O que é a moda circular e por que ela é uma tendência?

Você é uma das pessoas que compra roupas em todas as estações? Vamos falar sobre as implicações de participar desse circuito de fast fashion e o que você pode fazer para entrar na moda circular, uma alternativa sustentável e amigável com o meio ambiente.
O que é a moda circular e por que ela é uma tendência?

Última atualização: 26 Maio, 2021

Para descobrir o que é a moda circular, vamos primeiramente revisar como a indústria da moda sempre funcionou. A produção da maior parte das peças que guardamos no nosso guarda-roupa está longe de ser amigável com o meio ambiente.

Para a sua fabricação, são extraídos recursos não renováveis que serão despejados em circuitos produtivos, o que terá como resultado uma peça de roupa que será usada por uma temporada para depois ser descartada.

Isso é o que se chama de fast fashion; um modelo de consumo excessivo de roupas nem sempre necessário. São peças que têm validade nas passarelas apenas durante um curto período de tempo e que entrarão em desuso muito antes do fim da sua vida útil.

De acordo com alguns estudossó na Espanha, por exemplo, são vendidas 80 milhões de peças por ano, enquanto um único espanhol descarta 7 quilos de roupas durante o mesmo período. Diante desses números – que são ainda mais alarmantes se multiplicados por todos os países do mundo – surgiu a chamada moda circular.

Trata-se de uma proposta sustentável que busca repensar o presente e o futuro da moda e de toda a indústria têxtil. Em que consiste? Quais são os seus benefícios? A seguir, vamos detalhar tudo sobre o assunto.

O que é a moda circular?

A moda circular engloba um projeto muito mais ambicioso e de longo alcance conhecido como “economia circular”. Ellen Macarthur Foundation é uma fundação comprometida com esse modelo econômico alternativo sustentável, que vem conquistando cada vez mais adeptos.

Baseia-se na igualdade social, na eliminação do desperdício e da poluição, na utilização sustentável dos produtos para que não sejam descartados e na regeneração dos sistemas naturais, conforme explicitado na web.

A premissa é manter os produtos em circulação pelo maior tempo possível por meio da implantação do conceito dos três R’s: “reduzir, reutilizar, reciclar”.

No caso da moda circular, estamos falando de manter as peças de roupa ativas enquanto tiverem uma vida útil. Quando não puderem mais ser utilizadas, elas poderão retornar ao meio ambiente sem poluí-lo.

Por outro lado, é promovido o uso de materiais sustentáveis ​​que não causem danos aos diversos ecossistemas. Para isso, falamos de cinco fatores principais:

  • Materiais que possam ser reutilizáveis.
  • Energia renovável.
  • Gestão de carbono.
  • Administração dos recursos hídricos.
  • Justiça social.

Por fim, contempla o fato de reciclar e obter matéria-prima a partir de peças de vestuário que não possam mais ser reaproveitadas. Com isso, é possível fabricar outros produtos, ou gerar resíduos que não causam danos ao meio ambiente.

Mulher organizando roupas
A indústria têxtil é uma das mais poluentes do planeta. A moda circular se propõe a reduzir esse impacto negativo por meio de práticas de reciclagem e reaproveitamento.

Quais são os benefícios da moda circular?

Queremos destacar alguns dos benefícios da moda circular. Sejam financeiros, sociais ou pessoais, todos contribuem positivamente para a saúde dos ecossistemas.

Adquirimos peças de vestuário de excelente qualidade

Para que uma peça de roupa faça parte da moda circular, ela deve ser pensada, desenhada e produzida para durar muito mais do que as roupas convencionais. Para isso, é preciso levar em consideração, sobretudo, a matéria-prima e os ciclos de produção. Ou seja, são peças de uma qualidade excepcional.

