Medicamentos para o TOC

Entre os medicamentos para o TOC, os antidepressivos costumam ser a opção mais escolhida entre os profissionais de saúde. Para tratar o transtorno obsessivo-compulsivo, o seu uso é recomendado em conjunto com a terapia cognitivo-comportamental.
Medicamentos para o TOC

Última atualização: 11 Janeiro, 2021

O TOC – transtorno obsessivo-compulsivo – é uma condição médica comum e tratável, e atualmente existem vários medicamentos, especialmente antidepressivos, que são eficazes no tratamento geral desse transtorno mental. Se não for tratado adequadamente, o TOC pode causar angústia e dificultar o dia a dia.

Não há razão para ter vergonha de procurar um tratamento adequado para esse distúrbio, pois esta é uma doença como outras, tais como o Parkinson ou a diabetes. Por isso, é essencial estar bem informado sobre a patologia, a fim de melhor entendê-la e deixar de lado os preconceitos.

Muitas pesquisas foram realizadas, e seus resultados mostram como uma boa prática da terapia cognitivo-comportamental, juntamente com o uso de medicamentos, é um tratamento muito eficaz para o TOC. No entanto, ao longo deste artigo, veremos os diferentes medicamentos existentes para o TOC, bem como em que consiste essa terapia.

Terapia cognitivo-comportamental

O tratamento de primeira linha para todas as formas de TOC é a terapia cognitivo-comportamental. Esse tipo de terapia tem sido recomendada por grandes instituições, tais como o Instituto Nacional de Saúde Mental e a Escola de Medicina de Harvard.

Um tipo de terapia cognitivo-comportamental amplamente utilizada por especialistas é a exposição com prevenção de resposta. Esse método envolve a exposição gradual a objetos ou obsessões temidas, como a sujeira, e tenta ensinar ao paciente maneiras saudáveis ​​de lidar com a ansiedade que pode ser gerada.

A exposição com prevenção de resposta requer esforço e prática, mas resulta em resultados efetivos e melhora a qualidade de vida depois que o paciente aprende a controlar obsessões e compulsões. Esse tipo de terapia pode ser desenvolvido tanto em sessões individuais quanto em sessões familiares ou em grupo.

Mulher fazendo terapia
A terapia cognitivo-comportamental oferece bons resultados no tratamento do TOC.

Quais medicamentos são usados ​​para tratar o TOC?

Os antidepressivos costumam ser a opção farmacológica mais escolhida entre os profissionais de saúde. Especificamente, podemos citar os inibidores seletivos da recaptação de serotonina (ISRS). Este tipo de medicamento pode diminuir os níveis de sofrimento e ajudar as pessoas.

Os antidepressivos devem ser prescritos por um psiquiatra e geralmente são usados ​​temporariamente, até que as pessoas possam controlar o distúrbio apenas com a terapia explicada acima. No entanto, nem todos os pacientes respondem da mesma forma aos medicamentos para o TOC.

Algumas pessoas têm bons resultados com a primeira linha de tratamento, mas outras devem tentar diferentes medicamentos para diminuir os sintomas. Por isso, algumas vezes os inibidores de recaptação são combinados com outros medicamentos com o objetivo de obter melhores resultados. Os medicamentos indicados para o tratamento do TOC são:

  • Clomipramina: para pessoas a partir de 10 anos.
  • Fluoxetina: para pacientes acima de 7 anos.
  • Flucoxamina: indicado para maiores de 8 anos.
  • Paroxetina: indicado apenas para adultos.
  • Sertralina: indicado para adultos e crianças a partir dos 6 anos.

Também deve ser mencionado que uma característica do tratamento com esse tipo de antidepressivo é que eles começam a fazer efeito 10 semanas após o início das doses. Portanto, às vezes é difícil avaliar se o resultado está sendo positivo ou não. No entanto, o médico é o responsável por chegar a esta conclusão.

Medicamentos antidepressivos
Os antidepressivos são os medicamentos mais escolhidos para tratar o TOC.

Tratamento combinado para o TOC

Embora tenhamos um número de medicamentos usados ​​no tratamento do TOC, os estudos sugeriram consistentemente que as taxas de recaída são mais baixas com a terapia cognitivo-comportamental do que com a medicação. Não se pode generalizar, mas este é um dado interessante para abordar a problemática.

Sugere-se que a combinação de terapia e medicação seja mais eficaz na redução dos sintomas desse distúrbio. Especialistas indicam que o tratamento farmacológico deve ser um complemento à terapia cognitivo-comportamental, e usado somente quando prescrito.

Pode interessar a você...
Como conviver com uma pessoa com transtorno bipolar
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
Como conviver com uma pessoa com transtorno bipolar

Você já imaginou o que significa conviver com uma pessoa com transtorno bipolar? Quem já o fez entende que não é uma tarefa simples.



  • Sanz Vellosillo, P., & Fernández-Cuevas Vicario, A. (2015). Trastorno obsesivo compulsivo. Medicine (Spain). https://doi.org/10.1016/j.med.2015.07.010
  • Kodysz, S., & Esquirol, E. D. (2006). Trastorno Obsesivo-Compulsivo (T.O.C.). Breve Revisión Bibliográfica. Hojas Clinicas de Salud Mental.
  • Vallejo Pareja, M. A. (2001). Tratamientos psicológicos eficaces para el trastorno obsesivo compulsivo. Psicothema.
  • García, Nathaly Berrío, and Daniel Luciano Restrepo. “Instrumentos de evaluación del trastorno obsesivo compulsivo: revisión.” Poiésis 1.32 (2017): 101-115.