Quão grave foi a assustadora lesão sofrida pelo Neymar?

O atacante saiu de campo com muitas dores devido a uma lesão no tornozelo esquerdo, enquanto o PSG disputava uma partida com o Saint-Étienne. Ele pode ficar afastado por até 6 semanas.
Quão grave foi a assustadora lesão sofrida pelo Neymar?

Última atualização: 01 dezembro, 2021

O Paris Saint-Germain derrotou o Saint-Étienne por 3 a 1 na 15ª rodada da Ligue 1 da França, disputada no domingo 28 de novembro. No entanto, a atenção das câmeras ficou focada na lesão sofrida por Neymar, que saiu de campo em uma maca, e com expressões de quem está sentindo uma grande dor.

Perto do final da partida o jogador torceu o tornozelo após o contato com um zagueiro rival. A imagem impactou e gerou preocupação em todo o universo do futebol. Embora faltem estudos definitivos para confirmar a gravidade do quadro, o primeiro diagnóstico indica que a lesão sofrida pelo Neymar se trata de um entorse de tornozelo.

Se for este o caso, ele deverá ficar cerca de 6 semanas fora de campo. As ausências do craque por motivos como esse se tornaram muito frequentes, principalmente depois que ele chegou a Paris. Ele já acumulou mais de 70 jogos sem jogar devido a problemas físicos.

Em que consiste a lesão sofrida pelo Neymar?

No minuto 83 da partida do PSG contra o Saint-Étienne, o lateral direito Yvann Maçon estava na marcação para tentar roubar a bola. Como ele não chegou a tempo, deixou a perna no chão e Ney, que não a viu, pisou no local com o pé de apoio. Esse movimento fez com que o tornozelo esquerdo dele desestabilizasse e ocorresse a torsão.

No mesmo momento, os gestos de dor intensa expressados por ele e a entrada da equipe médica puderam ser vistos. Neymar saiu de maca, sendo substituído por Éric Ebimbe. Além da preocupação inicial, causada pelas fortes imagens da jogada e pelas reações de Ney, os primeiros exames apontam para o diagnóstico de um entorse de tornozelo.

Esta lesão é configurada por um estiramento nos ligamentos que pode levar várias semanas para se recuperar. Embora isso dependa da gravidade do quadro, Ney provavelmente terminará o ano na enfermaria.

Torsão de tornozelo no futebol.
O entorse de tornozelo é uma lesão bastante comum no futebol. O tempo de recuperação é calculado de acordo com a gravidade da contusão.

O que é um entorse de tornozelo?

A lesão sofrida por Neymar é caracterizada por uma ruptura ou estiramento exagerado dos tecidos que unem os ossos do tornozelo. Esses tecidos fibrosos (ou ligamentos), que ajudam a estabilizar as articulações, costumam ser afetados em seu lado externo. Nesse local existe uma maior exigência para uma amplitude normal de movimento.

Os motivos mais frequentes são movimentos equivocados, giros bruscos ou estranhos e flexões extremas, como foi o caso do jogador. A dor é intensa e pode ser imediata. É comum o desenvolvimento de hematomas e que a área fique inchada, e a dor se intensifica ao sustentar o peso do corpo no tornozelo lesionado.

Por que isso é tão comum no futebol?

O entorse de tornozelo é uma das lesões mais comuns em jogadores de futebol e atletas de todos os tipos. Os choques que ocorrem no esporte, bem como as mudanças bruscas no ritmo e direção, costumam aumentar o risco para essas articulações. No entanto, existem vários motivos pelos quais ele pode ocorrer com qualquer pessoa:

  • Quedas que forçam o tornozelo ao apoiá-lo.
  • Saltos mal executados.
  • Giros bruscos durante o exercício.
  • Correr ou caminhar em superfícies irregulares.

Como é a recuperação da lesão sofrida pelo Neymar

A primeira medida a ser tomada ao se deparar com essas lesões é identificar a extensão do problema. Isso geralmente é determinado, a princípio, por meio de exames físicos. Eles avaliam a sensação e a amplitude de movimento do pé, tornozelo e perna.

Apenas em casos de necessidade é realizado o diagnóstico por imagem, que ajuda a estabelecer a presença de outros tipos de lesões, como fraturas ósseas. Esses exames podem ser radiografias, tomografias computadorizadas ou ressonâncias magnéticas.

Que tratamento aguarda o craque?

Uma vez que esteja estabelecida a extensão da lesão, o tratamento do entorse é feito através do cuidado pessoal, com repouso, imobilização e analgésicos. É necessário oferecer um tempo considerável para a recuperação, pois uma torção mal curada ou cicatrizada pode provocar problemas futuros, entre eles, dor crônica e artrite.

Se o entorse for confirmado, a equipe médica do PSG terá como objetivo reduzir a inflamação e a dor no tornozelo esquerdo do Neymar. É necessário manter repouso, imobilizar a área e utilizar bandagens elásticas para compressão. Tomar analgésicos vendidos sem receita como ibuprofeno ou paracetamol é comum para reduzir os sintomas.

Últimos passos para o retorno

Assim que a dor e a inflamação forem reduzidas, é hora de restaurar a força dos músculos do tornozelo, que estarão enfraquecidos pela falta de atividade. Para isso, o fisioterapeuta indicará exercícios orientados a recuperar a amplitude de movimento, aumentando a flexibilidade, estabilidade e força.

