Por que algumas pessoas engordam mais rápido do que outras?

· 1 de setembro de 2017
Embora existam determinados fatores que influenciam que algumas pessoas engordem com mais facilidade do que outras, vários deles podem ser modificados para conseguir perder peso.

Certamente você já notou que algumas pessoas comem mais do que outras e não engordam ou que, comendo a mesma coisa e quantidade, não ganham peso com a mesma velocidade e facilidade.

Hoje, em nosso espaço, queremos falar sobre os motivos pelos quais estes fenômenos tão comuns podem acontecer.

1. A genética

Pessoa adotando hábito que engorda

A genética é uma das causadoras deste problema. Os genes determinam vários pontos cruciais que poderão ser fundamentais em nossa vida.

Além disso, também são importantes para determinar o quão fácil ou difícil será para o nosso corpo engordar ou perder peso.

Atualmente este é um fato muito estudado, já que os especialistas no genoma humano conseguiram separar os genes que se encarregam de realizar, por um lado, a distribuição, e por outro, a acumulação de gordura.

No caso dos homens, o gene FTO (associado à massa gorda e à obesidade) se encontra em 82% deles, o que significa que teriam uma maior tendência a ganhar peso, mesmo que comessem pouco.

Recomendamos ler: jantar

2. A alimentação

Se o componente genético é fundamental, o da alimentação é ainda mais. A dieta que seguimos também é essencial na hora de nos perguntarmos por que perdemos ou ganhamos peso.

  • É verdade que alguns dos genes relacionados ao ganho de peso provocam uma predisposição aos alimentos pouco saudáveis.
  • Por isso, é preciso manter uma certa disciplina e adquirir hábitos saudáveis que permitam neutralizar os efeitos deste gene.

Leve em conta que, uma vez que você começar a seguir uma alimentação mais saudável e equilibrada, se sentirá muito melhor.

Assim, seu próprio organismo irá lhe pedir que coma de maneira mais balanceada, dado que se acostumará a este hábito.

Faça o teste!

3. O exercício

Pessoa fazendo exercício para evitar engordar

É claro que a quantidade de exercícios que fazemos é outro dos fatores fundamentais na hora de manter um peso saudável.

Muito além da alimentação, outro aspecto que pode ser crucial para explicar por que algumas pessoas engordam mais ou menos do que as outras é a atividade física à qual elas se dedicam.

No entanto, é preciso levar em conta que fazer um determinado exercício por si só não necessariamente irá ajudá-lo a perder peso.

É preciso saber que a quantidade de exercícios de que cada um precisa é diferente.

Enquanto há indivíduos que fazem duas horas de bicicleta para queimar 200 calorias, a outros que chegam a este consumo calórico em apenas meia hora.

Não se premie com recompensas gastronômicas por ter feito algum exercício, pois isso não será bom para a sua saúde.

Por exemplo, não é recomendável que, como recompensa por ter feito atividade física, você coma além da conta.

Desta forma, a única coisa que conseguiremos é que nosso esforço tenha sido em vão e, além disso, podemos acabar ganhando peso.

4. O estresse e a má qualidade do sono

Tanto o estresse quanto a má qualidade do sono podem ser impedimentos na hora de manter a forma.

Ambos podem ter um impacto direto em nosso peso e provocar um aumento do mesmo.

Muitas vezes, quando estamos sob os efeitos do estresse, tendemos a escolher alimentos pouco saudáveis porque gostamos mais dos mesmos e eles nos fazem sentir melhor.

No entanto, é exatamente isso que deveríamos evitar para não ter hábitos prejudiciais.

Leia também: Como regular a melatonina e dormir melhor

5. Perda da biodiversidade intestinal

De acordo com diferentes estudos, as alterações da microbiota intestinal estão associadas com doenças como a obesidade e a diabetes tipo 2.

Desta forma, a composição e a diversidade da flora intestinal estariam vinculadas ao aumento de peso, não tanto pelo número de bactérias que se perdem, mas pelas que deixam que surgir.

Isso também pode ser fruto de uma dieta inadequada ou do uso abusivo de antibióticos. O motivo?

Trata-se de uma mudança que poderia ser a responsável pelas pessoas ingerirem até 150 calorias a mais por dia, mesmo tendo comido a mesma coisa que outras.

Sem dúvida, uma quantidade que, no final das contas, se traduziria em uma tendência maior de ganhar peso.