Inflamação de um gânglio linfático: o que fazer?

23 Dezembro, 2019
Existem muitas doenças que podem favorecer o inchaço de um linfonodo. Apesar de ser comum, não devemos deixá-lo de lado. É importante estar ciente de quais podem ser as causas e os sintomas. Conheça-os!
 

A inflamação de um linfonodo é muito comum e, se acontecer com você, a primeira coisa que você deve fazer é se acalmar. 80% das vezes isso é devido a uma infecção simples, sem grande importância. Geralmente é um sinal de que o corpo está combatendo uma infecção, de acordo com a Biblioteca Nacional de Medicina dos Estados Unidos.

No entanto, é importante  consultar um médico se você estiver preocupado. Ou porque a inflamação ocorreu sem motivo aparente ou foi mantida ao longo do tempo. Além disso, também se o gânglio for duro ou gomoso, ou se houver febre persistente.

Hoje, queremos explicar quais são as causas e sintomas que causam a inflamação de um linfonodo. Além de qual é a sua função e o que pode ser feito para evitar sua inflamação.

1. Qual é a função dos gânglios linfáticos?

Médico examinando os gânglios linfáticos

Pense no  sistema linfático como uma complexa rede de drenagem e transporte que percorre nosso corpo.

Especificamente, uma rede de órgãos, vasos e gânglios linfáticos responsáveis ​​pelo transporte de fluido dos tecidos circundantes das células para o sangue.

Este sistema tem a função de defender e cuidar do nosso sistema imunológico. Purifica toxinas, filtra, intercepta e elimina patógenos, germes ou qualquer substância estranha que possa nos deixar doentes.

 

Por outro lado, os linfonodos têm a forma de feijões e estão distribuídos pelo pescoço, clavícula, axilas, órgãos internos e inglês. Eles geralmente têm um tamanho de centímetro e meio. Normalmente, nem os notamos, a menos que fiquem inflamados.

Recomendamos a leitura: Dor nas axilas: quais são as causas?

2. Porque os gânglios linfáticos inflamam?

Mulher consultando um médico por inflamação nos gânglios linfáticos

Como já mencionamos, a causa mais frequente é uma infecção. Especialmente uma infecção viral, como o resfriado comum ou gripe. Outras causas são as seguinte (as mais comuns estão em negrito):

    • Momentos em que nosso sistema imunológico está mais fraco, com baixas defesas. 
    • Uma infecção de um dente. Embora possa parecer curioso, pode causar inflamação de qualquer gânglio do pescoço. Portanto, é importante manter uma boa higiene bucal.
    • As infecções de ouvido. Se forem muito graves, podem deixar os linfonodos inchados.
    • Infecções de pele ou uma ferida.
    • Úlceras na boca.
    • Vírus da imunodeficiência humana  (HIV).
    • Sarampo.
    • Doenças como tuberculose ou amigdalite.
    • Distúrbios imunológicos, como artrite reumatoide ou lúpus.
    • Efeitos colaterais de alguns medicamentos
    • Toxoplasmose ou febre por arranhões de gatos.
    • Mononucleose.
    • Certas infecções sexualmente transmissíveis.
    • Leucemia, linfoma ou outros tipos de câncer.

Leia também: 10 sintomas da leucemia que costumam passar despercebidos

3. Sintomas da inflamação de um gânglio linfático

gânglios linfáticos na axila de uma mulher

É possível que, por exemplo, depois de ter uma gripe irritante, você perceba que no seu pescoço há um linfonodo inflamado. É o mais comum.

 

Você também pode, ao tomar banho, notar um pequeno nódulo sob a axila.

Precisamente, um gânglio inflamado é um sinal de que algo não está bem no corpo. Em geral, sua presença é geralmente bastante evidente, mas é importante que você conheça todos os sintomas para poder consultar um médico quando considerar necessário.

De acordo com a Clínica Mayo, esses principais sintomas são:

  • A presença de um caroço no pescoço, clavícula, axila ou virilha.
  • Sensibilidade e dor nos gânglios linfáticos.
  • Normalmente, um linfonodo está acompanhado por alguns graus de febre. Também é possível que você sofra suores noturnos.
  • Dor de garganta ou coriza, dependendo da localização do linfonodo inchado.
  • Linfonodos duros que crescem rapidamente, isso pode indicar um possível tumor.
  • Quando há uma inflamação geral dos gânglios linfáticos em todo o corpo, isso pode indicar uma infecção maior.

4. A infecção de um gânglio linfático pode ser prevenida?

Suco de limão para previnir gânglios linfáticos

Como sempre, deixamos claro que não existe uma fórmula infalível que possa nos proteger de determinadas doenças.

O importante, no caso do sistema linfático, é sempre manter o sistema imunológico com as defesas altas. Por isso, convidamos você a conhecer os pontos muito importantes para evitar uma inflamação de um gânglio linfático:

 
  • Aumente o consumo de vitamina C: de acordo com este estudo dos Centros de Pesquisa em Nutrição e Saúde (Espanha), ela ajuda a fortalecer o sistema imunológico. Estes sucos naturais são ideais pela manhã: laranja, limão, toranja. Faça saladas variadas, como morangos, kiwis, mamão… Delicioso!
  • Diga sim à vitamina E: principalmente àquela encontrada em verduras de folhas verdes como o espinafre, também em todos os alimentos integrais como a aveia, o trigo, a cevada, a levedura de cerveja… Além disso, todos os frutos secos também são importantes.
  • Melhore seus níveis de ferro, selênio e zinco: a carne magra, os legumes, a abóbora, o salmão, o azeite de oliva… Todos são alimentos-chave que não podem faltar em seus pratos.
  • Realize exercícios de intensidade moderada regularmente. Sem exagerar.
  • Cuide dos seus níveis de estresse: a alta produção de cortisol e adrenalina altera o bom funcionamento do sistema imunológico, afetando também nossa saúde em geral, como afirma este estudo do Hospital Geral de Ensino “Enrique Cabrera” (Cuba). É um aspecto sério que devemos levar em consideração para evitar muitas dessas doenças; portanto, não hesite em gerenciar adequadamente suas emoções.

Sua saúde merece!

Agora que você conhece a função do sistema linfático, as causas da inflamação de um linfonodo e seus sintomas mais comuns, cabe a você contribuir o máximo possível para que o sistema linfático possa fazer seu trabalho com sucesso. Com hábitos alimentares saudáveis, bom controle emocional e atividade física moderada.

Da mesma forma, reserve um tempo para conhecer seu corpo e lembre-se de consultar seu médico se vier a apresentar qualquer um dos sintomas aqui descritos.

 
  • Mayo Clinic Staff. (2018). Swollen Lymph Nodes

https://www.mayoclinic.org/es-es/diseases-conditions/swollen-lymph-nodes/symptoms-causes/syc-20353902

  • Mayo Clinic Staff. (2018). Swollen Lymph Nodes. Diagnosis and treatment

https://www.mayoclinic.org/es-es/diseases-conditions/swollen-lymph-nodes/diagnosis-treatment/drc-20353906

  • Aguilar C, Zuluaga N, Patiño G, Caraballo D. Exercise and the inmmune system. (2006). Facultad de Medicina, Universidad de Antioquia, Medellín, Colombia.