Nada vai voltar a ser como antes

03 Setembro, 2020
Todos os relacionamentos mudam com o passar do tempo, e isso não necessariamente é algo ruim. Mudar significa evoluir e encontrar novas maneiras de experimentar o amor.

Todo casal vivencia problemas no relacionamento, alguns mais graves que outros. No entanto, cada problema, cada circunstância e experiência nos permitem avançar ou retroceder. Contudo, e isso deve ficar claro, com o passar do tempo, nada vai voltar a ser como antes.

Às vezes, nos enganamos pensando que podemos voltar atrás. No entanto, o ser humano sempre está avançando e qualquer nova experiência em casal causa mudanças na relação. Tudo vai mudar, nada vai voltar a ser o que era, e isso é positivo!

Perguntas que devemos fazer a nós mesmos

Existem três perguntas que todo casal deve se fazer quando surge um problema. Essas perguntas ajudam a detectar se o relacionamento tem futuro ou, pelo contrário, se devemos repensá-lo seriamente.

1. Os problemas têm solução?

Esta primeira pergunta é essencial e devemos afirmar que quase todos os problemas de um casal têm solução. No entanto, o problema surge quando um dos membros do casal “não dá o braço a torcer”.

2. Ambos estão dispostos a se comprometer para superar essa situação difícil?

É muito importante que os dois estejam dispostos a mudar ou a “reorientar” a relação para que ela funcione. Se um dos dois não se comprometer, pode-se ver que a relação não poderá melhorar.

3. Essa é a pessoa que você quer ter ao seu lado daqui a 10 anos?

Essa é uma pergunta muito importante pois, se você não se vê com seu parceiro num futuro distante, talvez algo não esteja indo muito bem.

Não perca: Como manter a atração com seu parceiro

Essas perguntas são apenas um ponto de partida, não importa o quão positivas sejam as respostas. Em qualquer caso, cuidado para não se autoenganar! Nada vai voltar a ser como antes, mesmo que você queira. Isso deve ficar muito claro e ser visto como uma oportunidade de evoluir no relacionamento.

A infidelidade e o autoengano

Um dos problemas mais frequentes atualmente é a infidelidade. Quase sempre abala a confiança no parceiro e, em muitos casos, ela acaba ficando em pedaços. O mais problemático é que às vezes não apenas a enganação do infiel está presente, mas também o autoengano da vítima.

Por vezes, a dependência é tão grande que a página da infidelidade é virada muito rapidamente, a fim de manter o relacionamento. Contudo, uma situação como essa deixa marcas profundas, que não são fáceis de superar, mesmo que a pessoa queira.

O contrário também acontece: a pessoa enganada acredita que é tão independente que não valoriza o peso da infidelidade e decide seguir em frente, como se nada tivesse acontecido. Da mesma forma, acontece que pequenas infidelidades sem importância acabam afetando ao extremo relacionamentos sólidos.

Seja qual for o caso, duas coisas são certas. Um, que uma infidelidade deve ser abordada detalhadamente, com franqueza e maturidade. Outra, que nada vai voltar a ser como antes, o que não significa que não possa ser melhor. Não é incomum uma infidelidade disparar alertas e levar o casal a superar dificuldades pendentes.

Tudo precisa de tempo, um período para curar… Então, mesmo que você queira voltar no tempo, será impossível. A realidade é que nada vai voltar a ser como antes, mas depende de cada casal ser melhor ou pior.

É melhor avançar que retroceder

Ao chegar a esse ponto, não é melhor avançar que retroceder? Querer que o passado volte, agir como se nada tivesse acontecido, é algo impossível! Estamos em contínua mudança em todos os aspectos de nossa vida.

Precisamos avançar, aprender com tudo o que acontece ao nosso redor, conhecer ainda mais as pessoas e, principalmente, a nós mesmos. Você nunca vai terminar de avançar, pois vai fazer isso durante toda a sua vida.

Retroceder é algo impossível e, se você se empenhar nisso, encontrará apenas dor e infelicidade.

Muitos dos problemas de um casal podem ser resolvidos, mas, para isso, é necessário que ambos saibam que algo mudou.

Agora, está nas suas mãos decidir se vocês querem continuar o caminho que escolheram juntos, mas de forma realista e evitando querer que tudo seja como antes.

Não vá embora sem descobrir Qual o melhor tipo de parceiro para você

É importante que, enquanto casal, vocês também passem por algumas dificuldades que ponham à prova a relação de vocês. Juntos, devem saber enfrentá-las, resolvê-las e dar as mãos para continuar avançando enquanto casal.

Lembre-se…

Se você não quiser isso, se não quiser se dar ao trabalho, não é melhor deixar de viver uma mentira? Repense a relação, se for o caso. Nada obriga vocês a serem infelizes: isso é algo que vocês mesmos precisam decidir.

E você? Vai avançar ou retroceder?

  • Carter, Steven. Sokol, Julia. Del amor al compromiso. Editorial Urano, 2000.
  • Garriga, Joan. El buen amor en la pareja. Destino, 2013.
  • Pérez, Manuel Mateo. Manual del deseo: sexo, amor e infidelidad en tiempos confusos. Almuzarra, 2018