Gymnema sylvestre: propriedades e contraindicações

A gymnema sylvestre é uma planta bem conhecida na medicina ayurvédica. Devido à sua composição, está associada a uma melhor saúde metabólica. Quando é recomendada? Quais são suas contraindicações? Continue lendo para descobrir!
Gymnema sylvestre: propriedades e contraindicações

Última atualização: 09 Julho, 2021

A Gymnema sylvestre é um arbusto trepador lenhoso que pertence à família Apocynaceae. Provém das florestas tropicais da Índia, África e Austrália. As suas folhas são bastante conhecidas na prática da medicina ayurvédica. Na verdade, ela também é chamada de gurmar, um termo em hindi que se traduz como “destruidor de açúcar”.

Conforme especifica uma publicação no Journal of Clinical Biochemistry and Nutrition, a planta tem entre seus componentes ácidos gimnêmicos, conhecidos por sua capacidade antidiabética. Além disso, diminui o risco de doenças cardíacas e ajuda a manter um peso saudável. Quer saber mais sobre suas propriedades? Continue lendo!

Propriedades da Gymnema sylvestre

Os suplementos à base de Gymnema sylvestre tornaram-se populares em todo o mundo. Devido à sua composição, a planta tem despertado interesse na medicina ocidental; na verdade, tem sido alvo de várias pesquisas. Assim, embora não seja considerada um tratamento de primeira linha, o seu potencial como adjuvante contra alguns problemas de saúde é reconhecido.

Um estudo divulgado na Frontiers in Pharmacology destaca que a planta contém compostos químicos de grande importância terapêutica, como o estigmasterol e as saponinas triterpenoides. Estas, em particular, fornecem as seguintes propriedades:

  • Antidiabético.
  • Hipoglicêmico.
  • Antioxidante.
  • Antitumoral.
  • Antifúngico.
  • Hepatoprotetor.

Isso também pode te interessar: Os 6 melhores antioxidantes naturais

Benefícios da Gymnema sylvestre

Os principais compostos bioativos da Gymnema sylvestre são os ácidos gimnêmicos. Estes, além de seus compostos fenólicos, saponinas e antraquinonas, entre outros, proporcionam uma ampla variedade de efeitos positivos para a saúde. A seguir, detalhamos os mais relevantes.

Medir a glicemia
A diabetes é uma doença crônica de difícil controle. Esta planta pode ajudar a regular os níveis de açúcar no sangue, reduzindo a vontade de consumi-lo.

Diminui a vontade de consumir açúcar

A Gymnema sylvestre tem a capacidade de diminuir a vontade de comer açúcar. De acordo com uma pesquisa publicada na Physiology & Behavior, o ácido gimnêmico ajuda a suprimir a doçura, bloqueando os receptores do sabor doce nas papilas gustativas.

Portanto, essas propriedades são de grande ajuda para aqueles que sentem uma necessidade constante de consumir alimentos açucarados. Tomar os extratos deste arbusto um pouco antes das refeições limita a ingestão e torna os açúcares menos atrativos.

Ajuda a regular a insulina

Sem dúvida, um dos tópicos mais estudados sobre a Gymnema é o papel que ela desempenha em doenças como diabetes e síndrome metabólica. Nesse sentido, um estudo na Diabetes, Obesity and Metabolism detalha que a planta auxilia na estimulação da produção de insulina no pâncreas.

Especificamente, seus extratos promovem a regeneração das células das ilhotas, responsáveis ​​pela produção desse hormônio. Como resultado, os níveis de glicose caem e a saúde melhora. Ainda assim, são necessárias mais pesquisas para confirmar esta descoberta.

Favorece o controle dos níveis de glicose

Continuando com o benefício anterior, deve-se observar de forma especial que a Gymnema sylvestre possui propriedades antidiabéticas. Isso significa que seu consumo favorece a redução dos altos níveis de açúcar no sangue. Inclusive, tem sido usada em combinação com medicamentos para potencializar os seus efeitos.

Além de estimular a secreção de insulina, parece que também ajuda a bloquear os receptores no intestino, o que impede a absorção da glicose. De acordo com um estudo publicado em Current Pharmaceutical Design, é necessário tomar entre 200 e 400 miligramas de ácido gimnêmico para diminuir a absorção intestinal de açúcar.

Em qualquer caso, se você estiver tomando medicamentos para baixar a glicose, é aconselhável consultar seu médico antes de usar esses suplementos. Por enquanto, são necessários mais estudos para avaliar esses efeitos, bem como sua dosagem e nível de eficácia.

Possui atividade anti-inflamatória

Os taninos e saponinas presentes nas folhas de Gymnema têm sido valorizados por sua atividade anti-inflamatória. Por isso, seus extratos são usados como adjuvantes em doenças associadas à inflamação, como a diabetes, problemas cardíacos e doenças autoimunes.

Contribui para a perda de peso

Você não vai perder peso milagrosamente de uma hora para outra, mas o consumo de extratos Gymnema relaciona-se a uma diminuição do índice de massa corporal.

Em um estudo publicado na Diabetes, Obesity and Metabolism, as pessoas que tomaram este suplemento tiveram uma redução de 5% do seu peso corporal.

Mesmo assim, os pacientes – que eram moderadamente obesos – reduziram a ingestão alimentar e aumentaram o controle sobre os níveis de lipídios no sangue.