Apenas em casos raros e muito graves uma cirurgia é realizada. Ela pode ser necessária quando a lesão não cicatriza ou o tornozelo permanece instável após o tratamento de recuperação. Uma operação pode reparar ou reconstruir um ligamento que não cicatriza.

Quando ele voltará a campo?

As previsões sugerem um processo de recuperação de 6 semanas para a lesão sofrida pelo Neymar. Assim, a expectativa é de que fique de fora por 5 jogos, que é o número de partidas o que o PSG ainda não disputou em 2021. Nesse caso, ele poderia estar de volta para a partida contra o Olympique de Lyon, marcada para 9 de janeiro de 2022.

O jogador publicou um texto na sua conta no Instagram que mostra preocupação, mas também uma atitude otimista para o futuro:

“Bora recuperar. Infelizmente esses contratempos fazem parte da vida de um atleta. Agora é o que tem, levantar a cabeça e vamos que vamos. Voltarei melhor e mais forte”.

~ Publicação feita por Neymar no Instagram. ~

Exercícios para se recuperar de uma torsão no tornozelo.
O processo de reabilitação e recuperação dessas lesões é longo. Tentar acelerar a cura pode ser arriscado.

Antecedentes da lesão sofrida pelo Neymar

O atacante arrasta um grande número de lesões ao longo de sua carreira. A maioria aconteceu desde que ele assinou contrato com o PSG, na temporada de 2017/18. Algumas delas, lembradas por imagens impactantes, são as seguintes:

  • Lesão no tornozelo direito. Jogando pelo Barcelona, ele sofreu uma lesão no outro tornozelo devido a uma queda feia. Foi a primeira lesão grave que ele sofreu, resultando num afastamento de um mês.
  • Lesão vertebral Durante a Copa do Mundo de 2014 uma pancada nas costas provocou a fratura de uma vértebra lombar. Ele esteve ausente por 45 dias.
  • Fratura do metatarso. Já no PSG, o jogador fraturou o quinto metatarso do pé direito, ficando afastado por quase 100 dias, voltando apenas para a Copa do Mundo de 2018, na Rússia.
  • Recaída. Seis meses depois, Neymar voltou a sofrer uma lesão semelhante no mesmo local. Ficou fora de campo por um mês e meio.
  • Ruptura do ligamento do tornozelo. Em meados de 2019 ele ficou na enfermaria por 2 meses devido a uma lesão no tornozelo direito. A contusão aconteceu em um amistoso com a seleção, e fez com que ele não participasse da Copa América.
  • Lesão no tornozelo esquerdo. A área da lesão atual sofrida pelo Neymar já havia sido machucada em dezembro de 2020. Na ocasião, ele encerrou o ano na enfermaria graças a uma entrada muito dura feita pelo jogador Thiago Mendes.

Outro fim de ano na enfermaria

Depois de um início de temporada bem complicado para o craque, tudo indica que ele terminará o ano de 2021 na enfermaria, assim como no ano passado. Embora não esse não seja o período com mais lesões na carreira, ele não deixou de receber críticas por seu desempenho.

Se os prazos previstos para a recuperação do entorse forem cumpridos, ele encerrará o ano de 2021 com 14 partidas sem jogar. Juntamente com as lesões mencionadas anteriormente, ele acumula mais de 70 partidas em que esteve ausente por causa de uma lesão.

This might interest you...
5 hábitos para se recuperar de uma lesão muscular
Melhor Com Saúde
Leia em Melhor Com Saúde
5 hábitos para se recuperar de uma lesão muscular

O tempo necessário para se recuperar de uma lesão muscular depende de vários fatores, como o tipo e o tamanho da lesão. Confira o artigo e saiba ma...



  • Gouilly, P. “Rehabilitación Del Esguince de Tobillo.” EMC – Kinesiterapia – Medicina Física 41.4 (2020): 1–17. EMC – Kinesiterapia – Medicina Física. Disponible en: https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S129329652044246X?via%3Dihub
  • Úbeda-Pérez de Heredia, Í., Sobrá-Hidalgo, G.Á.,  Esguince de tobillo de primer grado como causa de paresia del nervio peroneo común. Caso clínico. Revista Andaluza de Medicina del Deporte [Internet]. 2015;8(2):86-91. Recuperado de: https://www.redalyc.org/articulo.oa?id=323338744007
  • Aguerre, Sergio Daniel. “Esguince de tobillo en futbol en la juventud y adultez Incidencia de los peronéos y ligamentos en el perfil preventivo”. 12º Congreso Argentino y 7º Latinoamericano de Educación Física y Ciencias, Universidad Nacional de La Plata. Ensenada, pcia. de Buenos Aires, 13 a 17 de noviembre de 2017 ISSN 1853-7316. Disponible en: http://sedici.unlp.edu.ar/bitstream/handle/10915/75402/Documento_completo.pdf-PDFA.pdf?sequence=1&isAllowed=y#:~:text=El%20esguince%20de%20tobillo%20es,que%20podr%C3%ADa%20ser%20de%20gran
  • Rincón Cardozo, Diego Fernando, Camacho Casas, Jairo Antonio, Rincón Cardozo, Paula Andrea, Sauza Rodríguez, Natalia,  Abordaje del esguince de tobillo para el médico general. Revista de la Universidad Industrial de Santander. Salud [Internet]. 2015;47(1):85-92. Recuperado de: https://www.redalyc.org/articulo.oa?id=343839277011