Perder peso sem fazer dieta: 7 mudanças que vão ajudar

A aplicação de algumas estratégias na dieta permite ter uma nutrição melhor para atingir a perda de peso de forma saudável, sem a necessidade de seguir regimes hipocalóricos ou perigosos.
Perder peso sem fazer dieta: 7 mudanças que vão ajudar

Última atualização: 03 Fevereiro, 2021

Existem várias estratégias que ajudam a perder peso sem fazer dieta. Embora os alimentos continuem a desempenhar um papel principal, não é estritamente necessário adotar uma dieta específica e hipocalórica para obter bons resultados.

De fato, as populares “dietas milagrosas” estão ficando para trás, pois muitos verificaram que a médio e longo prazo não dão os melhores resultados. Por outro lado, fazer algumas modificações na dieta regular proporciona efeitos satisfatórios e permanentes.

Também garantem um fornecimento adequado de nutrientes, o que ajuda a manter um nível ideal de energia física e mental. Ainda não está conseguindo perder peso? Não se deixe levar por dietas perigosas. Em vez disso, coloque em prática os conselhos que vamos dar abaixo.

7 mudanças que ajudam a perder peso sem fazer dieta

A melhor maneira de perder peso sem fazer dieta é mudar a mentalidade em relação à alimentação. Muitos tendem a relacionar o termo “dieta” com planos restritivos que prometem eliminar os quilos em apenas alguns dias ou semanas.

No entanto, longe de produzir benefícios, esses padrões de alimentação são prejudiciais e produzem o indesejado “efeito sanfona”. Portanto, após completar tais dietas, o organismo apresenta deficiências nutricionais e recupera rapidamente todo o peso perdido.

Portanto, é essencial entender que uma boa dieta é aquela que é aplicada permanentemente como parte do estilo de vida. Essa mudança de hábito inclui uma alimentação que contemple todos os grupos de nutrientes, controlando o número de calorias sem cair em extremos. Quais alterações você pode aplicar?

1. Comer com mais frequência

Para perder peso sem fazer dieta precisa comer de forma saudável

Uma das chaves para manter o metabolismo ativo ao longo do dia é fazer entre cinco e seis refeições. Portanto, em vez de desfrutar de três pratos abundantes, é melhor dividir as porções para comer a cada 3 ou 4 horas. Isso mantém os níveis de glicose estáveis ​​e reduz a ansiedade por comida , ajudando a evitar os excessos.

2. Tomar café da manhã todos os dias

Esse mau hábito de pular o café da manhã para “economizar” calorias deve ser deixado completamente para trás. Para perder peso sem fazer dieta, é essencial tomar um café da manhã completo e equilibrado todos os dias. Inclusive, essa refeição deve conter aproximadamente 25% do total de calorias diárias.

Tente evitar lanches industrializados e café, e opte por opções saudáveis ​​como:

  • Iogurte natural.
  • Azeite de oliva.
  • Presunto de peru.
  • Frutas e vegetais.
  • Oleaginosas e sementes.
  • Aveia e grãos integrais.
  • Claras de ovos (no máximo uma gema).

3. Aumentar o consumo de água

Para perder peso de forma saudável precisa beber bastante água

A água é a melhor bebida para o organismo sempre. Não só quando se trata de perder peso. Hidrata, favorece múltiplos processos e, além disso, contribui para a eliminação de líquidos e resíduos do corpo de forma natural. Além disso, ajuda a aplacar a fome emocional.

4. Evitar o consumo de açúcar

Embora os alimentos açucarados sejam deliciosos e viciantes, é essencial começar a limitar sua ingestão. Infelizmente, essa substância influencia o aparecimento de distúrbios metabólicos, como a diabetes e o excesso de peso. Evite adicioná-lo às suas refeições e identifique-o em produtos como:

  • Lanches industrializados.
  • Doces e guloseimas.
  • Cereais matinais.
  • Compotas e molhos.
  • Refrigerantes, refrescos e sucos industrializados.

5. Consumir mais proteína

Em qualquer plano de dieta saudável para perder peso, é essencial adicionar fontes de proteína de alto valor biológico. Esse macronutriente intervém nas funções do metabolismo, ajuda a aumentar a massa muscular e regula a atividade de alguns hormônios.

