Receitas com algas perfeitas para a dieta

17 Março, 2019
As receitas com algas são muito variadas e têm muitos benefícios para a dieta. Existem muitos tipos de algas e cada uma pode ser preparada de forma diferente. Aqui nós falaremos sobre algumas opções.

Na nossa tradição ocidental, a ideia de adicionar algas aos pratos que comemos pode ser estranha e nova. No entanto, nas culturas orientais, principalmente a japonesa, as receitas com algas são comuns e consumidas com bastante frequência.

De fato, se você gosta de comida japonesa, por exemplo, você provavelmente já comeu algas, visto que este rico tipo de alimento contém esses ingredientes aquáticos.

A alga comestível pode ser tanto de água salgada quanto doce, e suas propriedades são extraordinárias. Isso ocorre porque elas contêm cálcio, ferro, fósforo, potássio, magnésio, manganês, magnésio, cobre, iodo, zinco, entre outros minerais. Isso sem contar com seu conteúdo significativo de vitaminas B2, A, E, C e K.

Variedade de algas

Antes de começar a preparar as receitas com algas, deve ficar claro que nem todas as algas são comestíveis. Pelo contrário, dentre 25.000 espécies existentes no mundo, apenas cerca de 50 são adequadas para o consumo humano.

Receitas com algas: algas com pepino

No entanto, entre as algas comestíveis, há uma variedade de sabores e valores nutricionais. Quanto ao sabor, alguns são intensos e outros suaves ao paladar.

Mas, em geral, a maneira mais comum de classificá-las gira em torno de sua cor:

Vermelhas

Elas são reconhecidas por seus benefícios para o sistema digestivo, particularmente para melhorar a função intestinal. As mais conhecidas são Ágar-ágar, Dulce e Carragaheen.

Marrons

Elas têm um alto teor de proteínas e vitaminas. Elas são caracterizadas por favorecer a circulação sanguínea e reduzir o colesterol. Entre as variedades deste tipo de alga estão: Nori, Nishime Kombu, Ito Wakam, Hiziki, Arame, Alaria e Cochayuyo.

Azuis

Elas são comumente usadas ​​em suplementos para perder peso. Oferecem uma ampla gama de minerais e proteínas. As algas azuis são Spirulina e Afa.

Receitas com algas

Não é descabido afirmar que estamos em um mundo em que grande parte dos alimentos que consumimos é “pobre em micronutrientes” como consequência dos processos industriais.

Neste contexto, as algas nos oferecem uma grande quantidade de micronutrientes que nos servem tanto para uma dieta saudável quanto para perder peso.

Podemos fazer várias receitas com algas, que podem ser sobremesas, sopas, batidas, saladas, pratos japoneses, ensopados e até mesmo panquecas. Aqui estão algumas alternativas simples para incluir as algas em sua dieta para reduzir o peso.

Receitas com algas: acompanhamento

Torta com alga Nori

Ingredientes

  • Leite 250 ml
  • 1 ovo
  • Farinha de trigo (a quantidade necessária para atingir uma massa homogênea)
  • 1 colher de sopa de azeite de oliva
  • 1 colher de sopa de alga Nori

Preparação

  • Esta preparação é muito simples, porque é uma panqueca como as que normalmente preparamos.
  • Você apenas precisa misturar os ingredientes e colocar partes da mistura em uma panela preaquecida com manteiga.
  • Quando a panqueca começar a borbulhar, vire-a, espere um pouco até o lado estar cozido e depois remova-a. Esta receita serve como um excelente café da manhã.

Confira também: 3 sopas orientais que você vai gostar de preparar

Salada de Dulce

Ingredientes

  • Alface
  • Nozes assadas
  • Dulce (alga vermelha)
  • Alho
  • 1 colher de sopa de azeite de oliva
  • Mostarda
  • 1 colher de sopa de molho de soja
  • 1 colher de chá de vinagre

Preparação

  • Para esta salada simples, basta colocar a alface, as algas Dulce e as nozes na saladeira.
  • Para o vinagrete, misture o alho, a mostarda, o azeite, o molho de soja e o vinagre. Depois de pronto, adicione um pouco à salada.

Cones de algas Nori

Ingredientes

  • 2 folhas de alga Nori
  • Arroz integral cozido 200 gr
  • Agrião cortado
  • Cenoura ralada
  • 1 colher de sopa de mostarda natural
  • Gergelim
  • 1 colher de sopa de vinagre de maçã
  • Alguns raminhos da erva de sua preferência para decorar

Preparação

  • Toste as folhas de Nori, segurando-as com o lado brilhante para cima, a cerca de 25 centímetros da chama. Você saberá que já está bem assado quando a alga adquirir uma tonalidade verde brilhante.
  • Cada folha deve ser cortada em 4 pedaços depois de ser torrada.
  • Com cada pedaço da folha Nori, você terá que fazer um cone, ao qual você irá colar os cantos salientes com uma gota de água.
  • Repita o procedimento com os outros pedaços, cobrindo o cone inicial. Ou seja, você terá um cone com 4 camadas.
  • Por outro lado, em uma tigela, misture os outros ingredientes (arroz cozido, agrião, cenoura, mostarda, vinagre e sementes de gergelim).
  • Finalmente, coloque o arroz misturado dentro dos cones.

Não deixe de ler: Algas para uma alimentação saudável

Receitas com algas: salada

Gelatina de Ágar-Ágar

Com a alga Ágar-Ágar, você pode obter a mesma consistência da gelatina (que vem de animais).

Ingredientes

  • 4 colheres de chá de pó Ágar-Ágar
  •  Água 500 ml
  • Suco de abacaxi 250 ml
  • Adoçante 28 gramas
  • Frutas picadas de sua preferência

 Preparação

  • Depois de ter descascado e cortado as frutas, coloque-as em um recipiente.
  • Ferva a água e adicione o Ágar-Ágar, o adoçante e retire do fogo.
  • Depois que esfriar, adicione o suco.
  • Com esse líquido, encha o recipiente onde você colocou as frutas até o topo e leve-o para a geladeira até que fique sólido.

Como você viu, as receitas com algas são muito variadas e você pode preparar pratos verdadeiramente deliciosos. Experimente!

  • Silva, I. B., Fujii, M. T., & Scaff, M. de F. (2010). Diversidade de Algas Marinhas. Programa de Pós-Graduação Em Biodiversidade Vegetal e Meio Ambiente Programa de Capacitação de Monitores e Educadores.

  • Teixeira, V. L. (2013). Produtos naturais de algas marinhas bentǒnicas. Revista Virtual de Quimica. https://doi.org/10.5935/1984-6835.20130033

  • Ortiz, J. (2011). Composición nutricional y funcional de algas pardas chilenas : Macrocystis pyrifira y Durvillaea antarctica. Universidad de Chile.