Plagiocefalia do bebê: prevenção e tratamento

19 de julho de 2019
A plagiocefalia do bebê é um problema estético que pode interferir na autoestima do bebê quando este se desenvolve, influenciando sua infância e adolescência.

A plagiocefalia do bebê é a anomalia craniofacial mais comum. Consiste em uma distorção assimétrica do crânio do bebê. Este é achatado na zona posterior (occipital), e tem uma forma semelhante a um losango.

É uma desordem puramente estética, que não afeta no desenvolvimento intelectual do bebê. Sua incidência é alta, e se deve principalmente à posição em que o bebê é colocado para dormir. Ocorre quando, desde o nascimento, o recém-nascido dorme de costas, com a cabeça sempre do mesmo lado.

No entanto, também pode estar presente desde o nascimento. Nestes casos, pode ser devido a um estreitamento da pélvis da mãe ou, ainda, à alguma complicação no parto. Neste artigo explicamos como preveni-la e tratá-la.

Por que a plagiocefalia do bebê é formada?

A plagiocefalia é causada pela pressão no crânio do bebê. Pode ser durante o desenvolvimento fetal, no momento do parto, ou depois dele.

A incidência de plagiocefalia aumentou acentuadamente por isso, atualmente, os pediatras recomendam colocar o bebê deitado de costas para dormir.

Essa posição impede que o recém-nascido sofra uma morte súbita durante o sono, mas também exerce uma pressão contínua na mesma área do crânio que acaba deformando-o. Da mesma forma, os porta-bebês também foram associados a esse aumento na incidência.

Bebê dormindo

Outras situações que podem levar à plagiocefalia são:

  • Parto prematuro.
  • Torcicolo muscular congênito. Isso faz com que o bebê repouse sempre na mesma área do crânio.
  • Uma posição inadequada dentro do útero.
  • Lesões durante o parto.

Não deixe de ler ademais: Bebês nascidos por cesárea recebem “banho” de bactérias vaginais

Sintomas de plagiocefalia

Como mencionamos antes, é uma patologia estética. Não compromete o desenvolvimento intelectual do bebê. O mais importante é que produz assimetria facial e craniana, e é por isso que é muito evidente. Isso também faz com que as orelhas fiquem desalinhados e a testa inchada.

A plagiocefalia pode determinar decisivamente a autoestima do bebê no futuro. Portanto, é muito importante conhecer algumas medidas para prevenir e tratá-la a tempo.

Como se previne?

Pelo fato de o bebê ter que dormir de costas, é importante mover a postura de sua cabeça. O ideal é alternar o lado do suporte entre o lado esquerdo e a direito. Recomenda-se que a criança passe algum tempo de deitada de bruços enquanto está acordada.

O Tummy Time é um método para desenvolver as habilidades motoras do bebê. E só é feito quando o bebê está acordado. Consiste em colocar o bebê de bruços, como dissemos antes.

Isso pode ser feito no peito dos pais, na cama, ou em qualquer superfície confortável. O ideal é que passe algum tempo brincando, de maneira cautelosa, nessa posição. Assim, além disso, a capacidade muscular do bebê será reforçada.

O importante é evitar o apoio prolongado da cabeça na mesma posição. Para isso você pode carregá-lo em seus braços ou em cadeiras que não pressionem seu crânio. Por isso recomenda-se não usar durante muito tempo as cadeirinhas que mantenham uma postura fixa, bem como os dispositivos de contenção infantil.

Bebê no carro

Além disso, outras medidas interativas podem ser realizadas. Por exemplo, os brinquedos podem ser colocados do outro lado no berço. Assim, o mais seguro é que o bebê vire a cabeça. Outra maneira é levantar ligeiramente o colchão para incliná-lo.

Você pode gostar de ler: 8 coisas que você nunca deve fazer com um bebê recém-nascido

Tratamento da plagiocefalia do bebê

O tratamento é usado apenas quando as medidas anteriores não funcionaram. Em primeiro lugar, os capacetes de correção podem ser usados. Que consiste em aplicar uma pressão moderada no crânio. Além disso, evitam o apoio da cabeça na deformidade.

Esses capacetes são um sistema dinâmico de cranioplastia ortopédica. E são usados ​​a partir do terceiro mês de vida. É muito importante que revisões constantes sejam realizadas.

A cirurgia só tem sido usada em casos muito graves. Na verdade, só deve ser feito se os outros procedimentos falharem.

Em conclusão

É importante seguir as medidas de prevenção para evitar que isso aconteça. Trata-se de exercícios ou medidas simples que impedirão o bebê de sofrer um problema estético importante.

Da mesma forma, o ideal é ir ao médico antes de qualquer dúvida ou anomalia. Ele saberá como aconselhar e ajudar o seu bebê.

 

  • Deformidades de la cabeza: la plagiocefalia postural | EnFamilia. (n.d.). Retrieved May 29, 2019, from https://enfamilia.aeped.es/temas-salud/plagiocefalia-postural
  • PLAGIOCEFALIA. Tratamiento niños de Plagiocefalia, braquicefalia y escafocefalia. (n.d.). Retrieved May 29, 2019, from http://www.plagiocefalia.es/
  • Vergara-Acevedo, S. E., & Criales-Cort??s, J. L. (2001). Plagiocefalia. Gaceta Medica de Mexico, 137(4), 371–372.
  • Esparza, J., Hinojosa, J., Muñoz, M., Romance, A., García-Recuero, I., & Muñoz, A. (2014). Diagnóstico y tratamiento de la plagiocefalia posicional. Protocolo para un Sistema Público de Salud. Neurocirugía, 18(6), 457–467. https://doi.org/10.1016/s1130-1473(07)70252-x