Você conhece a diferença entre gêmeos univitelinos e bivitelinos?

Conhecer a diferença entre gêmeos univitelinos e bivitelinos é essencial para saber quais os cuidados que a mãe deve tomar durante a gravidez.
Você conhece a diferença entre gêmeos univitelinos e bivitelinos?

Última atualização: 03 Fevereiro, 2021

Muitas mulheres desejam ter uma gravidez dupla porque assim verão seus filhos crescerem juntos, compartilhando tudo (ou quase tudo) como bons irmãos. Mas você já se perguntou qual é a diferença entre gêmeos univitelinos e bivitelinos?

Embora possa não parecer, essas diferenças são pontos fundamentais para compreendê-los e lhes proporcionar o cuidado adequado. Por esse motivo, convidamos você a continuar lendo se quiser saber mais sobre essas distinções.

A relevância de saber a diferença entre gêmeos univitelinos e bivitelinos

A ultrassonografia é importante na gravidez de gêmeos

É importante saber a diferença entre gêmeos univitelinos e bivitelinos porque as gestações em ambos os casos devem ser tratadas de forma diferente, e embora a maioria dessas gravidezes ocorra com alguma normalidade, existe a possibilidade de algumas complicações ocorrerem. Por exemplo, transfusão feto-fetal (fluxo sanguíneo irregular entre os dois fetos) ou retardo de crescimento intrauterino.

Por isso, é fundamental um controle adequado para saber o quanto antes o tipo de gravidez que você está tendo. De fato, de acordo com o livro Obstetricia Clínica dos médicos E. Albert Reece e John C. Hobbinsno ultrassom do primeiro trimestre já é possível identificar se são gêmeos univitelinos ou bivitelinos e, além disso, detectar possíveis anormalidades no feto ou outro tipo de complicação.

No entanto, existem alguns fatores que você deve levar em consideração para identificar que tipo de gravidez você tem. Eles são fáceis de entender e te ajudarão a diferenciar se você tem gêmeos univitelinos e bivitelinos.

Uma fecundação diferente

Os gêmeos dizigóticos, isto é, os gêmeos bivitelinos, são aqueles produzidos pela fertilização de dois óvulos e dois espermatozoides. No momento da fertilização, o ovário libera dois óvulos. Visto que o homem libera milhões de espermatozoides, é normal que ambos sejam fertilizados.

Na gravidez de gêmeos bivitelinos, cada feto tem seu saco amniótico e placenta. Portanto, eles podem ser do mesmo sexo ou não, e sua semelhança será como a de dois irmãos nascidos em diferentes momentos.

Por outro lado, os gêmeos monozigóticos, isto é, os gêmeos univitelinos, são concebidos quando um único óvulo é fertilizado com um espermatozoide. Isso forma um zigoto, que é então dividido em dois, desenvolvendo dois fetos.

Além disso, se a divisão ocorrer entre o primeiro e o quarto dia da fertilização, cada feto terá sua placenta e sua própria bolsa amniótica. Por outro lado, se acontecer entre o quarto e o oitavo dia, cada feto terá sua própria bolsa, mas vai compartilhar a placenta.

Nos gêmeos univitelinos, o que acontece é uma “clonagem natural”. Embora cada um se desenvolva independentemente, eles são formados pelo mesmo óvulo e espermatozoide. Portanto, eles compartilham a mesma carga genética e são fisicamente quase idênticos.

Os gêmeos bivitelinos podem ser de sexos opostos

É comum que, de cada 100 gestações de gêmeos bivitelinos, 50 sejam de sexos diferentes. Da mesma forma, o seguinte estudo do Instituto de Psiquiatria do Reino Unido explica que o sexo dos gêmeos bivitelinos é um fator que influencia o seu desenvolvimento.

  • Quando nascem, os meninos desenvolvem mais suas habilidades físicas. Ou seja, eles aprendem a engatinhar primeiro e depois a correr e pular.
  • Em contraste, as meninas são mais comunicativas e, antes de começarem a engatinhar ou andar, elas dizem suas primeiras palavras.

