Os 3 melhores remédios caseiros para a flebite

A flebite é uma inflamação nas veias devido a dificuldades na circulação do sangue. Neste artigo trazemos toda a informação e 3 remédios naturais que aliviarão o problema.

A flebite é um problema que não respeita idade e o alarmante é que muitas vezes é assintomática até que é muito tarde.

Já escutou falar sobre a flebite? Chama-se assim ao transtorno circulatório que se produz pela inflamação dos vasos sanguíneos e, basicamente, afeta veias varicosas

Em alguns casos a zona pode piorar e são formados coágulos na parede provocando o que se conhece como tromboflebite. As zonas que normalmente atacam são a área dos braços, pernas e ombros.

Tipos de flebite

De acordo com o grau de gravidade a flebite se classifica em:

  • Superficial: o dano se encontra debaixo da pele, ou seja, afeta as veias. No entanto, os coágulos que se formam são pequenos e no geral não apresentam um risco para a saúde.
  • Profunda: produz-se nos músculos e tecidos. Neste caso a quantidade de sangue é muito maior, por isso existe mais pressão sobre o coágulo. O preocupante é que pode se desprender e viajar até o coração bloqueando as artérias.

Quando existe flebite profunda são apresentadas complicações como embolias e nesta instância a atenção médica é imediata.

Causas

O estresse é uma causa da flebite

Nem todos os casos são iguais, existem algumas pessoas que são mais propensas que outras. Por exemplo:

  • Gravidez.
  • Problemas de câncer.
  • Insuficiência venosa.
  • Alterações na circulação sanguínea.
  • Tabagismo.
  • Obesidade.
  • Má postura.
  • Traumatismos.
  • Queimaduras.
  • Infecções bacterianas.

Sintomas

Cabe ressaltar que em certos casos a flebite passa desapercebida e é descoberta de maneira acidental. Mesmo assim existem sintomas gerais, entre eles:

  • Dor constante nas panturrilhas.
  • Sensibilidade exagerada.
  • A zona está quente.
  • O ritmo cardíaco é acelerado.
  • Febre.

Mas, para sermos mais específicos veja por classificação:

Sintomas de flebite superficial

  • Febre.
  • A dor se intensifica quando a zona é pressionada.
  • Aumento considerável do volume da veia.
  • Inchaço.
  • Avermelhamento.

Sintomas da flebite profunda

A febre é um sintoma de flebite

  • Febre.
  • Taquicardias.
  • Dores intensas na perna, braços e ombros, de acordo com o caso.
  • Pele amarelada.
  • Zona inflamada.
  • Em ocasiões pode aparecer gangrena na veia.

Tratamento

Uma vez identificado o problema é muito importante procurar um médico. Se se segue com o medicamento e as instruções ao pé da letra, é muito possível que a doença remita notavelmente em um par de semanas e até em dias, se o problema for leve.

  • O primeiro que temos que fazer é tomar analgésicos para controlar a dor.
  • É importante usar uma pomada refrescante.
  • Em seguida, aplique um curativo que pressione a zona afetada.
  • Na receita também são adicionados um par de anti-inflamatórios.
  • Os antibióticos somente são recomendados quando a flebite se deve a uma infecção.

Remédios

1. Mirtilos

Mirtilos são remédios caseiros para a flebite

Esta pequena fruta possui uma imensa quantidade de nutrientes, além de propriedades que dilatam como os flavonoides que ajudam a tratar os problemas no sangue. Também é um anti-inflamatório que serve para reduzir a dor, o inchaço e o avermelhamento.

Leia também: Suco de mirtilos, quais benefícios obtemos ao consumi-lo?

2. Aplicar frio e calor

Esta técnica é tão simples como alternar as temperaturas com a finalidade de reduzir a inflamação, relaxar os músculos e reduzir a dor. O que temos que fazer é:

  • Aplicar a compressa de água quente durante 10 minutos.
  • Em seguida, mudar para uma fria e esperar.
  • E assim sucessivamente durante 30 minutos.
  • Se a zona afetada for a perna, eleve-a para um efeito melhor.

3. Arnica

Arnica é um remédio caseiro para a flebite

Considerada um dos melhores analgésicos no mundo das plantas. Mas, além disso, reativa o fluxo de sangue nas artérias e reduz o aparecimento de manchas roxas. Podemos usar a arnica em pomadas, óleos, cremes ou como chá em quantidades pequenas.

Prevenção

A primeira coisa que temos que fazer para prevenir é melhorar a circulação. Ás vezes a rotina do dia, o trabalho ou o estresse não nos permitem mover e nos alimentar de forma adequada. No entanto, é importante começar a mudança para prevenir este sofrimento. Preste atenção:

  • A dieta deve conter nutrientes, alto conteúdo de fibras e líquidos de forma suficiente e poucos sais para que o sistema cardiovascular faça com que o sangue flua de forma adequada.
  • Diga adeus à vida sedentária. Se não quiser realizar uma rotina de exercícios, tente caminhar, mover as pernas ou somente elevá-las durante a noite para que o sangue não coagule.
  • Controle sua forma de comer para evitar o ganho ou perda de peso de forma inesperada.
  • Mantenha-se em temperatura ambiente, e principalmente evite as temperaturas elevadas.

Recomendações

  • Mova suas pernas e braços pelo menos a cada duas horas.
  • No fim do dia eleve suas pernas apoiando os calcanhares na parede para que o sangue flua.
  • Deixar o calçado de vez em quando; andar descalço ajuda a fortalecer músculos e ossos.
  • Realize atividade física pelo menos 3 vezes por semana.
  • Evite o cigarro porque aumenta o volume do sangue e, como consequência, existe má circulação quando os vasos sanguíneos são obstruídos.
  • Não ignore os sintomas, se você repentinamente tem um inchaço e dor no corpo sem motivo aparente, faça uma revisão.
  • Utilize um bloqueador solar e evite se expor ao sol por longos períodos de tempo.
  • Tente dormir com as pernas sobre um travesseiro.

Lembre-se de que esta informação é somente um guia para melhorar. Mas, é indispensável a opinião de um especialista, principalmente em problemas relacionados com a circulação.

Recomendados para você