Tudo sobre a hipoglicemia durante a prática de esportes

A hipoglicemia é uma condição que alguns atletas desenvolvem durante os seus treinos. Por que isso acontece? Descubra a seguir.
Tudo sobre a hipoglicemia durante a prática de esportes

Última atualização: 17 Setembro, 2021

O baixo nível de açúcar no sangue é conhecido como hipoglicemia. Esta queda é caracterizada por causar sintomas como fadiga, tontura, palpitações, sudorese, pele pálida e tremores. É uma condição relativamente comum durante o exercício, seja aeróbico ou anaeróbico. Hoje, falaremos tudo que você deve saber sobre a hipoglicemia durante a prática de esportes.

Só porque é comum, não significa que seja saudável. Certamente você já a experimentou várias vezes, ou já viu isso ocorrer em maratonas ou corridas de ciclismo. A seguir, descubra por que isso acontece e o que você pode fazer a respeito.

Por que a hipoglicemia ocorre durante a prática de esportes?

Antes de falar sobre a hipoglicemia ao praticar esportes, você deve primeiro entender o que acontece em seu corpo quando você pratica atividade física. A glicose é a gasolina que seu corpo usa para funcionar. Quando você pratica esportes, seu corpo aproveita a glicose para compensar o gasto de energia que o esforço físico e mental do exercício envolve.

Ela é armazenada nos músculos (na forma de glicogênio), no fígado, e na forma de gordura quando há excesso. Por serem mais fáceis de usar, o corpo prefere recorrer aos dois primeiros depósitos. Se isso não for suficiente para lidar com a atividade que você está desenvolvendo, ocorrerá um quadro de hipoglicemia induzida pelo exercício.

Ou seja, seu corpo exigirá uma quantidade maior de glicose para enfrentar o esforço físico do momento. Se suas reservas não forem suficientes, haverá uma descompensação no organismo. Em termos muito simples, é como se você quisesse viajar mil quilômetros com meio tanque de gasolina.

Homem com hipoglicemia ao correr
Sensação de fadiga e tontura são sintomas típicos da hipoglicemia induzida pela prática de esportes.

Hipoglicemia reativa

A hipoglicemia reativa, também conhecida como “hipoglicemia pós-prandial”, é a queda nos níveis de glicose no sangue logo após cada refeição (precede um aumento rápido). É um processo natural que ocorre em todas as pessoas, só que em algumas a diminuição dos valores é menor do que em outras.

Geralmente ocorre entre 1 e 4 horas após o consumo de um alimento. Em algum ponto deste período, seus níveis de glicose cairão abaixo do normal para o seu corpo. Se você se exercitar nessa hora, é muito mais provável que tenha hipoglicemia.

A queda nos valores é condicionada pelo tipo de alimento que você ingere. O índice glicêmico (IG) determinará a rapidez com que o açúcar será metabolizado no corpo. Ele está classificado em uma escala de 1 a 100 e é dividido em alto, médio e baixo. A lentilha, por exemplo, tem um IG de cerca de 26 (baixo), enquanto o pão branco tem um IG de 73 (alto).

Se sua dieta gira em torno de alimentos com alto índice glicêmico, eles serão usados mais rapidamente em seu corpo, o que também encurtará os quadros de hipoglicemia reativa. Mais tarde, explicaremos o que você pode fazer para aliviar esse distúrbio.

Diabetes e hipoglicemia durante a prática de esportes

Outra explicação para a hipoglicemia decorrente da prática de exercícios é encontrada na diabetes. Na verdade, na maioria das vezes, ela está presente no contexto dessa condição. A dosagem de insulina ou de antidiabéticos administrados por via oral pode não corresponder às necessidades metabólicas do momento.

Nesses casos, as sequelas podem se manifestar durante a prática esportiva ou até 24-48 depois. A dose de insulina/antidiabético, a dieta do paciente e as mudanças repentinas nos horários de treino se combinam para gerar episódios desse tipo.

De modo geral, essas são as três razões pelas quais ocorre uma queda na glicemia. Segundo os pesquisadores, a maioria dos casos ocorre 20 minutos após o início da atividade.

Além disso, estudos indicam que, além dos sintomas descritos, este quadro pode alterar a adaptação termorregulatória e enfraquecer músculos e tendões (o que se traduz em um aumento do risco de lesões).

Dicas para evitar hipoglicemia induzida pelos exercícios

Há muitas coisas que você pode fazer para evitar essa condição. O mais importante é modificar sua alimentação de acordo com o tipo de atividade que está realizando. Todo atleta, seja amador ou profissional, deve manter uma dieta que atenda às suas demandas energéticas.

Se não fizer isso, você deixará de progredir na sua disciplina e vai se expôr a esses episódios que colocam sua saúde em risco. Mesmo que o programa escolhido seja personalizado, é recomendável evitar a distribuição clássica de três refeições diárias, substituindo-as por seis refeições ao longo do dia.

Café da manhã saudável
Uma dieta saudável e balanceada é essencial para evitar episódios de baixos níveis de glicose.

De acordo com os pesquisadores, suplementos e carboidratos devem ter um papel de destaque. Ainda assim, você deve incluir outros grupos nutricionais para manter uma dieta balanceada.

Você também deve evitar pular o café da manhã e sair para treinar com o estômago vazio (independentemente da atividade que for fazer). Sabe-se que a maioria dos casos de baixa glicose ocorre quando as pessoas treinam nessas condições. Outras coisas que você pode ter em mente são as seguintes:

  • Consulte um especialista em nutrição para elaborar um plano alimentar com base nas suas necessidades calóricas.
  • Evite incluir apenas alimentos com alto índice glicêmico em sua dieta.
  • Use suplementos se você fizer treinos de alta intensidade.
  • Verifique regularmente o seu índice de glicose no sangue se for um paciente diabético.
  • Consulte um especialista se sofrer de diabetes e tiver esses episódios.
  • Certifique-se de comer bem antes e depois de cada treino.
  • Beba muito líquido, de preferência água. Reduza o consumo de café, álcool, bebidas açucaradas e outros “substitutos”.
  • Crie hábitos de acordo com os horários que você escolher para treinar.
  • Faça uma análise geral da sua saúde com um médico qualificado.

Em resumo, manter uma vida saudável irá ajudá-lo a evitar a hipoglicemia esportiva. Se essa situação ocorrer com frequência, não hesite em consultar um especialista. Alguns distúrbios metabólicos e doenças subjacentes podem estar alterando a maneira como seu corpo usa a glicose que você consome.

Pode interessar a você...
Quais são os sintomas de uma hipoglicemia?
Melhor Com Saúde
Leia em Melhor Com Saúde
Quais são os sintomas de uma hipoglicemia?

Os sintomas de uma hipoglicemia são gerados pelo baixo nível de açúcar no sangue. Existem quadros de hipoglicemia leves e outros mais graves.



  • Brun JF, Dumortier M, Fedou C, Mercier J. Exercise hypoglycemia in nondiabetic subjects. Diabetes Metab. 2001 Apr;27(2 Pt 1):92-106.
  • Kondo S, Tanisawa K, Suzuki K, Terada S, Higuchi M. Preexercise Carbohydrate Ingestion and Transient Hypoglycemia: Fasting versus Feeding. Med Sci Sports Exerc. 2019 Jan;51(1):168-173.
  • Kuipers H, Fransen EJ, Keizer HA. Pre-exercise ingestion of carbohydrate and transient hypoglycemia during exercise. Int J Sports Med. 1999 May;20(4):227-31.
  • Rutherford WJ. Hypoglycemia and endurance exercise: dietary considerations. Nutr Health. 1990;6(4):173-81.