Prevenção dos pelos encravados

Os pelos corporais cumprem funções importantes para a proteção da pele. Em caso de depilação, é conveniente tomar alguns cuidados.
Prevenção dos pelos encravados

Última atualização: 03 Março, 2021

Os pelos encravados são aqueles que são raspados ou removidos com pinças e que, em vez de crescerem normalmente, voltam a crescer, porém por baixo da pele. Quando isso ocorre, geralmente há inflamação e dor. Além disso, aparecem pequenos nódulos no local onde foi retirado o pelo.

Este problema pode afetar qualquer pessoa que se depila. Tanto faz usar lâmina, pinça ou cera. Por sua vez, é mais frequente entre os homens afro-americanos que raspam a barba. No entanto, ninguém está livre desse problema.

Embora os pelos encravados geralmente não representem nenhum risco sério, eles causam um profundo desconforto às pessoas afetadas. Eles podem aparecer no rosto, couro cabeludo, axilas, região pubiana e pernas. Você quer saber mais sobre o assunto? Vamos contar todos os detalhes.

Por que os pelos encravados aparecem?

O fator que mais influencia no aparecimento dos pelos encravados é a estrutura do pelo e a direção na qual cresce. Nesse sentido, existem folículos pilosos curvos que dão origem a pelos muito encaracolados. Isso facilita que o pelo entre novamente na pele após o corte.

Encravamento do pelo
A estrutura do folículo piloso desempenha um papel essencial nos pelos encravados.

Quando começa a crescer novamente, o faz para dentro da pele. De fato, alguns desses pelos ficam com a ponta afiada depois de raspados. Isso acontece principalmente quando estão secos ao serem cortados.

Além disso, também existe um maior risco de desenvolver pelos encravados ao fazer depilação com pinça. Geralmente, isso deixa fragmentos que crescem dentro da pele. Nesta linha, um artigo publicado no manual Merck também indica que existe um perigo maior de desenvolvê-los quando a pele é esticada antes de se depilar ou barbear.

Talvez te interesse a leitura: Área do biquíni: como depilá-la corretamente

Os pelos protegem a pele

A melhor maneira de prevenir os pelos encravados é evitando a depilação. Os seres humanos têm pelos em toda a superfície do corpo, exceto nas palmas das mãos e nas plantas dos pés, e nas mucosas.

Sua função é a de proteger a pele: não estão ali por capricho. Os pelos protegem da poeira, da sujeira, dos raios solares e dos problemas causados pelo vento. Também têm um papel importante na defesa frente as bactérias e outros microrganismos. Além disso, a Fundação Nemours defende o seu papel como isolante, uma vez que ajudam a regular a temperatura.

Por outro lado, o pelo absorve o suor para que não cause irritação na pele. Além disso, redireciona-o para refrescar ou secar algumas áreas. Nesse sentido, a depilação afeta o crescimento natural dos pelos e, por isso, dispensá-la é a melhor forma de evitar complicações.

Medidas para prevenir os pelos encravados

Se uma pessoa não quiser ficar sem se depilar, ela deve pelo menos tomar algumas medidas preventivas para diminuir a probabilidade de sofrer com os incômodos pelos encravados. As medidas mais recomendadas por especialistas são as seguintes:

Antes de depilar

  • Fazer uma esfoliação regularmente. Isso mantém os poros limpos e oferece a hidratação necessária para a pele, possibilitando que a depilação seja mais fácil e fique com melhor acabamento.
  • Manter uma boa hidratação. Quando não se bebe água suficiente, a pele endurece e resseca. Isso dificulta que o pelo atravesse a pele em seu processo de crescimento.
  • Preparar a pele. Antes da raspagem, é bom umedecer a pele com água morna. Isso contribui para a abertura dos poros e, de certa forma, para que haja menos risco de que apareçam pelos encravados.
  • Umedecer. É uma boa ideia aplicar um gel ou um creme umectante antes de se depilar. Isso lubrifica a pele e suaviza o pelo.
Prevenção dos pelos encravados

Durante a depilação

  • A lâmina adequada. O melhor é não usar uma mesma lâmina em mais de três ocasiões. Estas perdem o fio e podem machucar a pele. Não há evidência se é mais benéfica a lâmina de dupla folha, frente a de folha simples. Cada um deve provar e avaliar qual é a mais eficaz.
  • Realizar um barbeado correto. O adequado é barbear no mesmo sentido no qual cresce o pelo. Desse modo, altera-se menos a tendência natural dos pelos que estão em processo de crescimento.
  • Não tensionar a pele. Deve-se evitar tensionar a pele durante a depilação, já que isso faz com que ao soltá-la o pelo se retraia, e eventualmente se encrave.
  • Limpeza adequada. Cada vez que a lâmina for passada, ela deve ser enxaguada. Ao terminar, a área depilada também deve ser bem enxaguada para aplicar uma loção suave.

O perigo por trás dos pelos encravados

Embora a maioria dos pelos encravados na pele apareça por acaso e isso não represente um perigo, é necessário estar atento ao seu aparecimento. Por trás deles podem surgir complicações: infecções, cicatrizes, escurecimento, etc. Esses problemas precisam ser solucionados por meio de tratamentos prescritos na forma de cremes ou comprimidos.

Portanto, é melhor prevenir do que remediar. Nesse sentido, se eles aparecem regularmente, é aconselhável ir ao dermatologista. Ele vai te aconselhar detalhadamente sobre todos os passos a serem seguidos.

Pode interessar a você...
Como prevenir e tratar pelos encravados?
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
Como prevenir e tratar pelos encravados?

Os pelos encravados podem se tornar um problema grave, além de tratá-los é preciso evitá-los. Saiba como prevenir e cuidar dos pelos encravados.