A necessidade de proteger os profissionais de saúde durante a pandemia

23 de maio de 2020
Proteger os profissionais de saúde durante a pandemia deve ser uma prioridade para os governos e para a sociedade. Eles estão na linha de frente na contenção do vírus e, portanto, exigem as proteções necessárias para realizar seu trabalho.

A alta porcentagem de médicos e enfermeiros infectados com o coronavírus é um fato preocupante em diversos países afetados. Cabe destacar a imprevisibilidade dos diferentes sistemas de saúde, assim como a necessidade urgente de proteger os profissionais de saúde durante a pandemia.

A Organização Mundial da Saúde (OMS), através de declarações diferentes de seu diretor-geral, Tedros Adhanom Ghebreyesus, pediu aos governos dos países atingidos pelo COVID-19 que priorizassem a proteção dos profissionais de saúde. Ele também disse que cada país deve avaliar os riscos dentro do seu próprio contexto.

Recomendações básicas para os profissionais de saúde durante a pandemia

A Organización Iberoamericana de Seguridad Social (OISS) publicou uma série de recomendações destinadas a proteger os profissionais de saúde durante a pandemia.

  • A primeira é que essas pessoas devem adotar medidas máximas de higiene, como lavar as mãos com água e sabão por um período não inferior a 25 segundos.
  • Além disso, elas devem usar uma máscara cirúrgica durante o contato com pacientes que apresentam sintomas respiratórios. Esses pacientes, mesmo que não sejam suspeitos de coronavírus, também deverão usar uma máscara.
  • Para proteger os profissionais de saúde durante a pandemia, é necessário que eles usem o equipamento de proteção individual (EPI) adequado quando estiverem na linha de frente dos cuidados dos pacientes com suspeita de coronavírus.
  • Nos casos em que os profissionais de saúde desenvolvam febre ou manifestem uma doença respiratória aguda, terão que se abster de ir ao local de trabalho. Dessa forma, será possível avaliar a sua situação e determinar se a pessoa foi vítima de infecção para receber os cuidados adequados ao caso específico.
Recomendações básicas para os profissionais da saúde durante a pandemia
Os profissionais de saúde são forçados a tomar medidas extremas de higiene. Além disso, no caso de lidar com casos suspeitos de coronavírus, eles devem usar o equipamento de proteção correspondente.

Leia também: Tipos de testes para detectar o coronavírus

Tipos de riscos aos quais os profissionais de saúde estão expostos 

A Organización Iberoamericana de Seguridad Social (OISS) classificou os riscos aos quais os profissionais de saúde estão expostos em três níveis. A partir disso, publicou, para cada um, uma série de recomendações.

O objetivo é contribuir com informações completas e adequadas para proteger os profissionais de saúde durante a pandemia. Os três níveis são os seguintes:

  • Exposição de alto risco. É quando o contato da equipe pode ocorrer com um caso suspeito ou confirmado de COVID-19. Nesses casos, devem ser usadas uma máscara de proteção autofiltrante, uma proteção ocular contra respingos, luvas de proteção contra o vírus e uma roupa resistente à penetração do vírus.
  • Exposição de baixo risco. Quando o contato com pacientes com suspeita de contágio por coronavírus não foi grande.
  • O último nível é a baixa probabilidade de exposição. Refere-se a pessoas que não mantêm um relacionamento direto com o público. Isso ocorre se houver uma distância de dois metros do paciente ou com medidas que evitem o contato.

Nos dois últimos casos, a OISS recomenda a lavagem das mãos indicada anteriormente, assim como o uso de máscaras cirúrgicas. Elas são projetadas para evitar a contaminação no ambiente de trabalho durante procedimentos cirúrgicos. Elas também podem proteger contra respingos de fluidos biológicos.

Proteger os profissionais de saúde durante a pandemia: um direito humano

A Anistia Internacional (AI) publicou um decálogo focado nos direitos humanos a serem considerados durante a pandemia do coronavírus. No ponto cinco, ele se refere ao pessoal de saúde e à necessidade de proteger os profissionais durante a pandemia que está assolando o mundo.

Afirma que os profissionais de saúde estão na linha de frente diante da pandemia, pois precisam continuar prestando seus serviços, apesar dos riscos pessoais e familiares que isso implica. Existe um risco concreto de contrair o coronavírus, mas também aqueles relacionados ao excesso de horas de trabalho e consequente esgotamento.

Também se destaca a necessidade de fornecer equipamentos de proteção adequados e de qualidade. Além disso, informações, treinamento e apoio psicológico para realizar seu trabalho diário. Menciona-se a necessidade de garantir apoio às famílias dos profissionais de saúde que morreram no desempenho de suas tarefas.

Teste para detectar coronavírus
É considerado um direito que o profissional da saúde receba recursos de proteção adequados contra a pandemia.

Você também pode se interessar: Tratamentos contra o coronavírus

Apoio financeiro

O trabalho do profissional da saúde raramente é reconhecido da forma como merece. Essa pandemia destacou a importância de médicos e enfermeiros para uma sociedade. Por esse motivo, alguns governos fizeram pagamentos extras durante a pandemia, mas diversos outros não.

As medidas de renda extraordinária em diferentes períodos, de acordo com o país em questão, buscam proteger os profissionais de saúde durante a pandemia e a escassez de recursos materiais. Além disso, também é preciso reconhecer quão essencial é esse setor de profissionais para enfrentar a realidade atual.

  • Cruz, M. P., Santos, E., Cervantes, M. V., & Juárez, M. L. (2020). COVID-19, una emergencia de salud pública mundial. Revista Clínica Española.
  • Organización Mundial de la Salud. (3 de marzo de 2020). La escasez de equipos de protección personal pone en peligro al personal sanitario en todo el mundo. Recuperado el 31 de marzo de 2020 de https://www.who.int/es/news-room/detail/03-03-2020-shortage-of-personal-protective-equipment-endangering-health-workers-worldwide
  • Organización Iberoamericana de Seguridad Social. (2020). Actuaciones del personal sanitario frente al Coronavirus COVID-19. Secretaría General OISS. Recuperado el 31 de marzo de 2020 de https://oiss.org/actuaciones-del-personal-sanitario-frente-al-coronavirus-covid-19/
  • Amnistía Internacional España. (17 de marzo de 2020). AI presenta un decálogo de derechos humanos para afrontar la pandemia del coronavirus. Recuperado el 31 de marzo de 2020 de https://www.es.amnesty.org/en-que-estamos/noticias/noticia/articulo/amnistia-internacional-presenta-un-decalogo-de-derechos-humanos-para-afrontar-la-pandemia/