O que é megacólon tóxico e por que ocorre?

O megacólon tóxico é uma complicação que pode levar à morte. É muito importante aprender a reconhecer os seus sintomas, mas, acima de tudo, adotar as medidas adequadas para prevenir o seu aparecimento.
O que é megacólon tóxico e por que ocorre?

Última atualização: 18 Agosto, 2021

O megacólon tóxico é uma complicação de uma infecção ou doença grave do cólon. Esta patologia é rara, mas potencialmente fatal. Ela progride em alguns dias e, portanto, requer atendimento imediato.

O megacólon se refere a uma dilatação anormal do cólon. O megacólon tóxico é um indicador da gravidade dessa condição. Geralmente está associada a uma doença inflamatória intestinal, como colite ulcerativa ou doença de Crohn.

Se houver megacólon tóxico, a dilatação favorece a passagem de substâncias tóxicas para o sangue. Isso pode causar infecção em todo o corpo, choque e desidratação, bem como lacerações no trato digestivo e perda de sangue.

Principais sintomas

Colite isquêmica: sintomas, diagnóstico e tratamentos
O megacólon tóxico causa sintomas como distensão abdominal, febre e diarreia, com ou sem sangue nas fezes.

O megacólon torna difícil a passagem de fezes e gases. O comum é que haja lesões nas terminações nervosas e que estas levem à perda de movimentos e contrações intestinais. Isso provoca sintomas como inchaço e dor.

Se houver megacólon tóxico, os sintomas geralmente aparecem de repente e incluem as seguintes manifestações:

  • Dor e sensibilidade no abdômen.
  • Inchaço ou distensão.
  • Tontura
  • Febre.
  • Frequência cardíaca elevada.
  • Diarreia frequente.
  • Sangue nas fezes.
  • Dor ao evacuar.
  • Choque

Quando esses sintomas estiverem presentes, é importante entrar em contato com o médico. Todas as manifestações podem ser agravadas em pouco tempo e a consequência final pode ser a morte.

O que causa o megacólon tóxico?

As causas imediatas usuais de megacólon tóxico são doenças inflamatórias intestinais. Estas são patologias que causam irritação e inflamação em uma ou mais áreas do trato digestivo. Elas são dolorosas e podem causar danos permanentes ao intestino.

O megacólon tóxico costuma ser um agravante de uma dessas doenças. Ocorre quando o cólon está severamente dilatado, alargado e distendido. Se isso acontecer, não será possível eliminar gases e fezes do corpo. Se eles se acumularem no cólon, ele pode se romper. A ruptura do cólon pode levar à morte.

Às vezes, o megacólon tóxico é causado por uma infecção. Esta, por sua vez, costuma ser provocada por microorganismos como Clostridium difficile, Salmonella, Shigella, Escherichia coli, Citomegalovírus ou Entamoeba.

Fatores de risco

Em termos gerais, aqueles que estão em maior risco de desenvolver megacólon tóxico são pessoas que sofrem de qualquer uma das seguintes doenças no cólon:

  • Colite ulcerativa
  • Doença de Crohn.
  • Infecções do cólon.
  • Isquemia ou fluxo sanguíneo baixo para o cólon.
  • Câncer de cólon, embora seja muito raro causar megacólon.

Da mesma forma, megacólon tóxico é mais frequente naqueles que apresentam as seguintes patologias ou condições:

  • Diabetes
  • Insuficiência renal.
  • Doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC).
  • Imunidade suprimida.
  • Transplante de órgãos.

Alguns dos fatores que podem precipitar o megacólon tóxico são os seguintes:

  • Hipocalemia ou diminuição anormal do potássio no corpo.
  • Alguns medicamentos
  • Enema de bário. Este é um exame diagnóstico que consiste em uma radiografia do cólon e do reto.
  • Preparações intestinais para exames.
  • Colonoscopia

Como é diagnosticado?

