Coisas que não deve permitir em seu relacionamento

· 26 de janeiro de 2015
Não há problema em dar tudo, desde que a outra pessoa também responda. Jamais deixe de lado a família e os amigos por causa do seu parceiro. Pergunte-se se essa pessoa que está ao seu lado oferece harmonia e tranquilidade, e se é com ela que quer envelhecer.

Não há nada mais intenso e gratificante do que estar apaixonado, ter um companheiro/a que nos quer bem e a quem queremos igualmente. Mas devemos ir com cuidado e não cair no erro de dar absolutamente tudo por essa pessoa. Por isso, nesse artigo falaremos daquilo que deve ser preservado acima de tudo em um relacionamento. Confira.

Como manter um relacionamento saudável, e de uma forma mais segura?

Relacionamento Saudável

1. Não dê “tudo” sem receber nunca “nada” em troca

Esse é um erro no qual costumamos cair. Amar alguém é abrir todas as emoções sem encontrar limites para isso, doando tudo por paixão e altruísmo sincero.

Isso é bom, claro, mas sempre quando o outro corresponde e demonstra que todo o nosso esforço vale a pena, que todo gesto é reforçado por um amor sincero no qual não existe o egoísmo.

Se damos tudo sem receber nada além de exigências e censuras, chegará um momento em que nos sentiremos frustrados e vazios.

Essa sensação é muito destrutiva e devemos prestar atenção. Ame, oferece, doe, porém lembre-se que também merece receber o mesmo.

Leia mais: 5 motivos que deterioram um relacionamento

2. Que não destrua sua autoestima ou seus valores

Autoestima no relacionamento

Em uma relação é habitual existirem gostos, hobbies e inclusive valores diferentes. Mas, enquanto existir respeito e reconhecimento tudo funcionará bem.

Pode-se permitir que, por exemplo, seu parceiro valorize muito a espontaneidade, a diversão, sair para a noitada. No entanto, também deve exigir que esse tempo seja compartilhado com você.

Ainda mais, que te respeite quando precisar de dias mais tranquilos e íntimos em casa. Deve existir um equilíbrio.

Mas, se existirem críticas por você não ser tão “animada” ou amante de festas, você se sentirá mal e começará a duvidar de si mesma. Será que sou uma pessoa realmente chata? Será que sou uma pessoa com quem se pode ser feliz?

Esse tipo de pergunta pode causar muitos danos à autoestima. Nosso parceiro deve nos respeitar e valorizar, isso é essencial, pois se não existe respeito é impossível haver felicidade.

3. Que não invada nem destrua seu espaço pessoal

Todas as pessoas têm seus hobbies, seus amigos, suas paixões; coisas que não podem simplesmente renunciar. Jamais deixe de lado sua família e amigos por causa de seu parceiro.

Não renuncie a tudo que gosta por seu parceiro, porque, do contrário, não te sobrará nada e aos poucos perderá sua identidade.

O espaço pessoal é aquele espaço íntimo no qual está nossa personalidade, nossa vida social e nossas paixões. Não deixe que isso morra.

Saiba mais: Evitar pessoas e dar espaço para si não é covardia, é um ato de sabedoria

4. Que não destrua seus sonhos e fantasias

Autoconfiança ajuda no relacionamento

Às vezes, mantemos um relacionamento com uma pessoa “tóxica”, que corta as nossas asas e dizem constantemente que não somos capazes disso ou daquilo.

Que não somos inteligentes para fazer determinada coisa, que aquele trabalho que queremos tanto não está ao nosso alcance.

Personalidades que diariamente vão nos podando e destruindo nossas aspirações, fazendo de nossa personalidade uma caricatura, nos sugando as energias. Não podemos, em hipótese alguma, permitir que isso aconteça.

5. Não permita que te torne uma pessoa infeliz

Esse é o ponto mais importante. Levante-se todos os dias e se pergunte se é feliz. Pergunte se a pessoa que tem ao seu lado é aquela com quem quer envelhecer, que te acompanhará durante sua velhice e que viverá com você em harmonia e tranquilidade.

Se te oferece segurança, uma relação madura e sonhos, não duvide que a relação vale a pena e é preciso lutar por ela.

Mas se, do contrário, faz se sentir vazia e percebe que esse parceiro não te tira sorrisos, apenas lágrimas, e que vive seus dias com tristeza, reaja. Você merece ser feliz, esse é um direito vital de todas as pessoas.

  • BERESFORD, L. (2017). Como se libertar das relações tóxicas.