Poke, a comida da moda

Poke é um prato de origem havaiana que é feito com peixe cru combinado com arroz e vegetais. Hoje explicaremos como você pode prepará-lo em casa.
Poke, a comida da moda

Última atualização: 27 Fevereiro, 2021

Talvez nos últimos tempos você tenha ouvido falar sobre o poke, um prato que, apesar de estar na moda em todo o mundo, ainda era desconhecido por aqui. Neste artigo, queremos dar mais detalhes sobre ele.

Embora seja de origem havaiana e tenha o peixe cru como principal ingrediente, atualmente é um dos pratos gastronômicos mais apreciados nos países europeus e americanos. Além disso, pode ser feito com outros elementos que permitem criar diversas versões.

O que é o poke?

Para começar, vamos contar que a palavra poke em havaiano significa “cortar em pedaços ou seções”. Esse nome se deve ao fato do prato ser feito com pedaços de peixe cru. Para o preparo, o peixe é temperado com molho de soja, gergelim e outros condimentos que depois se misturam com vegetais.

Em geral, as formas tradicionais de preparo são o aku, que é feito com atum de barbatana amarela, e o he’e, que é preparado com polvo em vez de peixe. No entanto, também pode ser feito com salmão cru ou frutos do mar.

Entre os vegetais que se juntam a esta refeição se encontram aqueles que são frescos, como pepino, alga, abacate e cebola. Toda essa preparação é servida em uma tigela e, se preferir, pode ser servida acompanhada de arroz branco.

Aperitivo de algas
O poke pode incluir algas no seu preparo. Este ingrediente é ideal para acompanhar o peixe.

Qual é a história desse prato?

Em relação à história deste prato, podemos dizer que, ao longo dos anos, ele serviu para repor as energias dos pescadores da ilha. Eles preparavam essa refeição com os peixes que vivem naquela região.

Para fazer isso, estripavam o peixe, removiam a pele e o cortavam em pedaços com as mãos. Em seguida, preservavam com sal, adicionavam algas limu e temperos típicos, como a inamona (feita com nozes kukui torradas). Depois de um tempo marinando, o peixe era misturado com vegetais.

Conforme mencionado, ao longo dos anos, influências foram retiradas de outros lugares e o prato sofreu variações. Dentre elas, destaca-se a contribuição da culinária japonesa e indiana, já que na década de 1970 os fluxos migratórios permitiram que habitantes desses países chegassem à região.

A partir daí, o salmão, o molho de soja e o arroz foram introduzidos. Hoje, as receitas gourmet de poke incluem leite de amêndoa, quinoa, couve, tofu, sementes de chia e papoula, entre outros ingredientes.

Poke: uma refeição repleta de nutrientes

Além do sabor refrescante, esse prato se destaca pelo aporte nutricional que advém da combinação dos alimentos. Nesse sentido, a ciência mostra que peixes e frutos do mar são fontes de proteínas completas e de ácidos graxos saudáveis ​​da família ômega 3.

Por sua vez, as sementes e oleaginosas fornecem ômega 3, 6 e 9, enquanto os vegetais proporcionam fibras, ferro e cálcio. Se for preparado com chia, por exemplo, o teor de ácidos graxos será significativo.

Em preparações vegetarianas que incluem tofu em vez de carne, há proteínas e outros compostos. Por tudo isto, recomendamos que você experimente este prato repleto de nutrientes saudáveis.

Como fazer uma tigela de poke?

Embora existam várias maneiras de prepará-lo, uma das mais simples indicadas pelo “The Poke Cookbook: The freshest way to eat fish” é a seguinte:

Ingredientes

Para marinar o peixe, você precisa do seguinte:

  • 1 colher de sopa de óleo de gergelim ou 1 colher de sopa de sementes de gergelim branco hidratadas por 2 horas.
  • Suco de 1 limão.
  • 1 fatia de gengibre fresco.
  • 1 colher de sopa de molho de soja.

Para a preparação do poke, os ingredientes são estes:

  • 3 colheres de sopa de arroz cozido.
  • 100 gramas de salmão.
  • 5 nozes.
  • 1/4 de pepino.
  • 1/4 de cebola roxa.
  • 5 fatias de rabanete.
  • 1/2 abacate.

Para temperar e realçar os sabores, são utilizadas 3 tiras de cebolinha e molho picante.

Passos a seguir para marinar o peixe

  • Primeiro, corte o salmão em cubos e despeje em uma tigela ou prato fundo.
  • Adicione o suco de 1 limão, o molho de soja, o óleo de gergelim (ou as sementes) e a rodela de gengibre.
  • Em seguida, mexa tudo e deixe em repouso por pelo menos 20 minutos para que pegue sabor.
  • Cubra com um filme plástico ou tampa e reserve na geladeira enquanto o próximo passo é preparado.

Como essa refeição não é cozida, recomenda-se que você se certifique de que todos os ingredientes estão limpos e em bom estado.

Poke de salmão
Em casa, você pode preparar o poke com os ingredientes desta receita que vamos compartilhar.

Passos antes de montar o poke

  • Pique a cebola e deixe de molho em água quente por 15 minutos para diminuir a acidez.
  • Em seguida, corte o pepino, o rabanete e o abacate em fatias.
  • Pique a cebolinha.
  • Depois que tudo estiver cortado, é preciso montar o prato.

Montando o prato

  • Adicione a base de arroz em uma tigela.
  • Retire o salmão marinado da geladeira e arrume-o (da maneira que preferir) no mesmo recipiente.
  • Incorpore os vegetais.
  • Por cima de tudo, adicione o molho picante a gosto, as nozes e a cebolinha.

Poke: a comida da moda

Como você pôde ver, além de estar na moda, este prato reúne nutrientes benéficos para o corpo e o seu preparo é simples. Lembre-se de que esta receita é uma ideia que sugerimos que você coloque em prática, mas você pode fazer as variações que desejar.

It might interest you...
3 receitas que você pode preparar com uma lata de atum
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
3 receitas que você pode preparar com uma lata de atum

Você está procurando receitas rápidas e nutritivas? Se sua resposta for sim, experiemente estes pratos feitos com uma lata de atum.



  • Choy, S. (2004). Sam Choy’s Little Hawaiian Poke Cookbook. Mutual Pub.
  • Quelal, María Mosquera, María Reinoso García, and Wilson Vásquez Castillo. “Composición lipídica y caracterización de los ácidos grasos de la semilla de chía (salvia hispánica l.).” Industrial data 20.2 (2017): 15-20.
  • Cheng M. El libro de cocina de Poke: la forma más fresca de comer pescado. 2017
  • Nutrientes en los alimentos. Anexo1. Disponible en: http://www.fao.org/3/y5740s/y5740s16.pdf
  • Valenzuela, A. (2005). El salmón: un banquete de salud. Revista chilena de nutrición32(1), 8-17.
  • Leiva, Anabel Beitia. “Proteínas de origen vegetal y su interés nutricional.” Recuperado http://zahartzaroa. artematiconorte. com/pdf/alimentacion/PROTEINAS VEGETALES. pdf (2015).