7 ingredientes tóxicos que podem estar nos alimentos

25 Outubro, 2020
Os especialistas em Segurança Alimentar são os que melhor nos podem informar sobre os ingredientes dos alimentos e como ler corretamente a rotulagem dos produtos industrializados.

Há uma grande preocupação com os alimentos que consumimos todos os dias e, especificamente, com a presença de ingredientes tóxicos na sua composição. Recentemente têm sido enfatizados os prejuízos causados pelo consumo excessivo de alimentos industrializados e ultraprocessados

A seguir, falaremos sobre alguns dos ingredientes tóxicos que podem estar em alguns alimentos comumente consumidos.

1. Olestra

nos alimentos

Também conhecido pelo nome comercial “Olean”, o olestra é um substituto das gorduras que não adiciona triglicérideos, calorias ou colesterol.

Uma vez no corpo, diz-se que pode diminuir as vitaminas lipossolúveis e os carotenos que desempenham um papel vital na saúde. Em alguns países, eles já são proibidos, mas na maioria ainda são o principal ingrediente das deliciosas batatas fritas “sem gordura”.

Pode interessar a você: Como fazer batatas fritas crocantes

2. Óleo vegetal bromado

O óleo vegetal bromado é uma substância que atua como um emulsificante para evitar que os sabores da bebida permaneçam na superfície. Quando ingerido em grandes quantidades (mais de dois litros por dia), pode causar problemas ao organismo. Portanto, seu uso foi proibido em países como Japão e Estados Unidos.

3. Azodicarbonamida

ingredientes tóxicos nos alimentos processados

A azodicarbonamida é uma substância química sintética usada principalmente nos Estados Unidos para branquear e refinar a farinha. Além disso, também pode ser utilizado pelas indústrias como agente de expansão para a elaboração de plásticos com textura de espuma.

O contato com a azodicarbonamida pode causar asma e outras doenças do sistema respiratório em seres humanos. Em vários países europeus, a substância já foi proibida, e seu uso pode resultar até em prisão.

Pode estar presente em:

  • Pães e biscoitos
  • Alimentos congelados
  • Molhos prontos para massa

4. Hormônios sintéticos, os ingredientes tóxicos mais populares

Por um tempo, alegou-se que havia produtos lácteos no mercado que continham alguns vestígios de hormônios como rBGh e rBst, que são injetados nas vacas para aumentar a produção de leite. No entanto, especialistas em Saúde e Segurança Alimentar garantem que isso não passa de uma farsa.

5. Cloreto de sódio (sal)

ingredientes tóxicos nos alimentos processados

O sal é o ingrediente prejudicial número um presente em uma ampla variedade de produtos alimentícios. Não é tóxico por si só, mas pode ser prejudicial à saúde quando consumido em excesso e regularmente.

O consumo excessivo de sal está relacionado à hipertensão, retenção de líquidos e diversas patologias inflamatórias.

Descubra: Como eliminar o sal acumulado no seu corpo

6. Nitritos e nitratos de sódio

Os nitritos e os nitratos de sódio são substâncias que fazem as carnes processadas parecerem frescas e apetitosas, mesmo com o passar dos dias. Sua ingestão excessiva está associada a um risco aumentado de câncer de cólon e síndrome metabólica. Podem estar em alimentos como:

  • Bacon.
  • Presunto.
  • Chouriço.
  • Linguiça.
  • Salsichas.
  • Mortadela.

7. BHA e BHT

ingredientes tóxicos nos alimentos processados

BHA e BHT são aditivos antioxidantes que, em animais de laboratório, têm sido associados a um risco aumentado de câncer. E em quais alimentos esses ingredientes tóxicos podem estar presentes?

  • Cereais.
  • Manteiga.
  • Chiclete.
  • Pacotes de nozes.

Quem pode nos informar melhor sobre os ingredientes tóxicos?

Quem pode nos informar melhor sobre quaisquer preocupações sobre alimentos industrializados, ingredientes tóxicos e muito mais são os especialistas em Segurança Alimentar. Da mesma forma, sempre podemos consultar um médico.

Não é necessário eliminar alimentos da sua dieta ou tomar outras medidas drásticas sem antes discutir com um profissional ou, pelo menos, consultar fontes confiáveis ​​de informação. Alarmismos e medidas drásticas não trazem nenhum benefício.

  • Morales, J., Marrugo, Y. y Severiche, C. (2014). Tóxicos en el ambiente y la seguridad alimentaria. Publicación de los grupos de investigación SimuAndo y EcoEnergy. Cap&Cua Ciencia, Tecnología y Cultura.
  • Bello, E. Contaminantes químicos de los alimentos. Residuos de plaguicidas. Contaminantes físicos. Instituto Aragonés de Ciencias de la Salud. 1-13. [En línea] Disponible en:
    www.ics-aragon.com/cursos/salud-publica/2014/pdf/M5T14.pdf
  • Los antioxidante BHT, BHA y TBHQ. Corporativo Químico Global S.A. de C.V. 2013. [En línea] Disponible en: https://quimicoglobal.mx/antioxidante-bht-bha-tbhq/
  • ”Si uno no lo puede decir, entonces no lo coma”. Food News LATAM.com 2016. [En línea] Disponible en: https://www.foodnewslatam.com/sectores/33-ingredientes/5958-aditivos-alimentarios-bha-bht.html
  • Top ten toxic food ingredients in processed food. Better Health Store. [Online] Avaiable at: https://www.thebetterhealthstore.com/043011_top-ten-toxic-ingredients-in-processed-food_01.html