Para diagnosticar o megacólon tóxico, o médico levará em consideração os sintomas e perguntará sobre o histórico de doença inflamatória intestinal. Em seguida, ele fará um exame físico no qual sentirá o abdômen para verificar se há dor.

Ele também ouvirá a área abdominal com o estetoscópio para ouvir os sons intestinais. Provavelmente, ele pedirá alguns exames para confirmar o diagnóstico, como os seguintes:

  • Raio-x abdominal.
  • Tomografia computadorizada de abdômen.
  • Exame de sangue.

Tratamentos disponíveis para o megacólon tóxico

Megacólon tóxico
A medicação costuma ser a primeira abordagem para o tratamento do megacólon tóxico.

O tratamento do megacólon tóxico depende da gravidade da doença, da idade do paciente, dos sintomas, do estado geral de saúde e da causa da doença. Inicialmente, medicamentos costumam ser prescritos para tratar a doença subjacente.

O médico pode prescrever medidas como as seguintes:

  • Medicamentos. Em geral, são prescritos anti-inflamatórios e antibióticos, mas também podem ser usados medicamentos adicionais.
  • Repouso e descompressão intestinal. São tratamentos que ajudam o corpo a eliminar gases e substâncias que preenchem o cólon.
  • Líquidos intravenosos. O objetivo é nutrir, evitar a desidratação e, ao mesmo tempo, dar um descanso ao intestino.

Durante o tratamento, o paciente pode ser solicitado a interromper o uso de alguns medicamentos. Em geral, opioides, anticolinérgicos, antidepressivos e antidiarreicos não são recomendados nessas condições.

Todos os itens acima são tratamentos não invasivos usados em primeira instância. Se isso não funcionar dentro de dois a três dias, provavelmente será necessária uma cirurgia para remover parte ou todo o cólon. O procedimento é chamado de colectomia.

Não deixe de ler: Tratamento do câncer de cólon

Possíveis complicações

Se uma pessoa tiver megacólon tóxico e receber atendimento imediato, o prognóstico é muito favorável. Caso contrário, uma ou mais das seguintes complicações podem ocorrer:

  • Perfuração ou ruptura do cólon.
  • Peritonite.
  • Abscesso.
  • Síndrome compartimental abdominal.
  • Septicemia.
  • Choque
  • Coma.

Se o cólon for perfurado, o risco de morte aumenta de três a cinco vezes. Os números em pacientes com mais de 65 anos são ainda maiores. No entanto, se uma cirurgia de emergência for realizada, as chances de sobrevivência aumentam significativamente.

Você suspeita que tenha megacólon tóxico?

Como já discutido, o megacólon tóxico costuma ser uma complicação de uma doença inflamatória intestinal. Portanto, se uma pessoa sofre desse tipo de patologia, o melhor é seguir rigorosamente as instruções médicas para manter tudo sob controle.

A melhor forma de evitar problemas é prevenir o seu aparecimento. Quando uma pessoa exibe os sintomas de megacólon tóxico, ela deve ir a um hospital o mais rápido possível. Isso pode representar a diferença entre a vida e a morte.

Pode interessar a você...
As doenças mais comuns do cólon, como preveni-las?
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
As doenças mais comuns do cólon, como preveni-las?

O cólon, conhecido também como intestino grosso, é um tubo largo e obviamente grosso, localizado no final do sistema digestivo.



  • Meyer, A., & Treton, X. (2018). Colitis ulcerosa. EMC-Tratado de Medicina, 22(1), 1-8.
  • Vidal-Petiot, E., Ayari, H., & Flamant, M. (2017). Hipopotasemia. EMC-Tratado de Medicina, 21(2), 1-7.
  • Badillo, L. E. B., Cruz, D. A. P., & Quinto, A. G. (2021). Megacolon tóxico. Acta Médica Grupo Ángeles, 19(1), 144-145.
  • MedlinePlus. Megacolon tóxico. https://medlineplus.gov/spanish/ency/article/000248.htm