Alimentos transgênicos: quais são seus perigos?

· 27 de novembro de 2014
Nos Estados Unidos, a soja é o alimento mais geneticamente modificado para que tenha mais ácido oleico. Este ácido reduz os níveis de colesterol ruim em substituição a outras gorduras.

Os alimentos transgênicos são aqueles que, em sua composição, possuem uma alteração no DNA. Essa alteração permite criar mutações com certas características determinadas e pré-concebidas.

Diferentemente dos alimentos naturais, que são puros desde o cultivo, os alimentos transgênicos possuem uma alteração feita em laboratório que afeta todo o produto e a colheita. São alimentos criados a partir da biotecnologia, capaz de transferir um gene de um organismo a outro para dar alguma qualidade que normalmente não possui.

Atualmente, já começam a ser conhecidos alguns alimentos derivados da carne com alterações genéticas. No entanto, a maioria dos alimentos transgênicos é de origem vegetal, como, por exemplo, as frutas, os grãos e os cereais.

A princípio, a intenção de modificar os alimentos parecia ser uma grande ideia para favorecer o consumidor, solucionar os problemas da fome mundial e, inclusive, favorecer a agricultura.

No entanto, estudos determinaram que este tipo de alimento modificado pode acarretar riscos para a saúde e afetar as indústrias agrícolas. Suas desvantagens se converteram também em um problema social, entre quem impõe o uso destes produtos e quem quer conservar os alimentos naturais.

Quais são os efeitos dos alimentos transgênicos na saúde?

Depois de longas pesquisas, experimentos e estudos, foram constatados até o momento os seguintes efeitos negativos dos alimentos transgênicos:

  • Aparecimento de alergias: devido ao fato de que estes alimentos contêm novas toxinas e alérgenos com impacto negativo no organismo. Uma prova disto foi o caso conhecido como Milho Starlink (2000) nos Estados Unidos. Na cadeia alimentar foram encontrados traços de milho transgênico não autorizado que provocou sérias reações alérgicas.
  • Aparecimento de genes resistentes aos antibióticos em bactérias patógenas para o organismo. Isto quer dizer que algumas das bactérias receberam a força que necessitam para serem imunes a certos medicamentos.
  • Maior incremento de contaminação nos alimentos, por um aumento na utilização de produtos químicos no processo de cultivo.
  • Um estudo realizado na Áustria demonstrou que esses alimentos reduzem a capacidade de fertilidade, pois em um experimento feito com ratos, chegou-se a conclusão de que aqueles que se alimentaram com milho geneticamente modificado foram menos férteis em comparação com aqueles que comeram milho natural.

Não foi possível estabelecer os riscos para a saúde que o consumo a longo prazo de alimentos transgênicos pode ter. No entanto, suspeita-se que estes alimentos podem influenciar no aparecimento de certas doenças, como o câncer.

Quais outros perigos os alimentos transgênicos trazem?

Exemplo de alimento transgênico

Os perigos que os alimentos transgênicos apresentam atualmente vão além dos problemas na saúde. É certo que o campo da saúde é muito importante e segue sendo matéria de pesquisa. No entanto, existem outros riscos importantes que são debatidos todos os dias entre nações e organizações preocupadas com a situação.

Afetam o meio ambiente

Os cultivos dos transgênicos implicam o aumento do uso de produtos tóxicos na agricultura. Este tipo de produto não apenas afeta o produto transgênico, como também afeta gravemente variedades tradicionais, acabando com elas e provocando uma perda irreversível para a biodiversidade.

Há muitos casos em que os agricultores se viram obrigados por lei a somente cultivar sementes transgênicas e, como consequência, a semente tradicional foi se perdendo.

Apresentam um impacto negativo na economia

O desenvolvimento dos transgênicos está nas mãos de poucas empresas multinacionais. No momento, elas seguem se expandindo a nível mundial e em questão de tempo acabarão se apoderando do mercado das sementes em todo o mundo e, obviamente, da produção de alimentos.

Este tipo de produto tende a ter maior impacto no mercado. Suas alterações permitem criar produtos com características que atraem muito o consumidor.

Além de geralmente serem mais econômicos, estão acabando com a produção daqueles agricultores que semeiam e colhem produtos naturais, que não podem ser vendidos a preços tão baixos como os transgênicos.

Quais são os alimentos transgênicos mais comuns?

Alimento transgênico mais conhecido

Atualmente, as grandes multinacionais continuam trabalhando para obter mais alimentos transgênicos, inclusive derivados da carne. A seguir, nomeamos os alimentos transgênicos mais comuns no mercado.

  • Milho e todos os seus derivados (farinhas, farelos, óleo, xarope, entre outros)
  • Soja e seus derivados
  • Algodão
  • Batatas
  • Cana-de-açúcar
  • Arroz
  • Tomates com longo vencimento
  • Morangos, pinhas

Agora propomos uma reflexão e uma pergunta final: você está a favor ou contra o uso destas sementes geneticamente modificadas?