Pílula do dia seguinte: saiba tudo aqui

A pílula do dia seguinte tem seguidoras dispostas a utilizá-las e outras que ainda estão envolvidas em concepções errôneas sobre seus efeitos, sobre a mulher e a concepção.

A pílula do dia seguinte se tornou muito popular com o tempo, ainda que nem todas as mulheres saibam todos os detalhes sobre seu funcionamento. Todos os dias, em algum lugar do mundo, uma mulher toma uma destas pílulas com a única finalidade de evitar uma gravidez, porque algum descuido a colocou em risco.

A fé de milhares de jovens e adultas se deposita diariamente na pílula do dia seguinte. É um método contraceptivo definido por quem o consome como “salvador”. É verdade que depois de consegui-la e tomá-la, a cor volta ao rosto de muitas mulheres. Retomam a tranquilidade e seguem com suas vidas como se nada tivesse acontecido.

Na maioria dos casos, a informação que as mulheres têm está relacionada diretamente com evitar uma gravidez indesejada. No entanto, geralmente o conhecimento se limita a isso. Às vezes, algumas confiam na existência desta pílula para não se cuidarem como deveriam. Por este motivo, é necessário saber tudo sobre o funcionamento da pílula do dia seguinte.

Chaves da pílula do dia seguinte

Casal conversando na praia

  • É um método de emergência. Só deve ser utilizado nas situações em que algum acidente pegou o casal de surpresa. Se a mulher esqueceu um dia da pílula ou a camisinha estourou, este é o momento indicado.
  • Não é de uso permanente. Não substitui outros métodos de prevenção, é para uso eventual. Utilizá-la com muita frequência pode gerar outros problemas de saúde na mulher.
  • Sua efetividade se reduz com as horas. Se você toma a pílula do dia seguinte dentro das 24 horas posteriores ao coito, a eficácia é de 95%. A mesma se reduz para 60% quando passam 72 horas.
  • Não previne doenças sexualmente transmissíveis. Sua função é unicamente preventiva da gravidez indesejada.
  • Sua ingestão é posterior ao coito. Utiliza-se somente depois de ter ocorrido um fato não previsto onde existe risco de gravidez. Não é eficaz se a ingestão ocorrer antes de ter relações sexuais.
  • Continuar com o método tradicional. Durante o resto do mês até o próximo ciclo, a mulher deve continuar com seu método escolhido para se cuidar. Tomar a pílula não significa que ela deve abandonar outros contraceptivos.

Funcionamento da pílula do dia seguinte

A pílula do dia seguinte vem em uma embalagem de uma dose ou duas, que são tomadas a cada 12 horas. O que ela faz é inibir a fecundação. Se a mulher está na primeira etapa do ciclo de menstruação, ela inibe a ovulação. Se o óvulo foi liberado, funciona como barreira para que não chegue ao útero e se encontre com o espermatozoide.

Ela tem efeitos abortivos?

Mulher tomando pílula do dia seguinte

No caso de existir gravidez prévia, a pílula do dia seguinte não provoca o aborto. É errônea a ideia que diferentes grupos promovem assegurando que é abortiva. Da mesma forma, se a fecundação ocorrer mesmo com a tomada da pílula do dia seguinte, o embrião não é afetado. Não existem riscos de malformações nem outros defeitos no desenvolvimento do bebê. É outras das falsas concepções que circulam sobre o assunto.

Efeitos colaterais da pílula do dia seguinte

Mulher se sentindo mal em sua cama

Ela tem efeitos colaterais leves em comparação com outros medicamentos que eram utilizados anteriormente. Porém, pode causar náuseas e vômitos. Se os sintomas forem intensos nas horas após a ingestão, é bom procurar um profissional. É possível que ele sugira uma nova dose para assegurar a prevenção.

Por outro lado, é contraindicada para mulheres com doenças hepáticas severas. Tampouco é aconselhado o consumo por mulheres que sofrem com deficiências cardiovasculares ou antecedentes de câncer onde os hormônios estão em jogo. São ínfimos os casos em que não se aconselha usar a pílula do dia seguinte como um contraceptivo de emergência.

A Organização Mundial da Saúde a autoriza e a promove para esta função. Pode ser adquirida em centros hospitalares ou em farmácias sem a necessidade de uma receita. No entanto, é bom lembrar que seu uso regular pode levar a danos ao coração.

Todas as mulheres podem precisar dela em algum momento de suas vidas. Vítimas de uma violação, métodos tradicionais esquecidos ou imperfeitos, uma relação casual sem cuidados. Mesmo saindo do caminho, o bom é retornar sempre a um tipo de contraceptivo planejado.

Recomendados para você