Dicas para se preparar para a chegada da menopausa

16 de março de 2020
Quando começam os primeiros sintomas da redução da ovulação no corpo feminino, a menopausa está se aproximando. Embora não seja possível detê-la, é importante se cuidar para lidar com esta fase da melhor maneira.

Entre os 45 e os 55 anos, as mulheres experimentam o fenômeno da menopausa. Basicamente, esta consiste no desaparecimento da ovulação e da fertilidade. Embora seja uma fase do amadurecimento da mulher, alguns sintomas fazem parte desse processo. Hoje, queremos compartilhar algumas dicas para se preparar para a chegada da menopausa.

Insônia, fadiga, queda de cabelo e osteoporose são algumas das condições físicas que podem ser experimentadas. A elas, devemos adicionar algumas alterações do humor, como mau humor, ansiedade e diminuição do desejo sexual.

Tudo indica que chegar a esta fase da vida com um certo preparo facilita a adaptação diante das mudanças provocadas pela menopausa. Na prática, existem algumas coisas que podemos fazer para diminuir a sintomatologia desse processo biológico.

Cuidados pessoais para lidar com a chegada da menopausa

Dieta balanceada

Alimentação saudável na chegada da menopausa
Durante a menopausa, a diminuição dos hormônios pode afetar o peso corporal e a distribuição de determinados nutrientes, como o cálcio.

Se enfrentar a menopausa já tem as suas dificuldades, a situação se complica ainda mais para quem não mantém uma dieta balanceada. O fato de não controlar alguns indicadores nessa fase pode piorar o estado de saúde. O objetivo é manter os níveis de glicose, colesterol e pressão arterial controlados.

O funcionamento e a produção dos hormônios dependem, em grande parte, dos alimentos. Além disso, é muito positivo aumentar o consumo daqueles produtos que contêm cálcio, ferro e outros minerais. Com uma dieta saudável, vai ser mais fácil controlar o aparecimento da osteoporose.

Ingestão de pelo menos dois litros de água por dia

A desidratação da pele é um dos sintomas mais comuns da chegada da menopausa. Além disso, a desidratação pode intensificar os sintomas hormonais. Portanto, é importante manter o corpo hidratado bebendo pelo menos dois litros de água por dia.

Leia também: Como usar a raiz de maca peruana para controlar os sintomas da menopausa

Não fumar, nem beber

Atualmente, a péssima influência que os vícios têm sobre os nossos hormônios é amplamente conhecida. Sabemos que as bebidas ricas em cafeína comprometem a produção de substâncias hormonais. O melhor a fazer é interromper o consumo desses produtos durante a menopausa.

Também devemos destacar o fato de que o álcool e o cigarro contribuem para a desidratação corporal. Qualquer coisa que favoreça a perda de líquidos será pouco recomendada.

A distração mental é uma necessidade

Não deixe de fazer exercício
As mulheres podem sofrer alterações de humor na menopausa. O exercício pode ajudar a lidar com elas da melhor forma.

A única maneira de enfrentar os efeitos psicológicos da menopausa é fazer o que gostamos. Tudo que nos gere calma, paz interior e estados de satisfação deve ser colocado em prática. Só assim conseguiremos dominar a ansiedade e o estresse estimulando os hormônios da felicidade.

Em primeiro lugar, o objetivo é ativar a produção de dopamina, endorfinas e serotonina de forma externa. Podemos fazer isso ao favorecer estados de humor positivos. A saúde da nossa psique depende diretamente de nós.

Exercício aeróbico

O exercício é uma das prevenções mais eficazes contra os sintomas da menopausa. O hábito de fazer atividade física favorece a saúde cardiovascular e fortalece músculos e ossos, contribuições que são essenciais para as mulheres nessa fase.

O exercício previne doenças cardiovasculares e mantém a elasticidade dos tecidos. Na prática, os exercícios aeróbicos e os de alta intensidade nos fortalecem contra a menopausa. Inclusive, sua contribuição para a melhora do humor é considerável.

Você pode se interessar: Remédios naturais eficazes para tratar os sintomas da menopausa

Consulte o seu médico regularmente

Consulte seu ginecologista
Os hábitos de vida saudáveis e as consultas médicas regulares vão lhe proporcionar uma boa qualidade de vida após a menopausa.

Para tratar possíveis mudanças no organismo nesta etapa da vida, é preciso saber como estão os seus indicadores. Portanto, é importante consultar um ginecologista, que poderá indicar quais suplementos vitamínicos você deve tomar e quais mudanças deve fazer na dieta.

Além disso, alguns sintomas, como a vontade constante de urinar e a insônia, podem ser tratados com medicamentos. Entre os 40 e 50 anos é importante iniciar estratégias para a prevenção de diferentes tipos de câncer.

Cuide do seu peso agora mais do que nunca

Durante a menopausa, as alterações hormonais geram desequilíbrios internos na distribuição de gordura. Por isso, será necessário controlar o peso através de uma dieta saudável e do aumento da atividade física.

Para concluir, segundo algumas estatísticas, 80% das mulheres experimentam algum sintoma na menopausa. Devido à alta probabilidade da ocorrência de efeitos, é aconselhável se cuidar antes mesmo da chegada dessa fase.

  • Sociedad española de ginecología y obstetricia (S/F). Consejos de salud para mantenerse sana y activa (España). https://sego.es/mujeres/Consejos%20de%20salud%20sana%20y%20activa%20menopausia.pdf
  • A. Carvajal Lohr; M. Flores Ramos; S.I. Marin Montejo; C.G. Morales Vidal (2016). Los trastornos de ansiedad durante la transición a la menopausia (Mexico). https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S018753371600011X
  • I. Pavón de Paz; C. Alameda Hernando; J. Olivar Roldán (2006). Obesidad y menopausia (España). http://scielo.isciii.es/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0212-16112006000900001