Hipocalcemia, sintomas da doença silenciosa que você precisa conhecer

· 21 de outubro de 2016
O déficit de cálcio ou hipocalcemia é uma condição que não apenas afeta os ossos e os dentes, mas também prejudica nossa saúde a nível global.

A hipocalcemia é uma doença que afeta as mulheres com mais frequência. Esta condição tem sua origem em um déficit de cálcio no sangue e conta com muito mais sintomas do que a osteoporose.

O formigamento nos braços e pernas, dificuldades de concentração, a dor muscular, ou até ter palpitações são outros indicadores da hipocalcemia aos quais também devemos estar atentos.

No entanto, o mais complexo desta doença é que pode afetar a nossa qualidade de vida sem que saibamos muito bem a razão.

A seguir oferecemos alguns detalhes básicos sobre esta doença para que você os tenha sempre em mente.

Lembre-se, além disso, de que diante de qualquer dúvida ou incômodo o mais conveniente é consultar um médico. Esta doença pode ser diagnosticada rapidamente com um simples exame de sangue.

O que é a hipocalcemia

Falamos de hipocalcemia quando há um desequilíbrio em um elemento muito concreto de nosso sangue: o cálcio.

Este mineral cumpre funções básicas e essenciais para a nossa saúde e bem-estar. Temos que levar em conta, além disso, que o cálcio não é necessário somente para ter ossos e dentes fortes.

sangue-hipocalcemia

  • O cálcio ajuda a fazer com que certos hormônios possam cumprir suas funções nos rins e nos intestinos.
  • Este mineral é imprescindível para favorecer a coagulação do sangue.
  • O cálcio também é importante para gerar a transmissão do impulso nervoso e a contração muscular.
  • Além disso, o cálcio contribui para a ativação de muitas enzimas básicas de nosso organismo.
  • Ademais, ajuda nas tarefas internas das membranas celulares: favorece o intercâmbio de oxigênio e nutrientes.
  • Favorece a absorção de uma vitamina essencial: a vitamina B12.

Quais são os sintomas da hipocalcemia?

  • Estresse e ansiedade. Começamos a passar por épocas em que não conseguimos enfrentar nossas responsabilidades cotidianas: temos dificuldades de concentração, nos sentimos confusos, alterados…
  • Outro dos sintomas mais comuns é o formigamento muscular. Sentimos incômodos no rosto, nas extremidades… é quase como se tivéssemos formigas sob a pele.
  • Cansaço, câimbras musculares, dormência nas mãos.
  • Problemas nos dentes, que ficam muito frágeis.
  • Fraqueza no cabelo, e pode-se sofrer de alopécia.
  • Além disso, a hipocalcemia também causa diversos problemas na pele. É possível senti-la muito seca e inclusive sofrer de eczema ou dermatite.
  • Também notaremos nossas unhas mais frágeis.

Saiba mais: Causas e tratamentos para unhas frágeis

queda-de-cabelo-sintoma-hipocalcemia

O que causa a hipocalcemia

Uma das causas mais comuns da hipocalcemia é o déficit de vitamina D. Uma falta deste mineral afetará, por exemplo, a glândula da tireoide, e dificultará a regulação do metabolismo do cálcio no organismo.

Além disso, existem muitas outras coisas que somente os especialistas poderão diagnosticar:

  • Insuficiência renal crônica.
  • O déficit de magnésio também é outra causa muito comum da hipocalcemia.
  • Alguns medicamentos (diuréticos, tratamentos hormonais, antibióticos…) também podem causar problemas na síntese de cálcio no nosso corpo.
  • Consumir em excesso cafeína ou bebidas com gás também é perigoso.

Como tratar a hipocalcemia?

O tratamento é algo que os especialistas irão decidir com base em nossas necessidades particulares.

No entanto, esta doença costuma ser combatida por meio da administração de suplementos de cálcio por via oral e vitamina D.

O objetivo é manter os valores de cálcio no limite do normal. No entanto, o problema de administrar o cálcio é que podemos sofrer a longo prazo de pedras nos rins.

Para evitá-lo, o mais adequado é manter uma dieta equilibrada, com pouco sal e com muito líquido.

Leia também: Alimentos vegetais ricos em cálcio

É possível prevenir a hipocalcemia?

Em primeiro lugar, é importante esclarecer algo: nunca se deve tomar suplementos de cálcio por conta própria. Isso é algo que cabe ao médico decidir. A automedicação é perigosa e pouco recomendável.

Tendo em vista que nós não podemos saber se sofremos de hipocalcemia, não devemos correr o risco de elevar nosso nível de cálcio a troco de nada por meio de suplementos.

O melhor é consultar um médico para conhecer nossas necessidades particulares.

vitamina-d-hipocalcemia

Vale a pena lembrar que o cálcio não está somente nos laticínios. Podemos encontrar este mineral em leguminosas como a lentilha e o grão de bico. Os ovos, as nozes e o brócolis também são alimentos muito adequados.

Trata-se, simplesmente, de manter uma dieta variada e equilibrada onde não falte nenhum nutriente.

Para prevenir a hipocalcemia, é importante cobrir nossas reservas de vitamina D e de magnésio.

Por isso, não hesite em fazer um pouco de exercício. Sair para caminhar e aproveitar os raios de sol para sintetizar a vitamina D é importante.

E uma vez mais, lembramos que em caso de dúvidas o melhor é consultar um médico, já que ele será o responsável por decidir se devemos ou não ingerir complementos ricos nestes elementos.

Ainda, também é importante cuidar da saúde de nossa tireoide, já que ela cumpre uma função crucial relacionada ao cálcio.

  • EDSON L. ARIOLI; PEDRO HENRIQUE S. CORRÊA. Hipocalcemia - revisão. Arquivo Brasileiro Edocrinonologia Metabolismo, 1999.
  • CAMPOS, F. S.; PINHATI, F. R. O Controle do Cálcio e a Hipocalcemia. Cadernos UniFOA, 2013.