Ajuda a cuidar da saúde cardiovascular

O consumo dos extratos desta planta também tem um efeito positivo na saúde cardiovascular. Especificamente, eles são úteis na regulação do perfil lipídico.

Na pesquisa da Diabetes, Obesity and Metabolism, a Gymnema mostrou ser útil na redução dos triglicerídeos e do colesterol ruim (LDL) em pacientes obesos em 20,2% e 19%, respectivamente. Portanto, acredita-se que reduza o risco de doenças cardiovasculares.

Contraindicações da Gymnema sylvestre

Para a maioria dos adultos saudáveis, a Gymnema sylvestre é considerada segura desde que seu consumo seja moderado. Porém, dada a falta de evidências sobre a sua segurança, é contraindicada nos seguintes casos:

  • Período de gravidez e lactação.
  • Crianças e bebês.
  • Pacientes diabéticos que estejam tomando medicamentos (exceto se autorizados pelo médico).
  • Véspera de uma cirurgia.

Embora os efeitos colaterais sejam raros, eles podem ocorrer como resultado de uma queda repentina do açúcar no sangue. Podemos destacar os seguintes:

  • Dor de cabeça.
  • Tonturas ou vertigens.
  • Instabilidade.
  • Náusea.
Podemos encontrar a gymnema silvestre como suplemento
Você pode obter a planta em pó ou em cápsulas. Também podemos preparar infusões com ela.

Como consumir a Gymnema sylvestre?

Podemos encontrar no mercado suplementos de Gymnema sylvestre em pó, cápsulas ou chá. Além disso, suas folhas estão disponíveis para o preparo de infusões caseiras. A dose recomendada depende da apresentação escolhida e do fabricante.

Como orientação geral, podemos indicar:

  • Cápsulas de 100 miligramas: 3 ou 4 vezes ao dia.
  • Uma xícara de chá: 2 vezes ao dia.
  • 2 gramas em pó ou 4 gramas se não houver reações adversas.

O que devemos ter em mente sobre esta planta?

Na medicina ayurvédica, a Gymnema sylvestre é valorizada por sua capacidade de regular os níveis de glicose e reduzir os riscos associados à síndrome metabólica. Ainda assim, não se considera um tratamento de primeira linha para a diabetes.É importante usá-la com moderação e sempre sob supervisão médica.

Embora alguns estudos apoiem ​​as suas propriedades medicinais, ela não deve substituir os tratamentos convencionais. Se o seu médico autorizar, pode ser um suplemento para promover o bem-estar.

Pode interessar a você...
7 plantas medicinais para aliviar o estresse
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
7 plantas medicinais para aliviar o estresse

A melhor maneira de aliviar o estresse é adotando hábitos de higiene mental. Por isso, conheça algumas plantas medicinais com efeitos tranquilizant...



  • Kanetkar P, Singhal R, Kamat M. Gymnema sylvestre: A Memoir. J Clin Biochem Nutr. 2007 Sep;41(2):77-81. doi: 10.3164/jcbn.2007010. PMID: 18193099; PMCID: PMC2170951.
  • Khan F, Sarker MMR, Ming LC, et al. Comprehensive Review on Phytochemicals, Pharmacological and Clinical Potentials of Gymnema sylvestreFront Pharmacol. 2019;10:1223. Published 2019 Oct 29. doi:10.3389/fphar.2019.01223
  • Leach MJ. Gymnema sylvestre for diabetes mellitus: a systematic review. J Altern Complement Med. 2007 Nov;13(9):977-83. doi: 10.1089/acm.2006.6387. PMID: 18047444.
  • Khan F, Sarker MMR, Ming LC, et al. Comprehensive Review on Phytochemicals, Pharmacological and Clinical Potentials of Gymnema sylvestre. Front Pharmacol. 2019;10:1223. Published 2019 Oct 29. doi:10.3389/fphar.2019.01223
  • Tiwari P, Mishra BN, Sangwan NS. Phytochemical and pharmacological properties of Gymnema sylvestre: an important medicinal plant. Biomed Res Int. 2014;2014:830285. doi:10.1155/2014/830285
  • Brala PM, Hagen RL. Effects of sweetness perception and caloric value of a preload on short term intake. Physiol Behav. 1983 Jan;30(1):1-9. doi: 10.1016/0031-9384(83)90030-6. PMID: 6836034.
  • Al-Romaiyan A, Liu B, Docherty R, Huang GC, Amiel S, Persaud SJ, Jones PM. Investigation of intracellular signalling cascades mediating stimulatory effect of a Gymnema sylvestre extract on insulin secretion from isolated mouse and human islets of Langerhans. Diabetes Obes Metab. 2012 Dec;14(12):1104-13. doi: 10.1111/j.1463-1326.2012.01660.x. Epub 2012 Aug 1. PMID: 22775778.
  • Tiwari P, Ahmad K, Baig MH. Gymnema sylvestre for Diabetes: From Traditional Herb to Future’s Therapeutic. Curr Pharm Des. 2017;23(11):1667-1676. doi: 10.2174/1381612823666161108162048. PMID: 27834124.
  • Ota A, Ulrih NP. An Overview of Herbal Products and Secondary Metabolites Used for Management of Type Two Diabetes. Front Pharmacol. 2017;8:436. Published 2017 Jul 6. doi:10.3389/fphar.2017.00436