O que é uma capsulite?

· 17 de novembro de 2017
A capsulite é uma inflamação localizada na “cápsula” articular, ou seja, em todo o tecido fibroso que envolve qualquer articulação móvel: dedo, ombros, quadril...

A capsulite é um problema é muito comum, por exemplo, entre atletas.

É possível que as pessoas que pratiquem basquete, handebol ou voleibol sofram ou tenham sofrido com essa inflamação típica, muito dolorosa, em algum ou vários dedos. Nesse caso, é feita a imobilização deles com um curativo.

Mas além do âmbito esportivo, é comum sofrer com a capsulite nos ombros ou quadris quando chegamos a certa idade.

As mulheres entre 50 e 60 anos são, sem dúvida, a parte da população que mais pode sofrer com esse tipo de problema articular e, em muitos casos, veem sua vida limitada, por causa da dor que pode causar.

Vejamos mais dados sobre o tema a seguir.

Qual a origem da capsulite?

Cápsula da articulação do ombro

Para entender melhor o que é a capsulite, devemos saber primeiro o que é a cápsula articular.

  • A cápsula articular é uma membrana que envolve todas as nossas articulações, com um fim muito concreto: impedir que os segmentos ósseos se movam.
  • Estas cápsulas articulares se localizam perto da cartilagem e dos ligamentos, facilitando assim tanto a proteção da articulação quanto a harmonia do próprio movimento.

Quando sofremos com uma capsulite, não há nenhum rompimento, ou seja, esse tecido não foi lacerado, nem há fratura no próprio osso ou articulação.

Poderíamos dizer portanto que não é grave, ainda que, isso sim, cause uma dor duradoura.

Não há uma só causa que determine o aparecimento da capsulite. Além disso, às vezes, até são desconhecidos seus gatilhos.

Vejamos agora quais podem ser as causas mais comuns e conhecidas:

  • Um golpe traumático
  • Reumatismo
  • Diabetes
  • Problemas da tireoide
  • É comum em mulheres entre 50 e 60 anos que já alcançaram a menopausa.

Descubra Fortaleça seus ossos com cálcio de origem vegetal

Sintomas da capsulite

A dor se localiza em uma articulação pontual, começando, quase sempre com uma rigidez.

Quase sem saber como, é difícil para nós realizarmos movimentos que antes fazíamos com naturalidade, como nos pentear, lavar as costas, abotoar a roupa, levantar pequenos pesos…

  • A dor vai aumentando e pode durar semanas, meses e anos, dependendo da sua origem.
  • Na área afetada, pode aparecer inflamação e inchaço.
  • A recuperação é lenta.

O “ombro congelado”, um tipo muito comum de capsulite articular

Mulher com dor no ombro por causa de capsulite

O que acabamos de assinalar: a capsulite pode ser mais comum em mulheres que passaram dos cinquenta anos e que estão vivendo essa etapa da menopausa.

Assim, um dos problemas mais comuns que podem surgir nessa fase é, sem dúvida, a dor articular. Dentro desse problema, o chamado “ombro congelado” é um transtorno mais do que frequente.

Vejamos alguns dados.

  • O ombro congelado, ou capsulite adesiva, é uma inflamação que se localiza em todo o tecido conectivo que recobre a articulação do ombro.
  • Estamos diante de um problema que pode ser crônico em muitos casos.
  • Aparece como consequência da perda de elasticidade nesse tecido.
  • A cápsula que recobre a articulação se enrijece, há menos líquido sinovial e a estrutura da articulação apresenta uma fricção, desencadeando uma inflamação subsequente.

Leia também como aliviar o túnel carpiano com esses exercícios de ioga

Sintomas do ombro congelado

A dor do ombro congelado pode anunciar seus primeiros sintomas à noite. Os pacientes com esse problema sentem muita dificuldade de dormir de lado.

  • Mais tarde, esse incômodo noturno começa a se mostrar nas tarefas cotidianas: pentear-se, pôr o cinto de segurança no carro…
  • Pouco a pouco, a dor se torna mais intensa e aumenta com as mudanças de temperatura, o estresse, as vibrações, a mudança de estação…
  • A dor não passa com analgésicos. O ombro congelado pode ser uma dor crônica ou desaparecer sozinha ao final de dois anos.

Tratamento para o ombro congelado

Mulher com eletrodos nas costas e no pescoço para tratar a capsulite

O tratamento para o ombro congelado ou capsulite adesiva é multidisciplinar, ou seja, deve ser enfrentada com diversas estratégias para melhorar a qualidade de movimento, diminuir a dor e tratar esse tecido capsular inflamado.

Estas seriam algumas estratégias:

  • Tratamento usando frio-calor para diminuir a inflamação.
    TENS (Estimulação nervosa transcutânea). Trata-se de um tipo de terapia muito útil nesses casos. Aplica-se a neuroestimulação através da pele, através de pequenos eletrodos, e é muito eficaz.
  • Outra forma de tratar esse tipo de capsulite é através de imobilizações do próprio ombro. Isso é algo que pode ser realizado por um bom fisioterapeuta.
  • Realizar diariamente alongamentos adequados também é muito bom.
  • Não podemos deixar de lado o tratamento por parte dos fisioterapeutas, com massagens específicas para esse problema.
  • A crioterapia, por sua parte, é um tipo de intervenção que utiliza o frio para favorecer a recuperação desses tecidos inflamados ao redor da articulação do ombro.

O melhor em todos os casos é que experimentemos técnicas e diferentes tipos de terapias para encontrar essa que mais se ajuste a nossas características, sem ter que ficarmos apenas com o enfoque farmacológico.

Há quem experimente melhoras com a acupuntura, outros melhoram com a natação, a ioga e a estimulação nervosa transcutânea.

Não duvidemos, portanto, em consultar bons profissionais para diminuir o impacto da dor associada à capsulite.