O que as mulheres mais valorizam em um relacionamento?

As mulheres tendem a ser mais seletivas na hora de buscar um parceiro do que os homens, uma vez que procuram por um parceiro que esteja com elas nos bons e maus momentos.
O que as mulheres mais valorizam em um relacionamento?

Última atualização: 17 Janeiro, 2019

Sabia que as mulheres tendem a ser mais seletivas na hora de buscar um parceiro do que os homens? Elas prestam mais atenção aos detalhes, observam outros aspectos que vão mais além da pura atração física. Além disso,  gostam também de seduzir e conquistar aqueles que acreditam ser um par ideal.

Explicaremos a seguir o que, em geral, as mulheres procuram em um parceiro.

1. Alguém para formar uma boa equipe

Ter um parceiro significa ter um relacionamento, construir um dia a dia onde exista cumplicidade e harmonia. Não basta somente ter o homem mais bonito do mundo se na verdade somos incapazes de construir uma base e ser felizes.

As mulheres buscam alguém que as faça rir, alguém com quem compartilhar confidências e que as compreendam. Buscam, companheiros que facilitem suas vidas e que não tragam exigências, ou desconfianças ou situações marcadas pelos ciúmes. Afinal, pois isso não é formar um time, é criar distâncias e sofrimento.

As mulheres buscam um parceiro que as façam sorrir, sem derramar lágrimas.

Recomendamos também a leitura: Nosso parceiro é o nosso espelho

2. Uma pessoa que escute e que saiba se comunicar

Mulheres valorizam homens que sabem se comunicar

Este é um aspecto essencial em todo relacionamento. Tanto elas quanto eles devem ter a habilidade de saber escutar e compreender o parceiro, pois convivemos com esta pessoa e estamos construindo um futuro em conjunto.

Buscamos pessoas com as quais podemos falar de qualquer coisa, bem como alguém que saiba compreender as emoções, sobre o que dói e o que nos alegra.

Alguém que não se comunica ou que não sabe se comunicar é uma pessoa que não compartilha e assim cria barreiras em vez de abrir portas. A convivência se torna difícil se não existe confiança para falar, o fato de saber que vamos ser escutados quando precisamos dizer algo, por mais insignificante que seja, é essencial.

Todos nós precisamos ser escutados e merecemos algumas palavras de compreensão.

3. As mulheres procuram um companheiro que nos faça sorrir e ser feliz

Mulheres valorizam homens que as façam sorrir

A felicidade do dia a dia surge com simples atos, como um sorriso pela manhã ou uma promessa ou até mesmo um projeto para o futuro. Com aquele olhar que nos atende quando precisamos de consolo, com um abraço no escuro e uma risada bem alta compartilhada em um passeio pelo parque.

Estes momentos devem ser trabalhados todos os dias, pois não aparecem do nada. A pessoa deve sentir o desejo de fazer a outra feliz, porque a ama e a respeita, porque deseja sempre o melhor e se esforçará sempre para que a felicidade não escape como fumaça. Sem felicidade, o amor desaparece.

4. Uma pessoa madura, segura e emocionalmente preparada

Mulheres consideram homens maduros um pareceiro ideal

Temos que saber que as pessoas imaturas e inseguras são as que mais causam infelicidade. Caso desconfiem ou apresentem uma baixa autoestima terão dúvidas a cada momento. Dessa forma, certamente desenvolverão um relacionamento abusivo onde existirá ciúmes, manipulação emocional, chantagens e enganações.

O ideal é encontrar uma pessoa madura, segura de si mesma e que seja emocionalmente madura. Que tenha empatia, que saiba o que nos machuca e que possa construir uma relação feliz, saudável e estável.

Concorda?

Pode interessar a você...
7 frases que podem ferir seu parceiro
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
7 frases que podem ferir seu parceiro

O poder da palavra é real, por isso você deve saber como escolhê-las ao discutir ou participar de conversas, pois há frases que podem ferir seu parceiro.



  • García, CR y Zepeda, TMV (nd). La confluencia en la relación de pareja como limitante para el crecimiento personal: una visión gestáltica. Recuperado de https://periodicos.unifor.br/rmes/article/view/4903
  • Schilling, E. A., Baucom, D. H., Burnett, C. K., Allen, E. S., & Ragland, L. (2003). Altering the course of marriage: The effect of PREP communication skills acquisition on couples’ risk of becoming maritally distressed. Journal of Family Psychology, 17(1), 41–53. https://doi.org/10.1037/0893-3200.17.1.41
  • Bodenmann, G., Bradbury, T. N., & Pihet, S. (2009). Relative contributions of treatment-related changes in communication skills and dyadic coping skills to the longitudinal course of marriage in the framework of marital distress prevention. Journal of Divorce & Remarriage, 50(1), 1–21. https://doi.org/10.1080/10502550802365391
  • Fernández, Stefania (2017). Relaciones emocionales tóxicas de pareja, causas y consecuencias: feminicidio. Recuperado de http://repositorio.uees.edu.ec/bitstream/123456789/2102/1/2016210026_1.pdf