Diferentes hábitos alimentares: o meu parceiro e eu não gostamos dos mesmos pratos

30 de agosto de 2019
A existência de diferentes hábitos alimentares não deve ser motivo de disputa no casal, pois podem se aproximar de posições e aprender a ceder em determinadas ocasiões.

Hábitos alimentares diferentes podem se tornar um obstáculo nos relacionamentos. Em particular, as queixas vêm dos parentes dos casais, que não conseguem entender algumas diversidades.

Saiba como encontrar um equilíbrio entre seus gostos e o paladar de seu parceiro.

O que fazer se tivermos hábitos alimentares diferentes?

Devemos aceitar que a comida também pertence ao sentido do paladar e não há nada de errado com a desigualdade. Desta forma, você evita pensar na cozinha como uma área de disputa.

1. Respeite todos

Pode haver diferentes razões pelas quais esses diferentes hábitos alimentares existam. Pode ser devido a cuidados de saúde, crenças religiosas, culturais ou simplesmente uma preferência. Mas, muito além de qual seja o motivo, é necessário respeitar a escolha do parceiro sem querer modificar a sua preferência.

O problema começa nos casos em que o outro é invadido, por exemplo, preparando carne assada quando é vegetariano. A ideia é que eles possam conviver em harmonia.

Leia este artigo: 5 maneiras de mostrar ao seu parceiro que você se importa

2. Compartilhe receitas

A culinária com hábitos alimentares diferentes

Em casais com diferentes hábitos alimentares, é aconselhável compartilhar o papel de chefe. Assim, evitam a tentação de sempre escolher os pratos preferidos para um, mas que o outro não gosta.

Há momentos em que algumas pessoas não têm tempo para cuidar das refeições. Nestes casos, você pode compartilhar suas receitas com seu parceiro para que todos estejam satisfeitos na mesa.

O lado positivo dessas diferenças pode ser encontrado. Porque sempre é possível aprender algo novo. É uma nova maneira de sair da rotina e mostrar interesse pelos gostos dos outros. Da mesma forma, devemos apresentar uma variedade a cada dia que faça os convidados e amigos felizes com outros tipos de refeições.

Embora possa haver muitos pratos que não são apreciados por ambos, é sempre possível encontrar outras receitas das que os dois gostem.

3. Boa comunicação

Fazer a lista de compras em conjunto é essencial para evitar problemas devido aos hábitos alimentares diferentes. Se tiverem a possibilidade de ir às compras juntos, melhor ainda. Caso contrário, é conveniente levar uma listinha com tudo o que for necessário para a preparação de ambos.

É normal que uma pessoa esqueça completamente um produto se nunca o usou. No entanto, talvez seja algo básico para a dieta diária do seu parceiro. Se ambos fizerem a lista dos pedidos juntos, nada ficará faltando na geladeira.

Além disso, é importante que, ao visitar seus pais ou outros membros da família, informe antes os hábitos alimentares do seu parceiro. A comunicação antecipada permite uma preparação especial e evita o desconforto de toda a família.

4. Procure o equilíbrio

Respeitar o gosto dos outros

Sair para jantar juntos ou com amigos é mais fácil do que o esperado. Procure restaurantes com menus diferentes e escolha aqueles onde sirvam refeições para ambos. Todo mundo escolhe seu prato favorito e todos felizes com a reunião.

Também é possível fazer uma refeição comum para ambos com algumas variantes. Você pode remover ingredientes, modificar algumas receitas e criar seu próprio estilo culinário. Criatividade lhes dá diversão e, talvez, novos alimentos para suas vidas.

Descubra: 3 ideias saudáveis ​​para jantares rápidos

Como cozinhar quando temos hábitos alimentares diferentes?

Dependendo das diferenças nos hábitos alimentares do casal, medidas diferentes podem ser tomadas ao cozinhar.

1. Pratos diferentes de cada vez

Quando não encontram nenhum ponto em comum, sabem desde o início que em cada almoço haverá dois menus diferentes. Já se conheceram dessa maneira e se aceitaram como tal. Portanto, é conveniente que troquem seus papéis de vez em quando ou compartilhem.

2. A mesma base, resultado distinto para hábitos alimentares diferentes

Trata-se de tomar a mesma ideia como base e fazer algumas modificações de acordo com as necessidades de cada um. Se fizerem um refogado com verduras para um vegetariano, podem-se adicionar pedaços separados de frango para o parceiro.

Não se trata mais de cozinhar duas vezes, mas de adicionar um ingrediente à base da receita. Desta forma, é possível agradar a preferência de ambos e sujar menos panelas.

Conclusão

Ter um parceiro com diferentes hábitos alimentares é completamente natural e há que se adaptar. Mas, o importante é que todos mantenham seu estilo de alimentação sem serem questionados sobre isso.

O respeito pelas preferências dos outros e dos seus próprios permite que qualquer pessoa sinta que não precisa desistir de nada. Com o tempo, ninguém se sente bem deixando de lado todas as suas predileções só para agradar o parceiro.

No entanto, também é um ótimo aprendizado para compartilhar esses momentos com alguém com diferentes hábitos alimentares. Certamente encontrarão várias dicas para comer mais saudável sem muito esforço.