Mãe de primeira viagem: guia de sobrevivência

Ser mãe é um acontecimento que gera muita incerteza nas mulheres, especialmente as que são mães de primeira viagem. Neste post, trazemos um guia útil para esta nova etapa.
Mãe de primeira viagem: guia de sobrevivência

Última atualização: 12 Maio, 2021

A chegada de um bebê é sempre cercada de muitas expectativas e incertezas, sem falar nas mudanças físicas da futura mãe. Se você for uma mãe de primeira viagem, é normal ficar cheia de dúvidas e medo. Porém, com o passar dos dias você verá que se trata de uma fase repleta de aprendizados e de momentos maravilhosos.

Sim, há muitas coisas para aprender. Mas aos poucos você verá que não é tão difícil quanto parece. Além disso, se você se empenhar, poderá aproveitar cada experiência durante e após a gravidez. Por isso, queremos ajudá-la a esclarecer as dúvidas mais comuns nos dias que antecedem o nascimento do seu filho.

Guia básico de sobrevivência para uma mãe de primeira viagem

Com o passar das semanas, seu bebê cresce e, junto com ele, a nova mamãe começa a ficar nervosa. A boa notícia é que o instinto materno vem com naturalidade e esses nove meses passam voando! Portanto, relaxe um pouco e aproveite a gravidez. E como as crianças não vêm com manual de instruções, este guia vai te ajudar a esclarecer algumas dúvidas. Vamos começar.

Mãe ninando seu bebê

Por que a pele do bebê está esbranquiçada?

Quando você vir seu filho pela primeira vez, notará que ele tem a pele (especialmente as mãos e os pés) de uma cor vermelha arroxeada. Isso se deve ao esforço que fez para atravessar o canal do parto, mas desaparece no transcorrer dos dias. Além disso, você verá que ele está coberto por uma substância esbranquiçada.

Isso é conhecido como vérnix e, de acordo com uma publicação de Stanford Children’s Health, é a camada de gordura que protege o corpo durante a gravidez. Por outro lado, se notar que a pele dele está muito enrugada, lembre-se de que é normal, pois ficou submersa em líquido amniótico por 9 meses.

Estrabismo, é normal?

Sim, é normal que os bebês sofram de estrabismo nos primeiros meses de vida. Segundo publicação da Harvard Medical Schoolisso se deve à dificuldade que eles têm de focar nos objetos, pois ainda não sabem mover os dois olhos ao mesmo tempo.

Assim, ao olhar para algo que chamou sua atenção, eles costumam movê-lo de forma abrupta, às vezes cruzando os dois olhos. Se você notar isso acontecendo com o seu filho, não se preocupe! A maioria deles supera essa condição após os 3 meses de idade.

Estrabismo, é normal?

Quantas vezes por dia devo trocar a fralda?

Primeiro, durante as primeiras semanas de vida, o bebê faz xixi na fralda a cada 3 a 4 horas. Esse ritmo varia muito de um bebê para outro. Além disso, depende do alimento que está sendo fornecido. Durante os primeiros cinco dias, como aponta um artigo do About Kids Health, se a amamentação estiver regulada, não serão necessárias tantas trocas de fraldas.

Depois do sexto dia, o normal é mudar de 6 a 8 vezes. Cada vez que o fizer, certifique-se de que a urina dele é de uma cor clara, inodora e em pequena quantidade. Este é um indicador de que o pequeno está bebendo leite suficiente.

Quando devo dar banho nele?

Sobre este assunto, deve-se levar em consideração que a pele do bebê é muito sensível. É por isso que, como uma publicação do Kids Health recomenda, não há problema em banhá-lo 2-3 vezes por semana, ou apenas com uma esponja de banho ou diretamente na banheira. De qualquer forma, lembre-se de que a água deve ser morna, nunca quente.

Como cuidar do cordão umbilical?

Como mãe de primeira viagem, é importante saber que o cordão umbilical se desprende de forma natural depois de 5 a 15 dias. Não tente arrancá-lo, mesmo que esteja quase desprendido. O cordão umbilical deve ser mantido limpo para prevenir possíveis infecções. Evite tampá-lo com a fralda. Desta forma, não terá chance de se sujar com a urina ou fezes do bebê.

Mãe com seu bebê no colo

A seguir, daremos um passo a passo da maneira correta de limpar o cordão umbilical:

  • Lave muito bem as mãos.
  • Embeba uma gaze estéril na solução antisséptica. É importante que você verifique primeiro com seu pediatra qual usar.
  • Limpe com suavidade ao redor do cordão.
  • Levante a pinça que segura o cordão para chegar a todas as partes e não deixar nenhuma parte da pele sem limpar.
  • Repita o processo duas vezes por dia.

Por fim, sabemos o quanto esse processo é importante para você e todas as expectativas que você tem como mãe de primeira viagem. Portanto, queríamos fazer este guia básico com as perguntas mais comuns que surgem nesta fase. Porém, não se esqueça de que seu instinto maternal a ajudará a fazer as coisas direito. Acredite em si mesma e aproveite sua nova vida.

Pode interessar a você...
7 conselhos para ser uma super mãe
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
7 conselhos para ser uma super mãe

É possível ser uma super mãe? Diante das exigências que as mulheres impõem a si mesmas para se sentirem plenas e realizadas, a maternidade pode chegar a ser mais uma carga. É que para muitas, consegui-lo pode ser um verdadeiro desafio.



  • Masera, Raquel Gómez, Pilar Alonso Martín, and Irene Rivera Pavón. “Relación materno fetal y establecimiento del apego durante la etapa de gestación.” International Journal of Developmental and Educational Psychology: INFAD. Revista de Psicología 1.1 (2011): 425-434.
  • San Román, Beatriz, and Mariel Soria. La aventura de convertirse en familia. Blur, 2005.
  • Yachan, M. “Aplicación del Test de Luscher para explorar la relación entre las caracteristicas de personalidad de la madre primeriza, con la lactancia materna exitosa y la morbilidad de su hijo en el primer año de vida.” Scuola di Psicologia, Universidad de los Andes, Santiago del Chile (2007).
  • About Kids Health. Lactancia materna: ¿Cómo sabe si su bebé está recibiendo una cantidad suficiente de leche?. (2009). Recuperado el 30 de septiembre de 2020. https://www.aboutkidshealth.ca/Article?contentid=634&language=Spanish
  • Harvard Medical School. Crossed Eyes (Strabismus). (2018). Recuperado el 30 de septiembre de 2020. https://www.health.harvard.edu/a_to_z/crossed-eyes-strabismus-a-to-z
  • Stanford Children’s Health. Newborn Appearance. Recuperado el 30 de septiembre de 2020. https://www.stanfordchildrens.org/en/topic/default?id=newborn-appearance-90-P02691