Pubalgia: causas, sintomas e tratamento

20 de maio de 2019
A pubalgia é uma dor intensa na zona da virilha que costuma afetar os atletas. Hoje descubra de qual maneira esse problema pode ser tratado.

A pubalgia é um problema que afeta a região inguinal e que é conhecido com diferentes nomes como pubalgia, osteopatia dinâmica do púbis, entesite pubiana ou hérnia do atleta.

Este último nome é devido ao fato desta afecção costumar aparecer em atletas devido ao superesforço físico, que faz com que esse problema seja mais frequente neles. Especialmente naqueles que realizam exercícios que requerem várias repetições, mudanças de direção ou de ritmo.

Hoje diremos a você quais são algumas das causas desta afecção, os sintomas que alertam sobre sua aparição e a melhor maneira de tratá-la.

Causas da pubalgia

Hérnia do atleta e pubalgia

Os superesforços ou um aquecimento deficiente podem favorecer o aparecimento destes incômodos.

A pubalgia produz-se devido a uma sobrecarga muscular que aparece logo após realizar movimento repetidos e continuados. Por isso, costumam aparecer em pessoas que praticam esportes de máximo rendimento.

No entanto, existem alguns motivos que podem favorecer sua aparição e que é necessário considerá-los para preveni-la na medida do possível. Veja alguns deles:

  • Má preparação física: se nos dispormos a praticar esportes, mas devido a uma vida sedentária, nossa forma física não é a melhor, é possível que ao começar algumas atividades, a pubalgia apareça.
  • Aquecimento deficiente: uma maneira de prevenir o problema é aquecendo adequadamente os músculos antes do treinamento. Fazê-lo rápido e de forma ruim pode derivar em um problema de pubalgia. Por isso, é necessário tomar um tempo nisso.
  • Características anatômicas: talvez, devido a um traumatismo na área do púbis ou pela condição física da pessoa, tenha-se mais risco de sofrer esta afecção.

No momento de escolher um esporte, é importante revisar estes aspectos (principalmente as características anatômicas) para não entrar em uma prática esportiva que nos fará sofrer e ter muitos dos sintomas da «hérnia do atleta».

Não deixe de conferir: 5 problemas presentes na articulação do quadril

Sintomas da entesite pubiana

A pubalgia provoca dor na virilha

Sofrer pubalgia não é algo agradável. Seu sintoma mais característico, como bem indicam alguns estudos, é dor na zona inguinal e púbica que pode irradiar para a região dos adutores e para a região abdominal baixa.

No entanto, primeiramente devemos conhecer os sintomas da pubalgia para, posteriormente, ver a melhor maneira de tratá-los:

  • Dor antes ou depois da prática física: este é o primeiro sinal de alarme. Não devemos confundi-lo com fisgadas ou uma má postura. A dor pode ser leve e costuma desaparecer.
  • Intenso mal-estar durante a prática esportiva: uma vez superada a fase anterior e sem tomar medidas, a dor aparece durante o treinamento, provocando sua interrupção, já que é bastante intensa.
  • Limitação de movimentos: a continuação dos sintomas derivará em uma dor que será sentida inclusive em repouso. O problema é que nesse ponto serão notadas certas limitações de movimento.

Como pode ver, a dor avança alertando que há um problema de descompensação dos músculos da área. Certamente, a maneira de resolvê-lo é iniciando um tratamento adequado.

Talvez te interesse ler: Exercícios simples para aliviar a dor no nervo ciático, das costas e do quadril

Tratamentos para a pubalgia

Existem diferentes tratamentos para a pubalgia dependendo se nos encontrarmos na fase leve ou na mais aguda; já com limitação de movimentos. Por isso, as opções serão as seguintes:

  • Exercícios de potencialização e alongamento: ajudarão a gerar uma boa compensação nos músculos implicados na pubalgia. Isso será incluído no programa de reabilitação, que contará com fisioterapia, osteopatia e eletroestimulação.
  • Anti-inflamatórios: se a dor for muito intensa e provoca interrupções na prática esportiva, serão utilizados  para reduzir a dor.
  • Exercícios de aquecimento específicos: as pessoas que sofrem devem realizar exercícios de alongamento específicos para evitar que o problema se torne crônico.
  • Cirurgia: nos casos mais graves, o médico poderá recomendar a cirurgia para reduzir a pressão na área; e, assim, melhorar a dor que o paciente está sofrendo.

Em conclusão, este é um problema frequente em atletas, portanto, preste atenção aos sinais e procure um médico quando suspeitar de pubalgia.

Um diagnóstico precoce permitirá resolver um problema que pode derivar em uma dor realmente aguda e incapacitante.

  • Ahumada, L. A., Ashruf, S., Espinosa-de-los-Monteros, A., Long, J. N., Jorge, I., Garth, W. P., & Vasconez, L. O. (2005). Athletic pubalgia: definition and surgical treatment. Annals of plastic surgery55(4), 393-396.
  • Taylor, D. C., Meyers, W. C., Moylan, J. A., Lohnes, J., Bassett, F. H., & Garrett JR, W. E. (1991). Abdominal musculature abnormalities as a cause of groin pain in athletes: inguinal hernias and pubalgia. The American journal of sports medicine19(3), 239-242.
  • Zoga, A. C., Kavanagh, E. C., Omar, I. M., Morrison, W. B., Koulouris, G., Lopez, H., … & Meyers, W. C. (2008). Athletic pubalgia and the “sports hernia”: MR imaging findings. Radiology247(3), 797-807.