Os gêmeos univitelinos são muito parecidos e quase idênticos

Os gêmeos univitelinos são muito parecidos e quase idênticos

Os gêmeos monozigóticos compartilham o mesmo material hereditário, já que ambos nasceram do mesmo óvulo fertilizado que foi dividido em dois após a concepção. Portanto, qualquer diferença que exista entre eles, após o nascimento, será causada por fatores externos. Por exemplo, a alimentação e o exercício.

Os gêmeos já interagem dentro do útero, ou seja, eles se procuram instintivamente. Dentro do ventre da mãe, eles geralmente procuram e tocam um ao outro mais do que a si mesmos. Uma vez que eles estão dentro da mãe, eles estão criando um vínculo inquebrável.

No entanto, eles se desenvolvem como se estivessem se olhando de frente. Isto é, um é o reflexo do outro. Então, se um deles for destro, o outro será canhoto. Se um deles tiver uma mancha no braço direito, o outro terá uma mancha idêntica no mesmo lugar, mas no braço esquerdo.

Além disso, embora fisicamente tenham a mesma aparência, há mais algumas distinções entre eles. O seguinte estudo publicado pelo Journal of Forensic Identification mostra que as impressões digitais entre irmãos idênticos são diferentes. Quando os bebês estão se formando, cada um toca o saco amniótico em lugares diferentes, criando linhas diferentes nos dedos.

Os gêmeos bivitelinos compartilham apenas 50% de seu DNA

Os gêmeos bivitelinos compartilham apenas 50% de seu DNA

Do ponto de vista da genética, todos os seres vivos têm duas cópias de cada gene. Um que é herdado da mãe e aquele que é herdado do pai. Ou seja, metade dos genes vem do óvulo e o outro do espermatozoide.

De acordo com um artigo de um pesquisador da Universidade da República, gêmeos bivitelinos (vindos de óvulos e espermatozoides diferentes) compartilham apenas 50% de seu DNA e podem até ter diferentes tipos de sangue. Então, trata-se de irmãos que nasceram ao mesmo tempo, sem qualquer outra semelhança.

A diferença na concepção de gêmeos univitelinos e bivitelinos

As crenças populares afirmam que a capacidade de ter gêmeos univitelinos é hereditária. Ou seja, se houver casos de gêmeos univitelinos na família, algumas pessoas acreditam que esse acontecimento pula duas ou três gerações.

Por outro lado, um estudo de 2006 do Dr. Gary Steinman mostrou que consumir mais produtos lácteos aumenta as chances de conceber gêmeos bivitelinos. Isso foi determinado após comparar o número de gêmeos bivitelinos nascidos de mães veganas e mães com nutrição normal.

Você já se perguntou quais são as diferenças entre gêmeos univitelinos e bivitelinos? Esperamos que esta informação tenha sido útil para você, já que a concepção de dois bebês no útero, a princípio, pode gerar alguma confusão. Portanto, não hesite em consultar o ginecologista para esclarecer qualquer tipo de dúvida.

Pode interessar a você...
5 mudanças durante a gravidez que você não conhecia
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
5 mudanças durante a gravidez que você não conhecia

Mesmo que o seu médico faça todos os testes pré-natais para garantir que o bebê esteja em perfeitas condições, as mulheres grávidas sempre têm dúvidas.



  • Gary Steinman. Mecanismos de hermanamiento: VII. Efecto de la dieta y la herencia en la tasa de hermanamiento humano. J Reprod Med. 2006 mayo; 51 (5): 405-410. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/16779988
  • E. Albert Reece, John C. Hobbins. Obstetricia clinica / Clinical Obstetrics. Ed. Médica Panamericana, 2010.
  • Galsworthy, MJ, Dionne, G., Dale, PS y Plomin, R. (2000). Diferencias de sexo en el desarrollo cognitivo verbal y no verbal temprano. Ciencia del desarrollo, 3 (2), 206–215. https://doi.org/10.1111/1467-7687.00114
  • Srihari, Sargur & Srinivasan, Harish & Fang, Gang. (2008). Discriminability of fingerprints of twins. Journal of Forensic Identification. 58. 2008. 109.https://www.researchgate.net/publication/228866108_Discriminability_of_fingerprints_of_twins
  • María Sol Leira Permuy (2011). Manual de bases biológicas del comportamiento humano. Comisión Sectorial de Enseñanza (CSE) de la Universidad de la República.