Por que os mosquitos picam?

Os mosquitos interrompem o nosso sono com o seu zumbido constante. A sua picada causa vermelhidão, coceira e inchaço. Além disso, são capazes de transmitir um grande número de doenças.
Por que os mosquitos picam?

Última atualização: 04 Junho, 2021

As picadas de mosquito não são apenas irritantes; elas também podem colocar a sua saúde em risco. Descubra por que os mosquitos picam, por que esses insetos têm preferências pelas “vítimas”, e saiba também como prevenir as suas picadas.

Além do incômodo, os mosquitos são capazes de transmitir um grande número de doenças, como dengue, malária, Zika, vírus do Nilo Ocidental e febre Chikungunya. Por esse motivo, é fundamental prevenir as picadas. No entanto, você sabe por que os mosquitos picam? Descubra a resposta para esta pergunta a seguir.

Por que os mosquitos picam?

Para começar, devemos esclarecer que nem todos os mosquitos picam. Existem cerca de 3.500 espécies e apenas três delas procuram o nosso sangue: Anopheles, Culex e Aedes.

Além disso, apenas os mosquitos fêmeas picam, porque são os que precisam de proteínas e outras substâncias químicas do sangue para produzir e colocar seus ovos. Portanto, é uma ação própria e exclusiva desse gênero.

Em geral, uma fêmea do mosquito pode colocar entre 30 a 300 ovos sugando o sangue apenas uma vez. Para iniciar outro processo de reprodução, o mosquito fêmea precisa repetir a ação.

Os mosquitos machos não picam porque se alimentam do néctar e dos sucos produzidos pelas plantas. As fêmeas também poderiam viver sem sugar sangue, mas as três espécies que mencionamos exigem isso para a sua reprodução.

A cor da roupa explicaria por que os mosquitos picam
Apenas as fêmeas dos mosquitos picam, pois elas precisam dos nutrientes do sangue.

Por que as picadas dos mosquitos coçam?

Os mosquitos possuem uma espécie de agulha flexível, a probóscide. Penetram a pele com essa agulha e injetam um pouco de sua saliva para evitar que o sangue coagule e escorra enquanto sugam. Por sua vez, o sistema imunológico responde aos produtos químicos contidos na saliva do inseto, o que provoca diversas reações: vermelhidão, inchaço e coceira.

Embora essas reações sejam as mais comuns, crianças, pessoas com sistema imunológico fraco e adultos que não experimentaram uma picada anterior tendem a reagir com sintomas mais graves. Entre elas, estão incluídas febre e urticária.

Os mosquitos têm preferências?

Por mais injusto que pareça, a resposta é positiva. Alguns estudos sugerem que 20% das pessoas são irresistíveis para os mosquitos. Da mesma forma, os entomologistas descobriram outros fatores que podem tornar uma pessoa mais “interessante” para esses insetos.

Existem vários fatores que farão de você uma presa favorita dos mosquitos. Os mais conhecidos e apoiados pela ciência são os seguintes.

1. Cor da roupa

Os mosquitos usam o sentido da visão para localizar as suas presas. Alguns estudos indicam que eles tendem a ser mais atraídos por cores escuras como o preto, o verde e o vermelho. Nesse sentido, se você estiver usando roupas com esses tons, será o alvo de mais picadas.

2. Tipo sanguíneo

Os mosquitos fêmeas dependem das proteínas do nosso sangue para produzir os seus ovos, portanto, não é surpreendente que eles prefiram alguns tipos de sangue em detrimento de outros. Uma pesquisa descobriu que as pessoas com sangue tipo O atraem duas vezes mais os insetos que as pessoas com sangue tipo A, enquanto aquelas com sangue tipo B estão em uma posição intermediária.

3. Dióxido de carbono que emitimos

Os mosquitos têm a capacidade de sentir o cheiro do dióxido de carbono que exalamos quando respiramos. Portanto, quanto mais expiramos, mais propensos estamos às suas picadas. Em geral, nossa produção de gás aumenta quando fazemos exercícios ou temos um tamanho corporal considerável.

Da mesma forma, devemos ter em mente que, conforme expiramos pelo nariz e pela boca, os mosquitos são mais atraídos para a região da cabeça. Isso explica por que, durante a noite, podemos ouvir os seus zumbidos com mais intensidade.

4. Produtos químicos e temperatura corporal

Os mosquitos também podem detectar as suas presas ao farejar ácido lático, ácido úrico, amônia e outros compostos emitidos pelo suor. Possuem também uma forte preferência por pessoas com altas temperaturas corporais.

Nesse sentido, ser ativo o torna mais propenso a picadas de mosquito devido ao aumento do ácido lático e da temperatura corporal. Da mesma forma, existem fatores genéticos que desempenham um papel na quantidade de ácido úrico e outras substâncias secretadas.

