4 conselhos para prevenir o câncer

26 Setembro, 2020
É verdade que não existe um método 100% eficaz para prevenir o câncer. No entanto, podemos intervir em alguns fatores de risco modificáveis ​​para tentar reduzir o risco. Descubra alguns conselhos a seguir.

Não existe um método 100% eficaz para prevenir o câncer, mas seguir alguns conselhos pode ter um impacto positivo nessa prevenção. Lembre-se de que esta é uma das doenças mais importantes da atualidade. Estima-se que, em 2018, tenham sido diagnosticados aproximadamente 18,1 milhões de casos em todo o mundo. Por esse motivo, é importante tomarmos medidas para tentar reduzir o risco de desenvolver esta doença.

O desenvolvimento do câncer está ligado à exposição de uma pessoa a fatores de risco conhecidos. A Organização Mundial da Saúde (OMS) define fator de risco como “qualquer traço, característica ou exposição de um indivíduo que aumente sua probabilidade de sofrer uma doença ou lesão”.

Alguns dos fatores de risco não podem ser evitados, pois são intrínsecos aos indivíduos, como idade, sexo ou alguma mutação genética. Por isso, focaremos em evitar ou reduzir a exposição a determinadas substâncias e tentaremos adotar alguns padrões de comportamento saudáveis. Descubra-os a seguir!

Conselhos para prevenir o câncer

De acordo com informações da Clínica Mayo, as nossas chances de desenvolver um câncer são afetadas pelo nosso estilo de vida. Nesse sentido, devemos saber que podemos prevenir ou pelo menos reduzir o risco com algumas mudanças. Vamos ver as mais importantes abaixo.

1. Não fumar

Parar de fumar
Evitar o consumo de cigarro e qualquer exposição às toxinas presentes neste produto pode ajudar a reduzir o risco de câncer.

Fumar é um dos fatores de risco mais importantes. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o tabagismo estava relacionado a 22% de todas as mortes por câncer em todo o mundo em 2004. Isso equivalia a um total de 1,6 milhão de pessoas em todo o mundo.

O cigarro está relacionado a mais de 10 tipos de câncer, sendo o câncer de pulmão o mais importante. Estudos revelaram que 16% dos fumantes que fazem uso do tabaco desde a juventude desenvolvem câncer de pulmão aos 60 anos.

Outras modalidades de tabagismo, como charutos e narguilé, são percebidas como menos tóxicas, o que infelizmente cria uma falsa confiança para o usuário e um risco maior para o fumante passivo. Como não há formas inofensivas de tabagismo, devemos evitá-lo em todas as circunstâncias.

Você pode se interessar: O câncer de pulmão é muito mais mortal nas mulheres

2. Diminuir o peso para prevenir o câncer

A obesidade está relacionada a pelo menos 8 tipos diferentes de câncer, e a maioria pertence ao trato gastrointestinal. Segundo a Agência Internacional de Pesquisa do Câncer (IARC), a obesidade está diretamente relacionada a:

  • 39% dos casos de câncer de endométrio
  • 37% dos casos de câncer de esôfago
  • 25% dos casos de câncer renal
  • 11% dos casos de câncer colorretal
  • 9% dos casos de câncer de mama em mulheres na pós-menopausa.

O consumo excessivo de carne vermelha e enlatados pode estar associado a um maior risco de desenvolver câncer colorretal. Por isso, fazer atividades físicas regularmente e manter uma dieta equilibrada e um peso corporal saudável pode nos ajudar a prevenir o câncer.

3. Consumir álcool com moderação 

Mulher alcoólatra
O consumo excessivo de bebidas alcoólicas também está associado a um maior risco de câncer. Por isso, é importante moderar o seu consumo tanto quanto possível.

O consumo de álcool está relacionado ao câncer da cavidade oral e a 7 outros tipos de câncer. Esses diferentes tipos de câncer incluem o câncer de mama em mulheres. O risco de sofrer de algum tipo de câncer está relacionado à quantidade consumida.

Estimativas da Organização Mundial da Saúde (OMS) atribuem ao consumo de álcool 22% dos cânceres da cavidade oral em homens e 9% em mulheres.

A recomendação é não exceder dois copos de vinho ou duas garrafas de cerveja clara por dia, no caso dos homens. No caso das mulheres o ideal é não exceder a um copo regular de vinho ou uma garrafa de cerveja clara por dia.

Leia  também: Saiba como prevenir o câncer de mama desintoxicando a axila

4. Evitar a exposição excessiva ao sol

As radiações ionizantes são cancerígenas para os seres humanos. Uma delas é a radiação ultravioleta, ou seja, uma das radiações emitidas pelo sol. Este tipo de radiação está intimamente relacionado a diferentes tipos de câncer de pele, principalmente o melanoma.

Segundo estimativas feitas em 2018, aproximadamente 55.000 mortes anuais são causadas por melanoma. As recomendações que a OMS oferece para evitar o efeito prejudicial dos raios ultravioleta solares são:

  • Evitar a exposição excessiva ao sol
  • Usar protetor solar
  • Usar roupas que cubram a maior parte do corpo para evitar a exposição aos raios solares.

Recomendações finais para prevenir o câncer

Além dos conselhos que mencionamos aqui, existem outras ações que podemos considerar quando se trata de prevenir o câncer. Devemos tentar manter uma alimentação saudável e equilibrada, reduzir o consumo de açúcar e consumir mais frutas e vegetais.

Além disso, é aconselhável ir ao médico regularmente e fazer os exames pertinentes, especialmente se você tiver algum dos fatores de risco.

  • OMS | Prevención del cáncer. (2017, August 9). Retrieved from https://www.who.int/cancer/prevention/es/
  • Cob Guillén, E., Cohen Rosenstock, S., & Cob Sánchez, A. (2018). Obesidad y cáncer. Medicina Legal de Costa Rica35(2), 45-53.
  • Zinser-Sierra, J. W. (2019). Tobacco use and lung cancer. Salud publica de Mexico61(3), 303-307.
  • IARC Working Group on the Evaluation of Carcinogenic Risk to Humans. Ionizing Radiation, Part 1: X- and Gamma (γ)-Radiation, and Neutrons. Lyon (FR): International Agency for Research on Cancer; 2000. (IARC Monographs on the Evaluation of Carcinogenic Risks to Humans, No. 75.) Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK401325/