Pode ser obtido de alimentos como:

  • Ovos.
  • Abacate.
  • Presunto serrano.
  • Peixes e mariscos.
  • Oleaginosas e sementes.
  • Soro de leite e queijo.
  • Carnes magras (frango e peru).
  • Leguminosas (lentilhas, soja, feijão, etc.).

6. Adotar uma rotina de exercícios

Para perder peso de forma saudável precisa fazer exercícios

A maneira mais eficaz de perder peso sem fazer dieta é manter uma rotina regular de exercícios. Esse hábito saudável complementa os efeitos da dieta equilibrada, aumentando as funções do metabolismo. Pouco a pouco, acalma a ansiedade e promove o bem-estar geral.

Algumas atividades recomendadas são:

  • Ir à academia.
  • Pular corda.
  • Andar de bicicleta.
  • Fazer ioga ou pilates.
  • Fazer aulas de dança.
  • Participar de aulas de natação.
  • Caminhar em ritmo acelerado.

7. Cozinhar em casa

Pessoas que costumam comer em restaurantes têm mais dificuldade em controlar o excesso de peso. Portanto, a recomendação final para alcançar um peso saudável é dedicar parte do dia a preparar suas próprias refeições. Isso permite uma melhor combinação de alimentos e, por sua vez, calorias moderadas.

Em resumo…

Uma dieta equilibrada e completa é a melhor maneira de emagrecer e manter um peso saudável. Embora as dietas milagrosas sejam tentadoras, elas não dão bons resultados a longo prazo. Portanto, é melhor fazer pequenas mudanças para ter uma boa nutrição todos os dias.

Da mesma forma, é essencial ter paciência e ser coerente com os esforços aplicados. Embora essas estratégias combatam o excesso de peso, seus efeitos variam dependendo do metabolismo e das condições de cada um.



  • Dennis, E. A., Dengo, A. L., Comber, D. L., Flack, K. D., Savla, J., Davy, K. P., & Davy, B. M. (2010). Water consumption increases weight loss during a hypocaloric diet intervention in middle-aged and older adults. Obesity. https://doi.org/10.1038/oby.2009.235
  • Pan, A., & Hu, F. B. (2011). Effects of carbohydrates on satiety: Differences between liquid and solid food. Current Opinion in Clinical Nutrition and Metabolic Care. https://doi.org/10.1097/MCO.0b013e328346df36
  • Imamura, F., O’Connor, L., Ye, Z., Mursu, J., Hayashino, Y., Bhupathiraju, S. N., & Forouhi, N. G. (2016). Consumption of sugar sweetened beverages, artificially sweetened beverages, and fruit juice and incidence of type 2 diabetes: Systematic review, meta-analysis, and estimation of population attributable fraction. British Journal of Sports Medicine. https://doi.org/10.1136/bjsports-2016-h3576rep
  • Paddon-Jones, D., Westman, E., Mattes, R. D., Wolfe, R. R., Astrup, A., & Westerterp-Plantenga, M. (2008). Protein, weight management, and satiety. In American Journal of Clinical Nutrition. https://doi.org/10.1093/ajcn/87.5.1558S
  • Weigle, D. S., Breen, P. A., Matthys, C. C., Callahan, H. S., Meeuws, K. E., Burden, V. R., & Purnell, J. Q. (2005). A high-protein diet induces sustained reductions in appetite, ad libitum caloric intake, and body weight despite compensatory changes in diurnal plasma leptin and ghrelin concentrations. American Journal of Clinical Nutrition. https://doi.org/10.1016/j.colsurfb.2010.07.059
  • Brill, J. B., Perry, A. C., Parker, L., Robinson, A., & Burnett, K. (2002). Dose-response effect of walking exercise on weight loss. How much is enough? International Journal of Obesity. https://doi.org/10.1038/sj.ijo.0802133
  • Wolfson, J. A., & Bleich, S. N. (2015). Is cooking at home associated with better diet quality or weight-loss intention? Public Health Nutrition. https://doi.org/10.1017/S1368980014001943