5. Bactérias presentes na pele

Estudos científicos demonstraram que o tipo e a quantidade de bactérias presentes na pele podem nos tornar mais propensos a picadas de mosquitos. Os mais irresistíveis são aqueles com maior quantidade de certos tipos de micróbios da pele.

Em particular, esse fator explicaria por que alguns desses insetos são tão atraídos pela região dos pés e dos tornozelos. Essas regiões são uma fonte de bactérias.

6. Por que os mosquitos picam as gestantes

De acordo com estudos, os mosquitos preferem as mulheres grávidas porque elas exalam mais dióxido de carbono (cerca de 21% a mais em volume) e porque a sua temperatura corporal é mais elevada.

7. O consumo de cerveja explicaria por que os mosquitos picam mais

Uma pesquisa realizada em 2002 associou o consumo de álcool ao fato de que os mosquitos picam mais. Os cientistas determinaram que aqueles que consumiram cerveja eram mais procurados por esses insetos do que aqueles que não a consumiram.

As crianças são sensíveis às picadas de insetos
As picadas de mosquito são irritantes e também podem transmitir doenças.

Como prevenir picadas de mosquito?

Embora seja verdade que existem algumas coisas que você não pode parar de fazer para evitar as picadas de mosquito, existem medidas que podemos tomar para evitá-las. Não só para evitar o desconforto, mas também para reduzir o risco de doenças. Aplique estas dicas:

  • Use um repelente de insetos.
  • Use mangas compridas, calças e meias, se possível.
  • Escolha roupas de cores claras.
  • Evite sair ao amanhecer e ao anoitecer: são as horas em que os mosquitos estão mais ativos.
  • Elimine habitats de insetos, como fontes de água parada.
  • Mantenha os mosquitos fora de casa.

Por que os mosquitos picam mais algumas pessoas do que outras?

Das 3.500 espécies de mosquitos, apenas três picam, e isso é limitado às fêmeas. Os mosquitos fêmeas picam para obter os nutrientes de que precisam para produzir e colocar seus ovos.

Além disso, existem pessoas que atraem mais os mosquitos. Isso inclui mulheres grávidas, consumidores de cerveja, pessoas com sangue do tipo O, aqueles que gostam de fazer exercícios e aqueles que têm certos tipos de bactérias na pele. Felizmente, podemos minimizar o risco tomando as medidas que já comentamos.

Pode interessar a você...
3 repelentes caseiros contra picadas de mosquito
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
3 repelentes caseiros contra picadas de mosquito

Você pode contar com a ajuda de repelentes caseiros para proteger a pele das picadas de mosquito. Conheça algumas opções neste artigo.



  • Guelbéogo, W. M., Gonçalves, B. P., Grignard, L., Bradley, J., Serme, S. S., Hellewell, J., Lanke, K., Zongo, S., Sepúlveda, N., Soulama, I., Wangrawa, D. W., Yakob, L., Sagnon, N., Bousema, T., & Drakeley, C. (2018). Variation in natural exposure to anopheles mosquitoes and its effects on malaria transmission. eLife, 7, e32625. doi: 10.7554/eLife.32625
  • Pollard, E., Russell, T. L., & Burkot, T. R. (2019). Maximising mosquito collections from barrier screens: the impacts of physical design and operation parameters. Parasites & vectors, 12(1), 31. doi: 10.1186/s13071-019-3291-4
  • Shirai, Y., Funada, H., Seki, T., Morohashi, M., & Kamimura, K. (2004). Landing preference of Aedes albopictus (Diptera: Culicidae) on human skin among ABO blood groups, secretors or nonsecretors, and ABH antigens. Journal of medical entomology, 41(4), 796–799. doi: 10.1603/0022-2585-41.4.796
  • Syed, Z., & Leal, W. S. (2007). Maxillary palps are broad spectrum odorant detectors in Culex quinquefasciatus. Chemical senses, 32(8), 727–738. doi: 10.1093/chemse/bjm040
  • Minard, G., Mavingui, P. & Moro, C.V. Diversity and function of bacterial microbiota in the mosquito holobiont. Parasites Vectors, 6, 146 (2013). doi: 10.1186/1756-3305-6-146
  • Verhulst, N., Weldegergis, B., Menger, D. et al. Attractiveness of volatiles from different body parts to the malaria mosquito Anopheles coluzzii is affected by deodorant compounds. Sci Rep, 6, 27141 (2016). doi: 10.1038/srep27141
  • Dobson R. (2000). In brief. BMJ (Clinical research ed.), 320(7249), 1558B.
  • Shirai, O., Tsuda, T., Kitagawa, S., Naitoh, K., Seki, T., Kamimura, K., & Morohashi, M. (2002). Alcohol ingestion stimulates mosquito attraction. Journal of the American Mosquito Control Association, 18(2), 91–96.