A falta de sono pode estar ligada ao Alzheimer

· 23 de janeiro de 2015
Uma em seis mulheres e um em onze homens são propensos a sofrer desta doença cerebral. A falta de sono equilibrado causa a degeneração ativa dos neurônios, que não são reestruturados ou regenerados com o sono subsequente.

Se você não cumpre as horas de sono estabelecidas para ter um bem-estar e uma vida saudável, você pode apresentar várias condições, entre as quais pode estar a o Alzheimer.

O sono é um processo indispensável para o bom funcionamento do nosso cérebro.

Quando o corpo relaxa e consolida o sono e o descanso, o cérebro inicia seu trabalho de armazenar novos conhecimentos adquiridos ao longo do dia.

Além disso, permite que o descanso do corpo e a recarga de energia para dar início a um novo dia com o desenvolvimento ideal de cada uma das atividades necessárias a nível físico e mental.

Relação entre sono e Alzheimer

De acordo com alguns neurologistas, quando você não dorme o tempo suficiente, aumenta-se a produção de proteínas que afetam a conexão entre os neurônios, impossibilitando a preservação das atividades mentais que permitem a recordação dos fatos.

Os maus hábitos de sono podem afetar seriamente a saúde do cérebro, provocando danos a longo prazo, como o aparecimento do Alzheimer ou o sofrimento precoce de demência severa.

A falta de sono equilibrado e as tarefas diárias causam uma degeneração dos neurônios.

No entanto, recuperar o sono um ou dois dias por semana dormindo mais que o padrão não funciona, já que a ativação da produção de danos cerebrais ocorre toda vez que você não dorme.

Leia também: 5 plantas medicinais contra a fadiga crônica

Deve ser cumprido um tempo de sono estabelecido diariamente.

Relação entre sono e Alzheimer

Por outro lado, não somente o fato de dormir pouco, como também o sono intermitente produz graves problemas cerebrais; com a instabilidade do sono se perde aproximadamente 25% dos neurônios.

Também se verão afetados os aspectos mais cotidianos já que dificultarão os processos de aprendizagem.

Durante o sono o cérebro cumpre a função de eliminar toxinas, permitindo com isto a eliminação também das proteínas que aceleram o crescimento das placas senis que aumentam a perda de memória.

Incidência do Alzheimer

O risco de aparecimento do Alzheimer nas mulheres idosas é superior ao risco de sofrer câncer de mama.

A diferença do desenvolvimento desta doença degenerativa, o Alzheimer, entre homens e mulheres apresenta-se nas seguintes cifras:

  • Uma em cada seis mulheres é propensa a sofrer desta doença cerebral,
  • Para os homens existe um risco de 1 entre 11.

Trata-se de uma doença de grande risco. Isso se deve ao fato de não apresentar cura e de não existir tratamentos realmente efetivos que ajudem a tratar ou reduzir os dano causados.

O Alzheimer é uma doença que afeta principalmente pessoas idosas.

Os adultos diminuem seu tempo de sono, acelerando a produção de placas senis, que acabam com as células boas impedindo o correto envio de informações entre os neurônios.

Não deixe de ler: 6 hábitos recomendados para regenerar os neurônios

Recomendações para um sono de qualidade

Felizmente, existem várias maneiras de melhorar sua saúde através do sono

  • As horas recomendadas para um bom descanso e uma boa produtividade posteriormente são 8 horas por dia.
  • Este momento deve ser tranquilo e duradouro, proporcionando um sono profundo e eliminando as intermitências durante o sono.
  • Ter luz apropriada durante o dia e uma escuridão completa na hora de dormir; é necessário ter luz e escuridão para poder adaptar seu corpo através de um relógio biológico que definirá seu ritmo. Mesmo um pouco de luz pode impedir seu descanso perfeito e sua capacidade de dormir.     
Incidência do Alzheimer

  • Um grande problema para a correta consolidação do sono são os turnos de trabalho que alternam entre noturnos e diurnos; seu relógio biológico sofre alterações constantes que comprometem sua saúde e bem-estar.
  • Evite ver televisão ou utilizar o computador durante a noite
  • Você também pode tomar uma ducha de água quente 30 minutos antes de ir dormir, isto ajuda a relaxar.
  • Como última recomendação, é indispensável afastar de sua cama ou lugar de dormir qualquer dispositivo eletrônico pela luz, pelo ruído e pelos efeitos que têm sobre a saúde.

Sua saúde cerebral e um bom rendimento depende, crucialmente, da qualidade e da quantidade de sono que você tem diariamente.

Adeque seus horários e seu quarto para ter um sono de qualidade que garanta seu bem-estar tanto mental como físico.

  • Barriga Hernández, F. J., Barón Rubio, M., Dobato Ayuso, J. L., & Pareja Grande, J. A. (2003). Trastornos del sueño. Medicine - Programa de Formación Médica Continuada Acreditado. https://doi.org/10.1016/S0304-5412(03)71015-4.
  • Miró, E., Cano-Lozano, C., & Buela-Casal, G. (2005). SUEÑO Y CALIDAD DE VIDA. Revista Colombiana de Psicología. https://doi.org/10.1097/MRR.0000000000000137.
  • Morley, J. E., Farr, S. A., & Nguyen, A. D. (2018). Alzheimer Disease. Clinics in Geriatric Medicine. https://doi.org/10.1016/j.cger.2018.06.006.
  • Donoso, A. (2003). La enfermedad de Alzheimer. Revista Chilena de Neuro-Psiquiatria. https://doi.org/10.1016/S0304-5412(11)70068-3.Mae. (2011).