Quais são os melhores exercícios físicos para fazer na gravidez?

Os exercícios durante a gravidez podem ser muito benéficos se forem feitos com as orientações adequadas. Explicamos quais são os mais pertinentes para uma mulher grávida a seguir. Confira!
Quais são os melhores exercícios físicos para fazer na gravidez?

Última atualização: 02 Abril, 2021

Até pouco tempo, acreditavase que a prática de exercícios físicos era negativa na gravidez pois, em tese, poderia comprometer o desenvolvimento do bebê. Atualmente, uma série de pesquisas vêm confirmando que essa hipótese não é verdadeira.

Alguns exercícios não só não prejudicam o feto, mas podem até melhorar as condições do parto e prevenir certas patologias durante a gestação, como a hipertensão arterial associada à gravidez.

Quais exercícios físicos podem ser feitos na gravidez?

Antes de começar a falar especificamente sobre as recomendações, é importante observar que todas elas devem ser individualizadas. Em outras palavras, cada gestante deve levar em consideração a sua própria condição e a sua experiência para praticar exercícios.

O que é benéfico para algumas pessoas pode prejudicar outras se tiverem uma forma física inferior ou alguma patologia prévia. Por isso, é fundamental consultar um especialista para desenvolver um plano sob medida.

Em primeiro lugar, uma das atividades mais recomendadas durante a gravidez é a natação. Na verdade, não apenas a que é feita da maneira tradicional: qualquer programa de exercícios feito na água pode ser benéfico. Estes ajudam a fortalecer os músculos dorsais e lombares, enquanto reduzem a dor nas costas.

Há uma área do corpo que é altamente recomendável exercitar: o assoalho pélvico. Para fazer isso, propõe-se que a mulher faça contrações de Kegel. Estas ajudam a fortalecer os músculos pélvicos e também diminuem a incontinência urinária.

Gestante fazendo exercícios
O fortalecimento pélvico é essencial durante a gravidez para melhorar os resultados do momento do parto.

Exercício cardiovascular

Um estilo de vida sedentário tem muitas consequências negativas para qualquer pessoa. Por esse motivo, o exercício cardiovascular moderado também traz benefícios para as mulheres grávidas. Caminhadas e sessões de bicicleta ergométrica são muito recomendadas.

Exercícios de força

Essa tem sido uma das questões mais controversas em relação ao exercício físico para gestantes. No entanto, um estudo publicado no Andalusian Journal of Sports Medicine afirma que estes exercícios podem favorecer tanto o trabalho de parto quanto a recuperação subsequente.

Além disso, constatou-se que, com o exercício de determinados grupos musculares, é possível diminuir uma série de desconfortos frequentemente associados à gravidez, como a dor lombar. Dessa forma, é indicado trabalhar os músculos abdominais e os quadris.

No entanto, deve-se evitar o uso de pesos livres ou grandes resistências. O ideal é trabalhar com máquinas ou fitas elásticas, pois elas reduzem o risco de lesões. Além disso, são preferíveis as séries mais curtas, com mais repetições.

Quais exercícios físicos devem ser evitados na gravidez?

A verdade é que, assim como os exercícios anteriores podem trazer benefícios durante a gravidez, há outros que, em geral, estão associados a mais riscos e complicações. Os médicos recomendam evitar todos os esportes que podem provocar traumas ao bebê, tais como:

  • Esportes de contato ou com bola: futebol, basquete ou vôlei.
  • Aqueles com alto risco de quedas: esqui, ciclismo, passeios a cavalo ou escalada.
  • Atividades exigentes: aquelas que aumentam muito a frequência cardíaca, como é o caso do atletismo e da musculação.

Considerações gerais

Como já ressaltamos, antes de se exercitar, a gestante deve passar por uma avaliação física. O esporte não pode ser abordado da mesma forma em uma gestante que antes era sedentária e em uma fisicamente ativa. O mesmo acontece com aquelas que apresentam alguma patologia.

