Por que devemos evitar os alimentos com conservantes?

25 de janeiro de 2019
Os conservantes são elementos presentes em muitos alimentos, que são prejudiciais à saúde. É importante que você saiba quais são os seus efeitos, a fim de evitá-los.

Certamente você já ouviu alguma coisa a respeito dos aditivos alimentares e dos conservantes. No entanto, sabe exatamente o que são e quais são as suas implicações para a saúde? Neste artigo explicaremos a você e por que deve tentar eliminá-los ou, pelo menos, reduzi-los o máximo possível de sua alimentação diária.

Os alimentos processados

Uma grande parte dos produtos alimentícios que estão ao nosso alcance não estão em um estado 100% natural. Na verdade, na indústria são aplicados processos químicos, o que pode colocar a nossa saúde em risco.

Frutas, legumes, frutos secos, mel, e ovos frescos, geralmente não são processados. Mas como a nossa dieta diária não inclui apenas esses produtos, temos que recorrer a outros alimentos que tenham algum grau de processamento.

Alimentos com conservantes da dieta: alimentos processados

Os alimentos processados ​​são muitos, mas desta vez trataremos exclusivamente daqueles que contêm aditivos e conservantes. Na verdade, devemos tentar evitá-los a todo custo.

Os alimentos com conservantes e aditivos

Um aditivo alimentar nada mais é do que qualquer substância que é adicionada a um alimento para melhorar o seu sabor, a sua aparência, ou simplesmente para garantir que dure mais tempo. Com essa definição, podemos incluir as especiarias e o sal, para citar alguns, como aditivos, e são considerados naturais.

No entanto, existem aditivos de origem química que podem envolver processamentos sintéticos. Estes são especialmente perigosos para a saúde, uma vez que são artificiais.

Entre estes aditivos artificiais estão os conservantes. Estes são substâncias que são adicionadas aos alimentos para que não se estraguem. Por exemplo, estes impedem que os alimentos percam seu sabor, e criem bolor.

Leia também: Como eliminar o mau colesterol do nosso sangue com remédios caseiros

Efeitos dos conservantes em nossa saúde

Ainda está em vigor a discussão sobre se os conservantes artificiais devem ser banidos, e se de fato são prejudiciais ao corpo humano.

Nesse sentido, embora não haja consenso sobre isso, vários estudos chegaram a conclusões sobre os efeitos negativos dos conservantes artificiais para a saúde.

De fato, um estudo da InChem determinou que o consumo de conservantes alimentares artificiais, a longo prazo, causa doenças crônicas como o câncer. No processo de transformação, os nitritos e nitratos, em combinação com os sucos gástricos, geram agentes cancerígenos.

Efeitos dos conservantes em nossa saúde

Do mesmo modo, descobriu-se que muitos aditivos e corantes são responsáveis ​​pelo desenvolvimento de problemas respiratórios. O que afeta ainda mais os pacientes com doenças respiratórias, porque os sintomas se agravam.

Por exemplo, em pessoas asmáticas, alguns aditivos como o aspartame e o benzoato de sódio causam ataques fortes, sem mencionar que causam alergias graves.

Por outro lado, embora não haja evidências conclusivas, acredita-se que possa haver uma relação entre a ingestão de conservantes e a obesidade, a diabetes, e outros distúrbios metabólicos.

Os conservantes nas crianças

Os aditivos e conservantes podem gerar reações particulares em crianças. Em geral, o consumo dessas substâncias artificiais causa hiperatividade, ou déficit de atenção nas crianças.

Esses efeitos podem ser percebidos imediatamente. Ou seja, logo que consome o produto com conservantes, a criança apresenta sinais de hiperatividade, ou déficit de atenção momentânea.

Os aditivos mais prejudiciais

Alimentos com conservantes: aditivos mais prejudiciais

A seguir, forneceremos uma lista dos aditivos mais prejudiciais, que você deve evitar:

  • Sulfitos: produzem alergias, asma, e problemas respiratórios.
  • Glutamato monossódico ou MSG: usado para preservar o sabor. Em pessoas sensíveis, causa dor de cabeça, náusea e vômito.
  • Óleos vegetais parcialmente hidrogenados: são substâncias que conhecemos como gorduras trans. Eles causam problemas cardíacos.
  • Adoçantes artificiais: existem vários e, de modo geral, causam dores de cabeça, alucinações e tonturas. O mais grave é que podem incidir no desenvolvimento do câncer.
  • Xarope de milho com alto teor de frutose: tem alta incidência na obesidade.
  • Benzoato de sódio: é carcinogênico, e é considerado um dos aditivos mais perigosos.
  • Olestra: gera problemas gastrointestinais e gástricos.
  • BHA e BHT: estão relacionados à hiperatividade, rinite, dermatite, e urticária.
  • Propil galato: há evidências científicas de que estes também aumentam o risco de sofrer de algum tipo de câncer.
  • Nitrito de sódio: além de ser carcinogênico, tem a capacidade de destruir os glóbulos vermelhos.

Recomendamos que você leia: Como eliminar o mau colesterol do nosso sangue com remédios caseiros

Por todas essas razões, é necessário evitar os conservantes. Por isso, recomendamos que você leia as tabelas de composição dos produtos que compra. Se perceber que estes contêm um ou mais dos aditivos mencionados aqui, é melhor não os comprar.

 

  • Brimelow, C. J. B., & Collins-Thompson, D. (2003). Food Preservatives. Food Control. https://doi.org/10.1016/0956-7135(92)90136-x
  • Brul, S., & Coote, P. (1999). Preservative agents in foods: Mode of action and microbial resistance mechanisms. International Journal of Food Microbiology. https://doi.org/10.1016/S0168-1605(99)00072-0
  • Gibbs, B. F., Kermasha, S., Alli, I., & Mulligan, C. N. (1999). Encapsulation in the food industry: A review. International Journal of Food Sciences and Nutrition. https://doi.org/10.1080/096374899101256