O que é fadiga menstrual e como lidar com ela?

É provável que você tenha sentido fadiga menstrual sem saber o que é. Aprenda a identificar esse sintoma e, principalmente, como lidar com ele durante a menstruação.
O que é fadiga menstrual e como lidar com ela?

Última atualização: 21 julho, 2022

Um dos sinais anteriores à menstruação, e que pode ser mantida durante o ciclo menstrual, é a fadiga menstrual. Essa sensação, mais comum do que você imagina, funciona como um alerta de certos desequilíbrios no corpo.

Se você ficar exausta depois de um esforço mínimo e notar quedas de energia, provavelmente é esse tipo de desânimo. Felizmente, é corrigível.

A fadiga menstrual e suas causas

O que é fadiga menstrual e como lidar com isso?
Reduza a fadiga menstrual cuidando de sua dieta e do número de horas que você descansa por dia.

A fadiga menstrual faz parte da síndrome pré-menstrual definida pelo Escritório de Saúde da Mulher como “um conjunto de sintomas apresentados uma ou duas semanas antes da menstruação”.

Nesta fase, é mais provável que você sinta ansiedade, irritabilidade, alterações de humor, dores de cabeça, inchaço e fraqueza. O grau de sintomas aumenta com o aumento da temperatura ambiente.

À medida que o ciclo avança, as sensações diminuem até que, finalmente, a fadiga desaparece. Suas causas estão associadas aos fatores que listamos a seguir.

  • Hormônios: alterações no estrogênio e na progesterona influenciam muito a fadiga. As fases folicular e ovulatória são as que demandam energia e suporte hormonal, mas devido ao desnível, você pode se sentir fatigada.
  • Deficiência de ferro: o MPG Journal especifica que a deficiência de ferro leva à exaustão, palpitações e tonturas. Além disso, você pode sofrer de menstruação intensa ou anemia por deficiência de ferro devido à falta de ferritina.
  • Cólicas: durante a regra, os agentes inflamatórios que, misturados aos hormônios, desencadeiam as cólicas são amplificados. A intensidade da dor às vezes leva a fraqueza e tontura.
  • Açúcar: nos dias da menstruação, pode fazer com que você coma mais doces que o normal. Instantaneamente, você sentirá uma onda de energia, mas uma vez que ela passa, a fadiga toma conta de você. A única solução que você encontrará será satisfazer um novo desejo, entrando em um círculo vicioso.

Como aliviar a fadiga menstrual?

Acompanhe quanto tempo dura o desconforto e quanto isso afeta você. Desde que não piorem, tome nota das seguintes dicas para reduzir a fadiga menstrual.

1. Dieta adequada

Melhorar os hábitos alimentares e respeitar os horários das refeições. Opte por lanches que não contribuem para o baixo nível de açúcar no sangue. Inclua vegetais e leguminosas em sua dieta, além de alimentos à base de proteínas, principalmente para tomá-los como lanche ao sair de casa. Outra recomendação são alimentos como espinafre, para combater a deficiência de ferro.

Da mesma forma, evitar pratos abundantes funciona contra a fadiga menstrual. Embora eles fazem com que haja mais espaço entre as refeições, o corpo usará toda a sua energia para a digestão e isso desencadeia a fadiga.

2. Acompanhe o ciclo

Aproveite a tecnologia e instale um aplicativo no celular para controlar sua menstruação. Esses sistemas anunciam a proximidade da menstruação, marcam o dia em que o ciclo começa e quando termina. Eles também permitem que você registre emoções e níveis de energia.

Todas essas informações são úteis para construir o padrão do corpo antes e durante a menstruação, o que ajuda a antecipar os sintomas e reagir melhor à fadiga.

3. Exercício

Segundo artigo publicado pela NeuroRehab News, o exercício aeróbico traz benefícios na menstruação, principalmente na dor e na qualidade de vida. Através do esporte, você fornece energia ao corpo e libera endorfinas. Caminhar, ioga ou ciclismo são ótimas escolhas.

4. Hidratação

O que é fadiga menstrual e como lidar com isso?
Uma boa hidratação ajuda a aliviar dores de cabeça e outros sintomas pré-menstruais associados à fadiga menstrual.

Desidratação e cansaço se combinam. Para melhorar essa sensação, tente beber pelo menos 2 litros de água por dia e sair ao ar livre por um tempo. Nada de beber refrigerantes, café ou outras bebidas com açúcar, pois assim você evita gases e insônia.

Por outro lado, um estudo publicado pela Universidade de Santiago de Compostela indica que o consumo de álcool está associado a um aumento moderado da TPM que, como já se sabe, tem como um dos seus sinais a fadiga.

5. Descanse

Dormir pelo menos 8 horas à noite ajuda. Uma hora antes de ir para a cama, evite telas.

A Revista da Faculdade de Medicina do México explica que o uso de dispositivos eletrônicos afeta a síndrome do sono insuficiente, já que a exposição noturna à luz das telas interfere nos ritmos circadianos e na produção de melatonina.

As consequências são a alteração da arquitetura normal do sono e sonolência no dia seguinte. Algumas recomendações adicionais para descansar são:

  • Crie uma hora de dormir. Seja pontual todas as noites.
  • Fique longe do café depois do meio-dia.
  • Use um sistema de proteção menstrual que faça você se sentir segura para que você não fique ciente continuamente do sangue.
  • Reduza o ruído para que o descanso seja eficaz.

6. Relaxe

Cuidar da saúde mental é importante para aliviar a carga causada pela fadiga menstrual. Altos níveis de estresse envolvem flutuações hormonais que levam a ciclos irregulares, entre outros efeitos. Pratique exercícios de respiração, ioga ou dedique algumas horas a um hobby. Essas atividades relaxam e acalmam a fadiga do período.

Hora de ir ao médico

Por mais frequentes que sejam os casos de cansaço causados pela menstruação, se os sintomas físicos transcendem a incapacidade, é hora de visitar o ginecologista. A gravidade das sensações pode ser devido ao transtorno disfórico pré-menstrual. Esta condição engloba manifestações de grande preocupação médica, como depressão e ansiedade.

Além disso, há doenças associadas ao desconforto antes e durante o período; por exemplo, síndrome do ovário policístico, problemas de tireóide e anemia grave.

Pode interessar a você...
Diferenças entre os sintomas da TPM e a gravidez
Melhor Com Saúde
Leia em Melhor Com Saúde
Diferenças entre os sintomas da TPM e a gravidez

A TPM e a gravidez compartilham muitos sintomas, por isso pode ser difícil diferenciá-las. Aprenda mais nesse artigo.