5 plantas medicinais que ajudam a aumentar o desejo sexual

26 de dezembro de 2019
Aumentar o desejo sexual não é apenas uma questão de consumir bebidas naturais, é também uma questão de melhorar os hábitos de vida, cuidar da saúde mental, melhorar a comunicação com o parceiro, além de outros aspectos.

A falta de libido pode ser decorrente de diversos fatores. A má comunicação com o casal, as mudanças hormonais contínuas e o estresse são algumas das principais causas. Felizmente, existem plantas medicinais que ajudam a aumentar o desejo sexual.

1. Raiz de maca peruana

maca

A raiz da maca pode ser eficaz no aumento do desejo sexual. Em um estudo realizado com mulheres com disfunção sexual por uso de antidepressivos, observou-se que o consumo de maca ajudou a melhorar o comportamento sexual.

Por outro lado, neste mesmo estudo, observou-se que, em mulheres na pós-menopausa, a raiz aliviou sintomas climatéricos, como depressão e ansiedade, além de disfunção sexual, sem causar alterações nos valores dos hormônios sexuais.

Ingredientes

  • 1 xícara de água (250 ml)
  • 1 colher de chá de raiz de maca (5 g)

Preparação

  • Aqueça um copo de água e, quando ferver, adicione a raiz de maca.
  • Deixe em fogo baixo por 3 minutos e desligue.
  • Após 5 ou 10 minutos, quando a bebida estiver em repouso, coe.

2. Gingko biloba

Embora seja conhecido por seus benefícios para a saúde cardiovascular, o ginkgo biloba é um suplemento medicinal para aumentar o desejo sexual. É frequentemente usado para tratar disfunções sexuais associadas ao uso de medicamentos antidepressivos.

É uma planta afrodisíaca para homens e mulheres, uma vez que melhora a circulação e ajuda a melhorar a resposta do sistema nervoso aos estímulos.

Ingredientes

  • 1 xícara de água (250 ml)
  • 1 colher de sopa de folhas de ginkgo biloba (15 g)

Preparação

  • Ferva um copo de água e adicione as folhas de ginkgo biloba.
  • Cubra a bebida, reduza o calor ao mínimo e deixe-o por mais 3 minutos.
  • Então, deixe-o sentar à temperatura ambiente por 8 ou 10 minutos.

3. Angélica

Chá de angélica

A planta conhecida como angélica é uma das utilizadas na medicina tradicional para o tratamento de condições que afetam a qualidade das relações sexuais.

Ela contribui para equilibrar a produção de estrogênio nas mulheres, mantendo a lubrificação natural da área íntima para conseguir um sexo mais agradável.

Também melhora a circulação, o que beneficia a excitação e a ereção nos homens.

Ingredientes

  • 1 colher de chá de angélica (5 g)
  • 1 xícara de água (250 ml)

Preparação

  • Adicione uma colher de chá de angélica em uma xícara de água fervente e cubra a bebida.
  • Deixe descansar por 10 minutos e coe.

4. Erva-de-são-joão

A erva-de-são-joão (ou hypericum) é popular no tratamento da depressão e da ansiedade. Possui propriedades relaxantes que ajudam a conter os desequilíbrios do sistema nervoso.

Seu consumo é benéfico para a atividade sexual, principalmente quando a perda de desejo está associada ao estresse ou ao mau humor.

** É importante que você consulte seu médico antes de tomar hypericum se estiver tomando medicamentos antidepressivos.

Ingredientes

  • 1 colher de erva-de-são-joão (15 g)
  • 1 xícara de água (250 ml)

Preparação

  • Adicione a erva-de-são-joão em uma xícara de água fervente e cubra a infusão.
  • Espere descansar por 10 minutos e coe.

5. Ginseng

Ginseng

Esta planta estimulante aumenta o nível de energia física e mental, contribuindo para ter um melhor desempenho durante o ato sexual.

Reduz o estresse e a ansiedade, dois fatores que muitas vezes afetam a libido. Além disso, melhora a saúde circulatória e aumenta a sensibilidade do corpo aos estímulos sexuais.

Ingredientes

  • 1 xícara de água (250 ml)
  • 1 colher de chá de raiz de ginseng (5 g)

Preparação

  • Despeje a água em uma panela e deixe ferver.
  • Quando começar a ferver, adicione o ginseng e deixe por mais 3 minutos.
  • Desligue o fogo, espere 10 minutos e coe.

Conclusão

Para aumentar o desejo sexual, não devemos confiar apenas no consumo de bebidas naturais, como as que mencionamos aqui. Também é aconselhável trabalhar a comunicação entre o casal, melhorar os hábitos de vida, cuidar da saúde psicológica e, se o problema persistir, consultar um profissional (clínico geral ou sexólogo).

  • CHARNAY REBOLLEDO, M., and HENRIQUEZ FIERRO, E. (2003). Prevalencia Del Deseo Sexual Inhibido En Mujeres En Edad Fértil Y Factores Relacionados. Ciencia y Enfermería 9, 55–64.
  • Balick, M.J., and Lee, R. (2002). Maca: From traditional food crop to energy and libido stimulant. Alternative Therapies in Health and Medicine 8, 96–98.
  • Urbina, S., and Diep, R. (2012). Disfunción sexual asociada a antidepresivos. Acta Médica Grupo Ángeles.
  • Barnes, J. (2005). Plantas medicinales. Kurtziana.