Um estudo publicado no Journal of Gynecology and Obstetrics Clinic and Research concluiu que o exercício físico reduz o risco de sofrer de pré-eclâmpsia e diabetes gestacional. Da mesma forma, afirma que a natação diminui a incidência de nascimentos prematuros.

Atualmente, não há provas suficientes de que surjam complicações como consequência da prática de exercício físico por mulheres grávidas. No entanto, tudo deve ser feito de maneira adequada e escolhendo bem o tipo de esporte que vai ser realizado.

Mulher grávida fazendo natação
A natação é um esporte completo para as gestantes, com baixo impacto e sem risco para o feto.

O que devemos lembrar sobre os exercício físicos na gravidez?

O que devemos ter em mente é que os exercícios físicos são benéficos em muitos aspectos, tanto fisiológicos quanto mentais. Devemos acabar com o mito de que uma mulher grávida só deve fazer repouso e evitar se movimentar, porque isso pode trazer mais consequências negativas do que positivas.

Os exercícios mais recomendados são os de baixo impacto e que ajudam a fortalecer a musculatura, como a natação ou a bicicleta ergométrica. Todos estes devem ser realizados de forma moderada, levando sempre em consideração as características particulares de cada gestante.



  • Mata, F., Chulvi, I., Roig, J., Heredia, J. R., Isidro, F., Benítez Sillero, J. D., … Castillo, D. (2010). Prescripción del ejercicio físico durante el embarazo. Rev Andal Med Deporte, 3(2), 68–79. Retrieved from www.elsevier.es/ramdhttp://http://zl.elsevier.esel04/09/2013.Copiaparausopersonal,seprohíbelatransmisióndeestedocumentoporcualquiermediooformato.
  • Zavorsky, Gerald S., and Lawrence D. Longo. “Exercise guidelines in pregnancy.” Sports Medicine 41.5 (2011): 345-360.
  • Sport Health Res, J., & Navío, M. D. (2013). Benefits of exercise for pregnant women. Journal of Sport and Health Research, 2013(2), 229–232.
  • Barakat, R. (2020). An exercise program throughout pregnancy: Barakat model. Birth Defects Research. John Wiley and Sons Inc. https://doi.org/10.1002/bdr2.1747
  • González-Collado, F., Ruiz-Giménez, A., & Salinas-Salinas, G. J. (2013, March 1). Indicaciones y contraindicaciones del ejercicio físico en la mujer embarazada. Clinica e Investigacion En Ginecologia y Obstetricia. Elsevier Doyma. https://doi.org/10.1016/j.gine.2011.11.008
  • Vázquez-Lara, Juana María, et al. “Efecto de un programa de actividad física en el medio acuático sobre las constantes hemodinámicas en mujeres embarazadas.” Enfermería Clínica 28.5 (2018): 316-325.
  • Cordero, Y., Pelaez, M., & Barakat, R. (2015). ¿Puede el ejercicio físico moderado durante el embarazo actuar como un factor de prevención de la Diabetes Gestacional? https://doi.org/10.5232/ricyde2012.02701
  • Carballo, Rubén Barakat. “El ejercicio aeróbico moderado durante el embarazo su relación con el comportamiento de la tensión arterial materna.” European Journal of Human Movement 13 (2005): 119-131.
  • Carballo, R. B., Merino, G. A., Cabrero, M. R., & González, J. J. R. (2006). Ejercicio físico y los resultados del embarazo. Progresos En Obstetricia y Ginecologia, 49(11), 630–638. https://doi.org/10.1016/S0304-5013(06)72664-4
  • González-Collado, F., Ruiz-Giménez, A., & Salinas-Salinas, G. J. (2013, March 1). Indicaciones y contraindicaciones del ejercicio físico en la mujer embarazada. Clinica e Investigacion En Ginecologia y Obstetricia. Elsevier. https://doi.org/10.1016/j.gine.2011.11.008