O pé de atleta: tratamentos e métodos de prevenção

· 24 de janeiro de 2019
O pé de atleta ou frieira é uma infecção causada por fungos que atacam os pés e se localizam nas dobras entre os dedos, nas plantas e nas bordas dos pés.
O nome pé de atleta pode nos fazer pensar que está é uma doença de esportistas, mas qualquer pessoa exposta a lugares quentes e úmidos pode desenvolver a infecção.

Como ocorre com outros tipos de fungos, o contato de pele com pele pode ser contagioso; assim como compartilhar itens pessoais ou se expor a superfícies contaminadas, como é o caso de piscinas e banheiros públicos.

Estima-se que 98% dos casos se desenvolvem por fungos dermatófitos e os outros 2% pela ação de leveduras como a Cândida ou alguma bactéria.

No entanto, seja qual for a causa, quem sofre com o pé de atleta deve buscar uma solução rápida; já que os sintomas são bastante incômodos e em pouco tempo pode piorar a saúde do pé.

Você está sofrendo com este problema?

Tratamentos naturais para combater o pé de atleta

Identificar o pé de atleta não é nada complicado, já que é normal surgirem alguns sintomas comuns como:

  • Forte coceira.
  • Odor inconfundível.
  • Possíveis bolhas.
  • Feridas úmidas.
  • Dor e vermelhidão na região.

O tratamento não é simples, já que se requer constância e paciência para conseguir eliminar por completo os fungos e recuperar a saúde dos pés.

No entanto, quanto mais rápido você começar a agir para combater o fungo, mais rápido você vai poder dizer adeus para este problema.

Vinagre de maçã

vinagre de maça

Este produto natural contém ácidos e nutrientes que regulam o pH da pele para frear o desenvolvimento dos fungos e combater o pé de atleta.

A aplicação do vinagre de maçã nos pés ajuda a diminuir a incômoda sensação de coceira, mau cheiro e vermelhidão.

Como utilizar?

  • Misture partes iguais de vinagre de maçã e água em uma pequena bacia e, então, deixe os pés mergulhados na mistura durante 20 ou 30 minutos para que atue.
  • Seque bem os pés depois de finalizar o tratamento e repita o processo todos os dias para obter bons resultados.

Leia também: Vinagrete de laranja: confira a versão mais deliciosa!  

Óleo da árvore do chá

O óleo da árvore do chá tem uma poderosa ação antifúngica, antibacteriana e antibiótica que o tornam ideal para combater vírus, bactérias e fungos.

Como utilizar?

  • Para curar o pé de atleta, você só tem que misturar proporcionalmente o óleo da árvore do chá com azeite de oliva e aplicar com um algodão nas zonas afetadas.

Canela

canela

A canela é uma especiaria com propriedades antibióticas que melhoram a saúde e, a nível tópico, combate fungos e bactérias.

Como utilizar?

  • Prepare uma infusão de canela, fervendo 6 paus de canela em 6 copos de água (3 litros), deixe descansar e, depois, mergulhe os pés no líquido durante 20 minutos.
  • Termine secando muito bem os pés e repita o tratamento todos os dias.

Babosa

As propriedades hidratantes e reparadoras desta planta a tornam ideal para combater os incômodos sintomas do pé de atleta e para também proteger os tecidos da pele.

Como utilizar?

  • Extraia o gel da babosa e aplique sobre as zonas afetadas, duas vezes por dia.
  • Complete o tratamento com um antifúngico para eliminar o fungo.

Leia também: Como usar o alho para tratar fungos vaginais

Como prevenir o pé de atleta?

Prevenção do pé de atleta

As pessoas que expõe seus pés a ambientes quentes e úmidos têm um alto risco de sofrer com o pé de atleta.

Combater as frieiras é algo muito difícil e por isso recomenda-se tomar medidas preventivas para evitar seu desenvolvimento.

Utilizar calçado adequado

O ideal é usar sapatos que proporcionam ventilação aos pés para prevenir a concentração de calor e umidade, ambiente ideal para os fungos.

Evitar compartilhar sapatos e meias

Mesmo que se confie muito em uma pessoa, é melhor evitar compartilhar estes itens pessoais; já que são a via para se contagiar com fungos.

Não andar descalço em lugares úmidos

Algumas pessoas não têm problema em andar descalço em superfícies como piscinas, vestuários ou banheiros e são nestes lugares onde se desenvolve a doença. Nestes casos, sempre se deve utilizar chinelo e ao chegar em casa use um desinfetante.

Secar bem os pés

As unhas e o espaço entre os dedos costumam ficar úmidos quando não se seca bem os pés. É muito importante se assegurar de secá-los da melhor maneira antes de usar meias e sapatos.

Escolha pó seco

Os talcos antifungos são melhores do que os sprays ou cremes com o mesmo fim; já que mantêm a pele mais seca.

 

Somenzi, C. C., Ribeiro, T. S., & Menezes, A. De. (2006). Características Particulares da Micologia Clínica e o Diagnóstico Laboratorial de Micoses Superficiais. Newslab. (77).