Pólipos intestinais: sintomas que você deve conhecer

· 1 de março de 2015
A princípio, como não são dolorosos e costumam surgir sem sintomas, a maioria das vezes descobrimos os pólipos quando fazemos exames secundários por outros motivos.

Pode ser que você já tenha ouvido falar dos pólipos intestinais em algum momento, inclusive é possível que você mesma ou que alguém do seu círculo social sofra ou já tenha sofrido com eles.

Sua pergunta mais básica sem dúvida será: são graves? Bom, geralmente os pólipos no intestino são benignos.

No entanto, nem por isso podemos ignorá-los, pois a longo prazo eles podem evoluir e adquirir características cancerígenas. Dessa forma, sempre opte por uma colonoscopia para eliminá-los.

Mas… que sintomas eles apresentam? Como podemos perceber sua presença? Hoje abordaremos este tema. Você nos acompanha?

O que são os pólipos intestinais?

Pode ser que simplesmente a palavra já cause susto. Se, em algum momento, seu médico te diagnosticar com “pólipos no intestino”, é bem provável que você fique desconcertado, perguntando do que se trata.

São grandes? São um tipo de infecção? Um pólipo intestinal é, na realidade, algo bastante comum: em resumo, é um crescimento anormal dentro das próprias paredes do intestino grosso.

Os pólipos podem ser redondos, como na imagem superior, ou mais planos. Como se sabe, esta região do nosso organismo é a parte que se encarrega de canalizar e redirecionar todo o material fecal que, finalmente, será expulso pelo reto.

Portanto, é uma região muito vulnerável à bactérias e inflamações, por exemplo. E não é estranho que, às vezes, apareça este problema, que costuma ser bem habitual.

Dessa forma, não é necessário se alarmar nem pensar imediatamente no pior.

Como falamos no início, a maioria dos pólipos são benignos. No entanto, eles requerem uma intervenção para serem eliminados do organismo: uma colonoscopia.

Fique atento também a um aspecto que os médicos costumam comentar: os pólipos com uma forma mais plana possuem maior probabilidade de serem cancerígenos.

Mas, uma vez mais, ressaltamos que você não deve se alarmar, já que há tratamento e quase sempre eles são benignos.

Pólipos intestinais

Quem é mais propenso a desenvolver pólipos intestinais?

Há pessoas que têm mais predisposição do que outras. É importante deixar claro que os itens que mostraremos aqui são meramente indicativos, e nunca determinantes.

Em algumas ocasiões, os pólipos no intestino podem ser diagnosticados mesmo que não tenhamos nenhum desses antecedentes, mas, em geral, devemos ter em mente os seguintes fatores:

  • Ter mais de 50 anos;
  • Estar acima do peso;
  • Ser fumante;
  • Ter um familiar que sofreu de câncer no intestino;
  • Ingerir álcool;
  • Ter uma vida muito sedentária e seguir uma alimentação incorreta e rica em gorduras.

Leia também: Tratamento do câncer de cólon

Quais são os sintomas dos pólipos intestinais?

Mulher pensando nos sintomas dos pólipos intestinais

A maioria dos pólipos no intestino costumam ser assintomáticos, principalmente no início, quando estão se formando. Não causam dor e, como no começo são pequenos, não causam problemas para o normal funcionamento do intestino grosso.

No entanto, à medida que se tornam maiores, eles podem se aproximar do material fecal, e ao encostar nele, sangrar. É aí que vemos as primeiras pistas. Por isso, tome nota dos seguintes sintomas que você deve ter em mente:

  • Fezes muito escuras;
  • Perceber, ao se limpar, a presença de sangue no reto;
  • Sentir ardência ou dor quando estiver evacuando;
  • Sentir certa ardência interna quando comer algo picante ou muito temperado.

Para concluir, ressaltamos o fato de que são muitas as pessoas que descobrem os pólipos por acaso, quando fazem outro tipo de exames secundários.

Sendo assim, quando seu médico tiver que fazer o estudo para verificar a frequência e o número deles, saiba que vai ter que fazer uma colonoscopia.

Apesar do exame é um pouco incômodo, é rápido e muito eficaz. Então, não se preocupe e siga sempre as recomendações dos profissionais.

Em geral, o médico sempre optará por extirpar os pólipos do intestino. A longo prazo eles podem acabar se tornando cancerígenos, por isso vale a pena nos livrarmos deles.

Não se preocupe, sempre são atingidos bons resultados e os pacientes podem continuar levando uma vida normal.

Leia também: Dieta surpreendente recomendada para depurar o intestino

Posso prevenir os pólipos intestinais de alguma forma?

Azeite para prevenir os pólipos intestinais

Os pólipos no intestino não podem ser 100% prevenidos. Não há nenhuma técnica nem suplemento que nos permita evitar este tipo de ocorrência.

No entanto, podemos prevenir um pouco sua aparição se seguirmos alguns hábitos adequados e saudáveis, além de manter uma alimentação que permita cuidar do intestino e da nossa saúde digestiva. Sendo assim, tome nota:

  • Cuide do seu peso e, assim, evite a obesidade a qualquer custo;
  • Elimine hábitos ruins, como o tabagismo, por exemplo;
  • Coma diariamente uma maçã verde;
  • A aveia é essencial para o dia-a-dia, pois oferece um nível imprescindível de fibra ideal para o intestino;
  • Todos os dias, em jejum, beba um copo de água morna com limão ou uma colher de azeite de oliva com algumas gotas de suco de limão;
  • As infusões com aloe vera e limão também são muito saudáveis;
  • Coma vegetais como a beterraba, o brócolis e a alcachofra;
  • Aumente a ingestão de probióticos, já que são essenciais para cuidar bem da nossa flora bacteriana;
  • Tome uma colher de óleo de menta. Se fizer isso três vezes por semana após o almoço, vai não só cuidar da sua saúde intestinal, como também vai desintoxicar o intestino e proteger todo o trato gastrointestinal. Vale a pena ter esta dica em mente.