Os 3 melhores remédios caseiros para a flebite

27 Novembro, 2019
A flebite é uma inflamação nas veias devido a dificuldades na circulação do sangue. Neste artigo, trazemos algumas informações e 3 remédios naturais que aliviarão o problema.

A flebite é um transtorno circulatório que surge devido à inflamação dos vasos sanguíneos e afeta, principalmente, as veias varicosas. Segundo um estudo realizado pelo Hospital Militar de Santiago, ela pode ser infecciosa ou não infecciosa, dependendo do caso.

Em alguns casos, a situação pode piorar e formar coágulos na parede provocando o que se conhece como tromboflebite. As regiões que costumam ser atacadas são a área dos braços, pernas e ombros.

Esta alteração dos vasos sanguíneos pode surgir em qualquer idade. Costuma ser assintomática, o que é perigoso, pois até desenvolvermos problemas graves, como a tromboflebite, não nos damos conta de que temos a doença. Por isso, é muito importante prevenir e obter um bom diagnóstico.

Circulação sanguínea

Tipos de flebite

De acordo com o grau de gravidade, a flebite se classifica em:

  • Superficial: o dano se encontra debaixo da pele, ou seja, afeta as veias. No entanto, os coágulos que se formam são pequenos e no geral não apresentam um risco para a saúde.
  • Profunda: ocorre nos músculos e tecidos. Neste caso, a quantidade de sangue é muito maior, por isso existe mais pressão sobre o coágulo. O preocupante é que pode se desprender e viajar até o coração, bloqueando as artérias. Quando existe flebite profunda, podem ocorrer complicações como embolias, e nesta instância o atendimento médico deve ser imediato.

Causas

São muitas as causas que podem desencadear esta alteração. Além disso, nem todas as pessoas são igualmente propensas a sofrer desta doença. Algumas das causas mais comuns são:

Sintomas

Cabe ressaltar que, em alguns casos, a flebite passa despercebida e é descoberta de maneira acidental. No entanto, devemos ficar atentos, já que há alguns sintomas que podem nos ajudar a obter um diagnóstico precoce e evitar complicações.

Entre os sintomas mais comuns, podemos citar:

Remédios naturais para a flebite

Os remédios naturais para a flebite podem ser úteis para reduzir alguns sintomas próprios desta doença. De fato, alguns deles têm propriedades que melhoram significativamente a circulação sanguínea.

No entanto, é importante esclarecer que seus efeitos não são milagrosos e também não são 100% seguros. Por isso, não devem ser usados como substitutos do tratamento médico. Inclusive, o melhor é consultar previamente seu médico para saber se eles podem causar efeitos colaterais ou interações com medicamentos receitados.

A seguir, explicaremos as propriedades destes remédios naturais que podem agir como um apoio para o tratamento indicado pelo médico.

1. Mirtilos

Mirtilos são remédios caseiros para a flebite

Esta pequena fruta possui uma imensa quantidade de nutrientes. Além disso, contém flavonoides, que são vasodilatadores e ajudam a atenuar os problemas sanguíneos.

Os mirtilos também têm algumas propriedades anti-inflamatórias, conforme afirma este estudo da Universidade de Barcelona. Elas podem ser úteis para reduzir o inchaço, a dor e a vermelhidão.

2. Aplicar frio e calor

Esta técnica é muito simples. Basta alternar as temperaturas com a finalidade de reduzir a inflamação, relaxar os músculos e atenuar a dor. O que você deve fazer é alternar uma compressa de água quente com uma de água fria, mantendo cada uma por 10 minutos. Segundo este estudo realizado pela Universidade de las Américas (Chile), o frio age como analgésico e sedativo na região afetada.

3. Arnica

Arnica é um remédio caseiro para a flebite

A arnica é considerada um dos melhores analgésicos no mundo das plantas, conforme afirma esta pesquisa realizada pelo Hospital Pedro Betancourt em Matanzas (Cuba).

Este remédio pode ser usado de diferentes maneiras: como pomada, óleo, em creme ou em forma de chá.

Recomendações

Além do uso dos remédios expostos anteriormente, não custa nada seguir alguns conselhos para melhorar a flebite:

  • Mova suas pernas e braços pelo menos a cada duas horas.
  • No fim do dia, eleve suas pernas apoiando os calcanhares na parede para que o sangue flua. Embora não existam evidências científicas que comprovem a sua eficácia, é uma ação que pode ser realizada.
  • Ande descalço por uma parte do dia. Isso ajuda a fortalecer músculos e ossos.
  • Faça atividade física pelo menos 3 vezes por semana.
  • Evite o cigarro, pois ele piora a circulação, conforme afirma este estudo publicado na Revista Uruguaya de Cardiología.
  • Não ignore os sintomas. Se você repentinamente tiver inchaço e dor no corpo sem motivo aparente, consulte um médico.
  • Tente dormir com as pernas sobre um travesseiro.

Lembre-se de que esta informação é somente um guia para melhorar. É indispensável ter a opinião de um especialista, principalmente diante de problemas relacionados à circulação.

  • Zoraya Rojas-Sánchez, L., Parra, D. I., & Camargo-Figuera, F. A. (2015). Factores asociados al desarrollo de flebitis: resultados del estudio piloto de una cohorte. Abstract Resumo. https://doi.org/10.12707/RIII13141
  • Velázquez-Mendoza, S., Gómez-Alonso, C., Cuamatzi-Peña, M. T., Izquierdo-Puente, M. I., & Neonatos, @bullet. (2009). Conocimiento y criterios de enfermería para evitar flebitis en neonatos con catéter venoso periférico Palabras clave. Rev Enferm Inst Mex Seguro Soc.
  • Arias-Fernández, L., Suérez-Mier, B., Martínez-Ortega, M. del C., & Lana, A. (2017). Incidencia y factores de riesgo de flebitis asociadas a catéteres venosos periféricos. Enfermeria Clinica. https://doi.org/10.1016/j.enfcli.2016.07.008