ruim em  beber café?

Como o repolho pode ajudar a diminuir a acidez?

Alguns alimentos são alcalinizantes, como o abacate, o alface, o brócolis e o milho. Ou seja, ajudam a diminuir o pH do estômago. O repolho também ajuda a proteger a mucosa estomacal.
Por isso, logo abaixo ensinaremos uma receita que pode ser feita em casa com poucos ingredientes, servindo para diminuir a acidez de forma natural. Confira:
repolho para diminuir a acidez

Ingredientes

  • 300 a 400 g de repolho branco
  • 2 colheres de sopa de azeite de oliva
  • Suco de um limão médio
  • Uma pitada de pimenta preta
  • Uma pitada de cominho
  • Uma pitada de sal

Modo de preparo

1. Em primeiro lugar, corte o repolho em tiras bem finas e coloque em um recipiente de vidro.
2. Em seguida, adicione azeite, limão, sal, pimenta e cominho.
3. Por fim, tampe o recipiente e deixe descansar durante pelo menos duas horas à temperatura ambiente.

Como ingerir?

Divida a mistura de repolho em duas partes e coma uma no almoço e outra no jantar.

É possível incluir o repolho cru em saladas, para obter o mesmo efeito. Além disso, pode-se consumir uma parte em um dia e outra parte no dia seguinte.

  • de Lima, V. A., Battaggia, M., Guaracho, A., & Infante, A. (1995). Demonstração do efeito tampão de comprimidos efervescentes com extrato de repolho roxo.