O que é um EPI?

10 Outubro, 2020
O EPI é um equipamento de proteção individual composto por elementos para proteger o corpo de agentes externos. Geralmente inclui máscaras, luvas, aventais e até óculos.

Atualmente, devido à pandemia de coronavírus, o medo vem dominando a população. Acostumamo-nos a ver outras pessoas usando máscaras e luvas. Além disso, há quem faça seus próprios EPI manualmente em casa.

Um EPI é um equipamento de proteção individual. Na verdade, é qualquer dispositivo que uma pessoa use para se proteger de qualquer risco à sua saúde ou segurança, como uma infecção.

No entanto, existem diferentes tipos de EPI, dependendo da sua finalidade específica. Porém, eles devem atender a uma série de características e ser corretamente avaliados para serem úteis. Neste artigo, explicaremos tudo que você precisa saber sobre o tema.

Em que consiste um EPI?

Um EPI, como já mencionamos, é um dispositivo de proteção para uso pessoal. Eles costumam ser fabricados visando o controle de algum risco. Eles entraram em cena neste momento global devido ao risco atual de infecção pela pandemia.

No entanto, um EPI deve ser usado como parte de um programa de proteção específico. Isso é de suma importância, pois diante do perigo, a fabricação dos produtos e até o treinamento das pessoas que o usarão devem ser bem avaliados.

Isso ocorre porque, para um dispositivo realmente servir como proteção, ele deve ser manuseado e mantido adequadamente. Eles são um elemento básico para qualquer estratégia de controle de risco. A maioria das pessoas que usam EPIs são profissionais de saúde.

Exame para detectar coronavírus
O EPI está sendo usado durante a pandemia para reduzir a taxa de infecção.

Leia também: Todo mundo deve usar máscaras durante a pandemia do coronavírus?

Para que são usados?

Como são tipos diferentes de dispositivos, seus usos também são muito diversos. Primeiro de tudo, um EPI pode ser usado para reduzir riscos. Dentro desta categoria, encontramos, por exemplo, capacetes e óculos. Eles são usados ​​para proteger contra pequenos golpes ou pancadas.

No entanto, como apontamos, os EPIs mais frequentes são para uso no âmbito da saúde. Estes são frequentemente utilizados para proteger contra infecções. No entanto, devemos enfatizar que também existem dispositivos específicos contra a radiação e a contaminação.

Ao limpar banheiros públicos, por exemplo, o mais comum é que o EPI seja composto por luvas e máscaras. Também pode incluir roupas de proteção específicas e proteção para os olhos para cobrir completamente a pessoa.

Não deixe de ler: Como diferenciar a alergia da infecção por coronavírus?

EPI contra coronavírus

Casos suspeitos de coronavírus
O EPI é usado em hospitais para cuidar de casos suspeitos de coronavírus.

Atualmente, a grande maioria dos EPIs está sendo fabricada e usada para proteger os profissionais de saúde contra a infecção por coronavírus. É uma medida extremamente importante devido ao alto risco de transmissibilidade e contágio do SARS-CoV-2.

Devemos enfatizar que, para que um EPI seja válido, ele deve atender a várias características. É por isso que os sistemas de saúde estão saturados e carentes de material, uma vez que muitos centros não estavam preparados para uma pandemia.

Esses equipamento são formados, primeiramente, por uma máscara. Ela permite que o pessoal da saúde fique perto de uma pessoa com sintomas, protegendo o trato respiratório. Lembre-se de que o contágio ocorre através de gotículas expelidas pelo nariz e pela boca.

Há também um conjunto de luvas sanitárias, que devem ser descartáveis. Junto com elas, é aconselhável usar um uniforme hermético que proteja de qualquer possível respingo de fluido do paciente. A vestimenta usual de sempre não parece ser suficiente nessa situação específica.

Além disso, também é recomendável que o EPI inclua proteção para os olhos, ou seja, óculos que impedem o acesso de líquidos direcionados aos olhos. Eles podem ser óculos integrais com o formato que conhecemos ou telas faciais completas.

Para recordar

Não podemos nos esquecer de que, para que um equipamento de proteção individual funcione, ele deve atender a certas características. O ideal é se informar corretamente antes de utilizá-lo, pois seu bom uso exige conhecimento, incluindo saber como colocá-lo e retirá-lo sem risco de contaminação.

  • Calvo, Cristina, et al. “Recomendaciones sobre el manejo clínico de la infección por el «nuevo coronavirus» SARS-CoV2. Grupo de trabajo de la Asociación Española de Pediatría (AEP).” Anales de Pediatría. Elsevier Doyma, 2020.
  • Feijoo, A. Montero, et al. “Recomendaciones prácticas para el manejo perioperatorio del paciente con sospecha o infección grave por coronavirus SARS-CoV-2.” Revista Española de Anestesiología y Reanimación (2020).
  • Mendez-Rios, Jorge David. “Medidas Mínimas de Bioseguridad en instalaciones de salud durante la Pandemia del SARS-CoV-2 [Minimum Biosafety Measures in healthcare facilities during SARS-CoV-2 Pandemic].” Revista Médica de Panamá-ISSN 2412-642X 40.1 (2020).