Higiene íntima masculina: o que fazer para evitar infecções?

A higiene íntima masculina adequada ajuda a reduzir o risco de infecções, mau cheiro e outros sintomas desconfortáveis. O que você deve ter em mente? Descubra a seguir.
Higiene íntima masculina: o que fazer para evitar infecções?

Última atualização: 12 Julho, 2021

A higiene pessoal é fundamental para o bem-estar. Várias partes do corpo requerem uma higiene detalhada, incluindo a região genital, que é uma das mais expostas devido ao seu envolvimento na atividade sexual e na expulsão de urina. A seguir, convidamos você a conhecer algumas dicas para cuidar da higiene íntima masculina.

Os genitais tendem a acumular umidade devido à sua funcionalidade e ao contato próximo com as roupas. No entanto, em muitos casos, eles não recebem a atenção necessária para realizar uma higiene adequada.

As causas podem ser ignorância, descuido ou desconhecimento dos problemas que podem ser desencadeados por não ter hábitos adequados. Por isso, é imprescindível que cada uma das dobras que pode reter sujeira seja explorada exaustivamente.

A importância da higiene íntima masculina

A higiene íntima masculina desempenha um papel fundamental na saúde dos órgãos genitais e do resto do corpo. Nesta área existem secreções de suor, urina e sêmen, que tendem a deixar resíduos aderidos às diferentes partes do pênis.

Como resultado, podem surgir odores desagradáveis, coceira, queimação e outros sintomas incômodos. Além disso, devido à presença de bactérias e outros micro-organismos patogênicos, também existe um alto risco de infecções.

Uma substância conhecida como esmegma aparece ao redor da cabeça do pênis. Ela funciona como lubrificante nas relações sexuais, mas deve ser higienizada durante o banho diário para evitar transtornos.

Caso contrário, ela se acumula com células mortas, resíduos de gordura e outras substâncias que causam odores ruins, espinhas na base da glande e infecções que provocam inchaço.

Homem tomando banho
A higiene adequada da genitália masculina é essencial para prevenir o crescimento de patógenos na região.

Dicas para cuidar da região íntima masculina

Embora a genitália possa ser vulnerável ao desenvolvimento de infecções devido à sudorese, ao acúmulo de substâncias nas dobras do pênis e à possível concentração de fungos em áreas úmidas, todas essas consequências podem ser evitadas com a implementação de uma correta higiene íntima. O que deve ser considerado?

1. Lavar diariamente com água e sabão

Água e sabão permitem eliminar resíduos que se concentram em todos os setores dos órgãos genitais. Além de higienizar o prepúcio, corpo e testículos, a pele do pênis deve ser movida para ensaboar e limpar toda a área da glande.

As esponjas não são necessárias durante o processo porque podem machucar as dobras do pênis. Além disso, essa limpeza também deve ser feita na região da virilha para evitar o acúmulo de suor.

2. Secar bem e usar uma toalha limpa

A área íntima masculina deve ser enxugada com cuidado, com uma toalha limpa, para não deixar áreas úmidas que facilitem o acúmulo de fungos e bactérias.

Além disso, sempre que possível, use uma toalha diferente da que se destina a secar o resto do corpo. Isso ajuda a garantir que a toalha não fique úmida ao secar os órgãos genitais.

3. Lavar depois da relação sexual

A lavagem com água e sabão é imprescindível após a relação sexual, pois é a forma de eliminar instantaneamente resíduos de sêmen ou bactérias que podem ser transferidos na troca de fluidos com a parceira.

4. Limpar a área após urinar

Depois de urinar, é necessário secar o pênis com papel higiênico para evitar que circulem umidade ou substâncias que permitam a proliferação de bactérias.

5. Usar roupas de algodão limpas e confortáveis

A troca diária de roupas íntimas é tão necessária quanto as demais medidas de higiene íntima masculina. Evite o contato com roupas que acumulam sujeira ou suor. Além disso, é aconselhável usar roupas confortáveis, confeccionadas com tecidos de algodão, para evitar a transpiração excessiva.

6. Evitar o uso de certos produtos

Água e sabão neutro são suficientes para limpar com sucesso toda a área íntima. Produtos como sprays ou fragrâncias não devem ser aplicados nos órgãos genitais, pois seus componentes podem causar vermelhidão e irritação.

Homem usando perfume
Não é necessário o uso de perfumes ou outros produtos irritantes na área íntima masculina.

Não deixe de ler: Zonas erógenas do homem

Problemas associados à falta de higiene íntima masculina

Se você não prestar a devida atenção à higiene íntima, mais cedo ou mais tarde você pode contrair doenças. A seguir, detalharemos os principais problemas relacionados ao descaso nessa área.

Coceira e mau cheiro

Esses sintomas são uma indicação clara de que a higiene está deficiente. Com isso, a pessoa sente desconforto grande parte do dia e não consegue proporcionar condições agradáveis ​​para ter momentos íntimos com o parceiro.

Vermelhidão e inflamação

Eles indicam que há excesso de sujeira e que alguns micro-organismos – como as bactérias – estão aderindo às dobras úmidas da genitália. Também pode ser uma reação adversa causada por um tratamento inadequado ou pelo uso de produtos que contêm compostos químicos.

Balanite

Esta é uma doença que inflama a glande do pênis. Ela ocorre porque as substâncias acumuladas não foram limpas e as bactérias que se desenvolveram causaram a infecção. Seus sintomas envolvem irritação, coceira, queimação, secreção malcheirosa e erupções na glande.

Postite

Essa condição inflama o prepúcio do pênis. Ocorre devido aos hábitos de higiene inadequados que levaram ao armazenamento de micro-organismos patogênicos na pele. Seus sintomas são uma forte irritação que pode causar dor ao urinar.

Balanopostite

Ocorre devido à inflamação da glande e do prepúcio ao mesmo tempo. Nessa doença, os sintomas de balanite e postite se combinam, o que pode impossibilitar a movimentação do prepúcio para trás.

Higiene íntima masculina, um hábito fundamental para a boa saúde

É fundamental cuidar da higiene genital para ter uma boa saúde e proteger a parceira de infecções durante a intimidade. Por isso, todos os hábitos de limpeza devem ser realizados no dia a dia com dedicação e consciência.

É preciso notar que a área íntima deve ser sempre manuseada com cuidado para evitar fricção dolorosa e lesões. Além disso, se você tiver sintomas associados a lesões ou possíveis infecções, é essencial consultar um especialista.

Pode interessar a você...
O que é a fimose ou aderência do prepúcio?
Melhor Com Saúde
Leia em Melhor Com Saúde
O que é a fimose ou aderência do prepúcio?

A fimose é uma anomalia congênita que ocorre em homens nos quais o prepúcio é muito estreito para permitir a exposição da cabeça do pênis.



  • Bonet R. Garrote A. Higiene íntima masculina y femenina [Internet]. (S.L): Dermofarmacia; 2010 [citado 16 de marzo de 2021]
  • Chung JM, Park CS, Lee SD. Microbiology of smegma: Prospective comparative control study. Investig Clin Urol. 2019;60(2):127-132. doi:10.4111/icu.2019.60.2.127
  • Araiza J. Montes de Oca G. Ponce Olivera R. Bonifaz A. Balanitis y balanopostitis candidósica.
    Comunicación de 20 casos [Internet]. México: Dermatología Rev Mex; 2011 [citado 16 de marzo de 2021]