Fatores de risco do câncer de boca

O câncer de boca é uma doença grave que pode afetar qualquer parte da cavidade bucal, incluindo a garganta. Por que se desenvolve? Hoje analisaremos seus principais fatores de risco.
Fatores de risco do câncer de boca

Última atualização: 23 Março, 2021

O câncer de boca é uma doença causada por uma proliferação anormal de células em qualquer um dos tecidos da boca. É um dos cânceres que correspondem à categoria denominada “cânceres de cabeça e pescoço”. Você conhece os principais fatores de risco do câncer de boca?

Embora a boca seja uma área acessível, que podemos observar com um espelho, a maioria dos pacientes com este tipo de câncer recebe um diagnóstico em estágios tardios, o que dificulta o tratamento e o prognóstico.

Por esse motivo, é importante saber quais são seus fatores de risco e agir sobre aqueles que são modificáveis. Descubra-os!

Fatores de risco do câncer de boca

O câncer de boca é menos conhecido do que outros tipos de câncer. Dentro da cavidade bucal, as áreas mais comuns onde ele pode ocorrer são:

  • Gengiva.
  • Palato.
  • Língua.
  • Lábio inferior.
  • Bordas da língua.
  • Glândulas salivares.

Segundo uma publicação no Journal of Oral and Maxillofacial Surgery, o câncer de boca é uma doença multifatorial, ou seja, são vários os fatores que aumentam o risco de desenvolvê-lo. Nós os detalharemos abaixo.

1. Tabaco

Com o hábito de fumar, todos os químicos encontrados na fumaça do tabaco entram em contato com a boca. Estas substâncias químicas, como o cádmio, o arsênio e o metanol, são cancerígenas. Elas podem causar alterações nos tecidos com os quais entram em contato e provocar lesões.

Além disso, o calor causado pela combustão do tabaco acelera essas mudanças morfológicas. O risco de câncer por fumar aumenta conforme a quantidade de tabaco consumida e o tempo ao longo do qual a pessoa fuma. Ele também se eleva se a qualidade do tabaco for inferior.

Toxinas do cigarro
As toxinas do cigarro têm sido amplamente associadas ao aumento do risco de câncer de boca.

2. Álcool

Juntamente com o tabaco, este é um dos fatores de risco mais determinantes. Se você combinar os dois fatores, seu risco aumenta exponencialmente, com 38 vezes mais chances de sofrer a doença.

O álcool é um irritante das membranas mucosas e também causa a degradação do etanol em acetaldeído. O acetaldeído demonstrou ter uma relação clara com o câncer de boca, como pode ser visto em um estudo publicado na revista Cancers.

A falta de higiene aumenta a degradação deste composto e eleva o risco de câncer de boca em pessoas que consomem álcool regularmente.

3. Dieta

As deficiências na dieta aumentam o risco de desenvolver câncer de boca. Especificamente, estamos falando sobre a falta de vitaminas e minerais. A falta de ferro pode causar atrofia na mucosa, e a deficiência de vitamina E diminui o controle dos radicais livres, que podem transformar células saudáveis ​​em células tumorais.

Comer frutas e vegetais diminui o risco de desenvolver um câncer bucal. A chamada dieta mediterrânea, baseada no consumo de frutas, verduras, azeite, cereais e peixes, com baixa quantidade de carnes e laticínios, é um protetor contra o câncer bucal.

4. Fatores ambientais

Um dos fatores ambientais mais importantes e mais intimamente relacionados ao câncer é a radiação solar. A área mais afetada é o lábio inferior, onde podem surgir algumas manchas de cor marrom conhecidas como queratose.

Entre os fatores ambientais, também encontramos os metais pesados, como por exemplo o cromo e o níquel, que podem ser encontrados na água filtrada vinda do solo que contenham esses metais.

5. Infecções bacterianas

As bactérias causam a inflamação dos tecidos de forma natural. Esta inflamação implica uma alteração no ciclo natural das células. Durante essa alteração do ciclo, pode ocorrer algum tipo de mutação que envolve o desenvolvimento do tumor.

Além disso, as substâncias liberadas pelas bactérias também são tóxicas para o corpo. Na biópsia de tumores, são encontrados restos de bactérias relacionadas com a candidíase, pneumonias ou diferentes tipos de fungos.

A falta de higiene, como sempre, também desempenha um papel, pois há uma associação entre o número de dentes perdidos e o câncer bucal.

Infecção na língua
As infecções bacterianas também incidem no risco de câncer de boca. As bactérias causam inflamação e podem produzir resíduos tóxicos para o organismo.

6. Infecções virais

Foi demonstrado que os vírus são a causa de câncer em cerca de 10% a 15% dos casos, pois causam danos no DNA celular durante a replicação. Os vírus com os quais essa relação tem sido mais evidente são o vírus do papiloma humano (HPV) e os vírus do herpes simplex.

A maior porcentagem de cânceres orais é causada por lesões que estavam anteriormente na mucosa oral, chamadas de lesões pré-malignas. Essas lesões sempre devem ser verificadas e, se não melhorarem após 15 dias de evolução, um médico deve ser consultado para descartar possíveis lesões malignas.

7. Fatores genéticos

Além dos fatores de risco mencionados, a genética é muito importante. Uma mutação genética pode levar a um tumor, e essa genética pode ser alterada por fatores ambientais, como a dieta, a exposição ao sol, o tabaco, o álcool, etc…

Como o câncer de boca pode ser prevenido?

A prevenção do câncer da cavidade oral é essencial. Nos check-ups anuais, os dentista, além de verificar cáries, doenças periodontais e outras patologias da boca, também realizam um controle geral para afastar possíveis lesões pré-malignas.

Analisar feridas ou manchas em casa também é importante. Conhecendo os fatores de risco para o câncer bucal, podemos controlá-los com mais segurança.

Pode interessar a você...
8 sintomas iniciais de câncer de garganta que você não deve ignorar
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
8 sintomas iniciais de câncer de garganta que você não deve ignorar

Para poder obter um diagnóstico precoce da doença, é muito importante saber identificar os sintomas iniciais de câncer de garganta.



  • Ram H, Sarkar J, Kumar H, Konwar R, Bhatt ML, Mohammad S. Oral cancer: risk factors and molecular pathogenesis. J Maxillofac Oral Surg. 2011;10(2):132–137. doi:10.1007/s12663-011-0195-z
  • Bunnell A, Pettit N, Reddout N, et al. Analysis of primary risk factors for oral cancer from select US states with increasing rates. Tob Induc Dis. 2010;8(1):5. Published 2010 Feb 23. doi:10.1186/1617-9625-8-5
  • Azhar N, Sohail M, Ahmad F, et al. Risk factors of Oral cancer- A hospital based case control study. J Clin Exp Dent. 2018;10(4):e396–e401. Published 2018 Apr 1. doi:10.4317/jced.54618
  • Stornetta A, Guidolin V, Balbo S. Alcohol-Derived Acetaldehyde Exposure in the Oral Cavity [published correction appears in Cancers (Basel). 2018 Mar 16;10 (3):]. Cancers (Basel). 2018;10(1):20. Published 2018 Jan 14. doi:10.3390/cancers10010020
  • Speicher DJ, Ramirez-Amador V, Dittmer DP, Webster-Cyriaque J, Goodman MT, Moscicki AB. Viral infections associated with oral cancers and diseases in the context of HIV: a workshop report. Oral Dis. 2016;22 Suppl 1(Suppl 1):181–192. doi:10.1111/odi.12418