4 problemas enfrentados pelos filhos únicos

Às vezes, a atenção excessiva dos pais e outros comportamentos relacionados à criação dos filhos únicos podem afetar o desenvolvimento da personalidade dessas crianças.
4 problemas enfrentados pelos filhos únicos

Última atualização: 05 Fevereiro, 2021

Uma filha ou um filho único se torna o centro das atenções em casa. Às vezes, a superproteção dos pais e outros comportamentos negativos em relação à sua educação podem afetar diretamente o desenvolvimento dessas crianças e criar conflitos em sua personalidade. A seguir, você encontrará 4 problemas que podem ser enfrentados pelos filhos únicos.

Problemas enfrentados pelos filhos únicos

problemas enfrentados pelos filhos únicos

1. Dificuldade de relacionamento

Os filhos únicos não têm irmãos ou irmãs com quem compartilhar o seu tempo livre. Sempre se diz que a atenção que recebem em casa e o hábito de focar nas suas próprias necessidades podem causar dificuldades para que tenham empatia com as outras crianças.

O melhor exemplo é quando vão à escola pela primeira vez e se encontram em um ambiente onde cada um desempenha um papel. A sua reação inicial geralmente é de rejeição.

No entanto, ainda há muita controvérsia a esse respeito, pois muitos estudos afirmam que realmente é dessa forma, enquanto outros desmentem esta informação. Portanto, são necessárias mais pesquisas a esse respeito, pois, dependendo da amostra a ser estudada, os dados coincidem com diferentes posições, conforme aponta este trabalho realizado por pesquisadores da Universidade Pontifícia Comillas, Madrid.

2. Gestão de conflitos

problemas enfrentados pelos filhos únicos

Os problemas fazem parte da vida cotidiana. No entanto, considera-se que, durante a infância, desenvolvemos as nossas habilidades para a resolução de conflitos.

Uma vez que eles não têm irmãos com quem brigar e os pais resolvem os seus problemas constantemente, os filhos únicos podem crescer com dificuldade para lidar com situações e conflitos.

É possível que haja uma certa tendência ao derrotismo, já que eles não tiveram que lutar pelo que desejavam.

3. Egoísmo por serem filhos únicos

A maioria das crianças de até 10 ou 12 anos se sente o centro do universo. No entanto, as crianças que têm irmãos precisam aprender a compartilhar.

Um pensamento comum entre os filhos únicos é o de que eles têm o direito de obter tudo sem pensar nos outros, já que todos os recursos financeiros dos pais geralmente são usados para satisfazer as suas necessidades, e não há outra pessoa com quem compartilhar o tempo e o espaço, conforme aponta este estudo da Universidade Internacional Sek. Porém, essa crença depende muito da maneira como forem criados.

4. Pressão excessiva

Independentemente da idade, os pais colocam todas as esperanças nos filhos. No caso de pais frustrados ou excessivamente exigentes, isso pode colocar muita pressão sobre a filha ou o filho, especialmente no caso dos filhos únicos. Assim, essas crianças farão de tudo para tornar realidade os sonhos dos seus pais.

Soluções para enfrentar os problemas de ser filho único

problemas enfrentados pelos filhos únicos

  • Dê ao seu filho ou filha um certo nível de responsabilidade. Ensine a ajudar em casa, a limpar o próprio quarto, a cuidar do seu animal de estimação… Desta forma, o pequeno aprenderá a usar o próprio tempo, a te valorizar e a cuidar do que tem.
  • Sua filha ou filho precisam de independência e de amor ao mesmo tempo. Eles precisam de você, mas você também deve dar espaço para que cometam os pequenos erros que vão moldar a sua experiência e personalidade.
  • Cada criança se sente o centro do universo, mas é nosso dever ensinar que não é bem assim. Você pode ajudar a criança a fazer amigos matriculando-a em grupos de atividades de que ela goste ou incentivando que ela desenvolva círculos de estudo em casa.
  • Seus filhos têm o direito de ser quem quiserem ser e o seu papel é aconselhá-los e orientá-los para que sejam pessoas boas, realizadas e felizes, seguindo um bom estilo parental. Você consegue!

Em conclusão, é essencial que os filhos únicos aprendam a ser muito responsáveis, a ter empatia e a compartilhar com os outros. Por si só, essas atitudes dificultam o aparecimento do egoísmo.

O valor de compartilhar e de se colocar no lugar dos outros é fundamental na sociedade, uma sociedade cada vez mais tolerante e aberta, baseada no respeito ao próximo e na troca.

Pode interessar a você...
8 dicas na hora de negociar com os filhos
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
8 dicas na hora de negociar com os filhos

À medida que as crianças crescem e começam a experimentar autonomia, negociar com os filhos é o caminho para garantir o equilíbrio familiar.