O que é a proteína do soro de leite e quem deve tomá-la

A proteína do leite ajuda a evitar a perda da massa muscular vinculada ao envelhecimento. Também aumenta a força, a resistência e a recuperação depois de treinamentos esportivos.

O soro do leite foi, durante décadas, um produto que sobrava no processo de preparo de queijos. Porém, hoje em dia é um ingrediente fundamental como matéria prima para preparar alguns aditivos culinários e, principalmente, a base das famosas vitaminas de proteína de soro de leite.

Descubra neste artigo quais são as propriedades deste alimento e quem deveria tomá-lo para se beneficiar de suas virtudes medicinais.

O que é o soro de leite?

O soro de leite ou lactosoro é o líquido que se obtém durante a coagulação do leite durante o processo de preparo do queijo e da caseína. Sua cor é amarela esverdeada, de aspecto turvo e sabor um pouco doce. Sua composição é, em sua maioria, água, assim como uma pequena quantidade de proteínas e gorduras.

O lactosoro é rico em vitaminas A, B e C, e minerais como o ferro, o potássio, o magnésio, o cálcio ou o fósforo.

É importante destacar que contém lactose.

Proteína do soro do leite

Soro de leite

Do soro do leite se extrai um produto dietético, cada vez mais popular, composto por proteínas de alto valor biológico. Isso significa que contém todos os aminoácidos essenciais em proporções altas e que são os que nosso organismo absorve melhor.

Esta bebida láctea, que costuma ser vendida em pó e combinada com outros ingredientes, é muito famosa nos âmbitos esportivos por suas excelentes propriedades.

Propriedades

A seguir, destacamos os principais benefícios da proteína do soro do leite para a saúde:

  •  Aumenta a força, a resistência, a massa muscular e a recuperação depois do treinamento. Por este motivo, cada vez mais atletas tomam esta proteína. Além disso, é uma alternativa mais digestiva a outras proteínas de origem animal.
  • Ajuda a evitar a perda de massa muscular vinculada ao envelhecimento, conhecida como sarcopênia.
  • Reduz a acumulação de gordura no corpo, especialmente na região do abdômen.
  • Reduz as inflamações.
  • Tem propriedades anticancerígenas.
  • Fortalece o sistema imunológico.
  • Reduz os níveis de glicose no sangue e, portanto, as ânsias por comer doce. Previne também a diabetes do tipo 2.
  • Reduz os níveis de triglicerídeos no sangue.
  • Combate a hipertensão arterial.
  • Melhora os estados de estresse.

Como se toma?

Soro de leite em copo e garrafas

Não recomendamos seguir as indicações de alguns treinadores esportivos que sugerem tomar várias vitaminas de proteína de soro de leite por dia ou substituir uma refeição diária por isso.

O ideal é consumir este produto natural como suplemento para reforçar o entretenimento esportivo ou de forma ocasional. Também pode ser um bom café da manhã se o combinarmos com outros ingredientes, como por exemplo: fruta, frutos secos, aveia, óleo de coco extra virgem, etc.

Pode ser delicioso misturar este alimento com banana, cacau, canela, baunilha natural, frutos vermelhos ou frutas tropicais.

Como escolhemos a proteína?

Obtenção do soro de leite

Para obter a proteína do soro de leite se realiza um processo de transformação que devemos conhecer, já que há uma grande variedade de marcas e qualidades. Devemos escolher o que for mais efetivo, mas também mais benéfico para nossa saúde:

  •  Proteína de soro de leite isolada: obtém-se ao eliminar a gordura e a lactose. Tem uma alta porcentagem de proteína. Porém, não recomendamos esta variedade, pois durante o processo se usam ácidos e se submete a altas temperaturas, de modo que também se perdem muitas propriedades. Seu preço costuma ser mais caro, já que é um produto mais processado.
  • Concentrado de proteínas de soro de leite: este produto se obtém antes do processo de isolamento anterior. Contém certas quantidades de gordura e lactose e uma porcentagem menor de proteína, mas é mais natural e equilibrada.
  • Qualidade orgânica: além de escolher a opção concentrada, recomendamos escolher um produto orgânico. Deste modo, asseguramo-nos de que a alimentação das vacas são pastos sem pesticidas e nem herbicidas. Além disso, o produto resultante é mais rico em nutrientes.
  • Outros ingredientes: na hora de escolher uma marca ou outra, devemos ler a etiqueta para nos assegurar de que o resto dos ingredientes é de qualidade. Devemos evitar os que contenham açúcar, adoçantes, corantes ou saborizantes artificiais. O melhor adoçante para a nossa vitamina é a estévia.
Recomendados para você