Contribuímos para a produção sustentável 

Embora os materiais utilizados sejam naturais, o seu processamento não deve gerar poluição. Além disso, eles devem ser devolvidos e reciclados sem danos ambientais. Exemplos desses processos e materiais são o algodão orgânico, a energia renovável e assim por diante. Quando compramos uma peça com essas características, estamos investindo no futuro do meio ambiente.

Todos nós podemos fazer parte da moda circular e dar a nossa contribuição para uma moda sustentável.

Reduzimos os níveis de poluição

Não só porque não jogamos fora as roupas que não usamos mais, mas também porque essas peças são confeccionadas de acordo com práticas amigáveis com o meio ambiente, conforme já mencionamos acima.

Como posso contribuir?

Todos nós podemos contribuir para essa causa em maior ou menor grau. Embora seja verdade que muitos não poderiam arcar com os custos da aquisição de uma peça de roupa feita de acordo com os parâmetros da moda circular, existem outras formas de colaborar.

Fazer upcycling ou reciclagem criativa  

É uma proposta em que podemos reciclar roupas agregando-lhes um valor extra, seja por meio de um bordado, um aplique, uma estampa ou um crochê que mudem completamente a sua aparência.

Também incluímos neste ponto o ato de modificar uma peça. Por exemplo, transformar um vestido em um conjunto de duas peças ou um jeans em uma saia. A imaginação e a criatividade são ilimitadas neste caso.

Compre como um investimento, e não por tendências

Se tivermos a oportunidade de comprar uma dessas peças, devemos considerar que se trata de um investimento de longo prazo e não de uma compra de uma temporada que logo vamos descartar.

Doar as roupas que não usamos mais 

Com a mudança da estação, podemos levar as roupas sem uso para centros de caridade. Porém, elas devem estar em boas condições para que outras pessoas possam usá-las por mais tempo. Muitos ficarão encantados ao receber roupas usadas.

Doar roupas
Contanto que as roupas estejam em boas condições, você pode doá-las para as pessoas necessitadas.

Revender em brechós

Esta é uma das formas mais utilizadas para participar do circuito da moda circular. Basta consultar os brechós de artigos usados ​​ou de segunda mão e levar as peças para revendê-las ou trocá-las por outras com as mesmas características. Essa compra e venda pode ser muito benéfica.

Moda circular, um estilo de vida

Este conceito surgiu em 2014 pelas mãos de Anna Brismar, consultora da empresa Green Strategy, durante a organização de um evento sobre moda sustentável. Desde então, tanto empresários quanto produtores e consumidores foram convidados a participar da moda a partir de uma perspectiva mais benevolente com a Terra.

A moda circular não deve ser uma simples tendência, mas sim um objetivo e uma filosofia de vida. Se for praticada por todos nós, estaremos fazendo bem ao planeta. Que tal participar?

Pode interessar a você...
Descubra tudo sobre o estilo de vida minimalista
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
Descubra tudo sobre o estilo de vida minimalista

Neste artigo, falaremos sobre o estilo de vida minimalista, no qual tudo o que é supérfluo é suprimido para alcançar a essência da vida.



  • Chae, Y., & Hinestroza, J. (2020). Building Circular Economy for Smart Textiles, Smart Clothing, and Future Wearables. Materials Circular Economy2(1), 1-4.
  • Cattermole, A. (2018). How the circular economy is changing fashion. AATCC Review18(2), 37-42.
  • Haverhals, L. M. (2021). Natural Recycled Super–Fibers: An Overview of a New Innovation to Recycle Cotton. Sustainable Textile and Fashion Value Chains, 23-34.
  • Gómez Fernández, R. (2019). Waste en moda: comprometidos con el medio ambiente.
  • Beltrán, B. (2019). Economía Circular, ¿ una nueva moda, o una necesidad?. Calidad: Revista mensual de la Asociación Española para la Calidad, (1), 1.
  • Pastor Inchauspe, I. (2018). La sostenibilidad de la cadena de suministro de la industria textil. Hacia una teoría de aproximación a la economía circular en el sector de la moda.