Por que não usar papel alumínio para cozinhar

21 de março de 2019
Descubra quais são os verdadeiros perigos relacionados ao uso do papel alumínio para cozinhar os alimentos e quais outros cuidados você deve ter com esse material

O grande problema que surgiu recentemente é a transferência de alumínio para os alimentos. Este material pode ser prejudicial à saúde das pessoas que o consomem. Agora, vamos ver o que é o alumínio e qual é o seu efeito no organismo.

Por que não usar o papel alumínio para cozinhar

Papel alumínio

As folhas de alumínio geralmente são muito finas e têm uma espessura menor do que 0,2 milímetros. Por isso, ela é extremamente flexível e pode ser facilmente manuseada.

Não deixe de ler: 7 coisas que você pode fazer com o papel alumínio

O que é o alumínio?

Primeiramente, você deve saber que este elemento químico é um metal. Ele pode ser encontrado em grandes quantidades no nosso planeta, principalmente nos animais, plantas e rochas. Por conta de suas propriedades, ele é mais usado nas indústrias, dentre as quais podemos destacar:

  • Tenacidade. Refere-se à capacidade de um metal de absorver energia antes que possa romper ou se deformar.
  • Maleabilidade. Esta é uma propriedade física na qual os metais podem ser decompostos em folhas.
  • Isso quer dizer que eles podem ser deformados pela força sem quebrar. Assim, é possível obter fios desse material.
  • Aparência parecida com a prata, sendo, por este motivo, muito utilizado como substituto em trabalhos manuais.
  • Bom condutor de energia elétrica.
  • Resistente ao desgaste.
  • Econômico.
  • Perfeitamente reciclável.

Onde encontramos o alumínio?

O alumínio não está presente somente no papel alumínio; ele também é utilizado como material para fazer talheres, panelas e frigideiras. Como a sua fabricação é muito mais econômica, ele é usado nas produções em massa, fazendo liga com outros metais.

Por outro lado, é extremamente importante esclarecer que o uso de utensílios de alumínio não causa nenhum dano ao organismo. No entanto, colocar alimentos em papel alumínio e levá-los ao fogo ou forno em altas temperaturas pode causar problemas e ser perigoso, principalmente com certos tipos de alimentos, como os ácidos ou picantes.

Papel alumínio para conservar o calor das comidas

Como o alumínio age no corpo humano?

Uma vez que o alumínio entra no corpo humano, ele não pode excretá-lo perfeitamente, apenas em pequenas quantidades. Em outras palavras, uma ingestão mínima de alumínio não traz problemas. Como referência, é possível ingerir 40 miligramas por quilo de peso por dia.

Vale ressaltar que, no dia a dia, estamos cada vez mais expostos a este metal, mais do que podemos imaginar. É possível encontrá-lo em diversos alimentos e lugares, como:

  • Queijo amarelo.
  • Sal de cozinha.
  • Chá.
  • Especiarias aromáticas.
  • Ervas.
  • Alguns remédios, como os antiácidos.
  • Água potável.

Entre os distúrbios mais comuns com altos traços de alumínio no corpo, podem ser mencionadas as seguintes patologias:

  • Em primeiro lugar, probabilidade de desenvolver a doença de Alzheimer.
  • Por outro lado, é extremamente prejudicial para pacientes com problemas renais.
  • Posteriormente, pode trazer distúrbios para pacientes com problemas ósseos.
  • Finalmente, reduz a taxa de crescimento das células cerebrais humanas.

Confira também: Você já usou papel alumínio no cabelo?

Evite o uso de papel alumínio para cozinhar em altas temperaturas

Um fator importante para diminuir a quantidade de alumínio é não esfregar as panelas depois de cozinhar os alimentos. Esses utensílios de alumínio tendem a oxidar e formar uma camada inerte que evita que o alumínio se misture com os alimentos.

O problema está em cozinhar alimentos envolvidos em papel alumínio, já que ele é descartável e não vai criar essa camada inerte antes de ser utilizado. No momento do cozimento, o alumínio migra para a comida em quantidades maiores do que os limites considerados inofensivos ao organismo.

Em conclusão, não há problema algum em usar o papel alumínio para armazenar e manusear alimentos. Só não é aconselhável usá-lo para cozinhar em altas temperaturas.

  • Crisponi, Guido & Fanni, Daniela & Gerosa, Clara & Nemolato, Sonia & Nurchi, Valeria & Crespo-Alonso, Miriam & Lachowicz, Joanna & Faa, Gavino. (2013). The meaning of aluminium exposure on human health and aluminium-related diseases. Biomolecular concepts. 4. 77-87. 10.1515/bmc-2012-0045.