Como evitar o inchaço nos tornozelos?

· 7 de fevereiro de 2014
As razões podem ser variadas, mas o certo é que o inchaço nos tornozelos pode ser combatido e tratado.

Os edemas (nome médico para os inchaços nos tornozelos) ocorrem devido a má circulação, retenção de líquidos, má postura ou gravidez, entre outras causas. Aprenda um pouco mais!

Causas

Logo após um dia cansativo, é possível sentir que os tornozelos não são os mesmos que os da manhã. Passar muitas horas em frente ao computador, fazer uma longa viagem ou imobilizar muito as pernas podem ser causas para o inchaço.

Isso ocorre porque se não caminhamos ou corremos, os músculos e as válvulas da zona se contraem e não relaxam.

Logo o sangue não pode fazer o “caminho” correto para o coração, tornando a circulação mais lenta e, em consequência, causando acumulação de líquidos e inchaço.

Esse problema é muito comum nas pessoas com sobrepeso ou idosas, porque o coração não apresenta potência suficiente para bombear o sangue com uma velocidade rápida.

As veias não fecham adequadamente e cedem ou estiram, podendo “conter” mais líquidos.

Outros fatores de risco relacionados ao inchaço nos tornozelos são:

  • Tabagismo
  • Colesterol
  • Sobrepeso que recai nos tornozelos
  • Gota
  • Diabetes
  • Hipertensão
  • Problemas renais
  • Gravidez
  • Uso de anticonceptivos
  • Alguns medicamentos
nos tornozelos

Além de contabilizar essas razões “frequentes”, os médicos podem querer descartar outras, como:

  • Funcionamento deficiente de órgãos como os intestinos ou rins.
  • Dieta com muita quantidade de gorduras.
  • Veias fracas que não permitem um fluxo sanguíneo adequado.
  • Obstrução nos gânglios linfáticos.
  • Desnutrição.
  • Depressão e outras causas emocionais.

Como evitar

Mover as pernas a cada hora

Se seu trabalho requer ficar sentado o dia inteiro em uma cadeira, levante-se a cada uma hora ou duas e dê uma volta pelo escritório. Assim, o fluxo sanguíneo nas pernas será reativado.

Fazer caminhadas curtas diariamente é realmente muito bom porque evita que se formem coágulos no sangue.

Perder peso

Se você está com alguns quilos extras, isso não é necessariamente um problema. Mas se esses quilos começarem a ser prejudiciais para a saúde, é hora de começar a fazer uma dieta.

Lembre-se de que a obesidade altera o funcionamento do coração e dos órgãos. Além do mais, pode inchar as pernas e os tornozelos. Ao perder peso, as partes inferiores do corpo se desinflamam e não retêm líquidos.

nos tornozelos

Consumir pouca quantidade de sal

Muito sódio na dieta causa problemas nos tecidos dos tornozelos e dos pés. Diminua a ingestão de sal e, assim, seu corpo não reterá líquidos.

Isso também inclui deixar de consumir produtos enlatados ou processados, que parecem ter muita quantidade de sal. Prefira o sal marinho ou o sal com baixo conteúdo de sódio.

Mudar a medicação

Alguns medicamentos podem causar inflamação nos tornozelos, pernas e pés como efeito secundário. Pergunte ao seu médico se essa pode ser a causa e, se for, mude o medicamento por outro que não apresente o efeito.

No caso de consumir medicamentos de venda livre, leia a bula e se informe sobre os efeitos adversos.

Faça exercícios

Isso permitirá melhorar a circulação e fazer com que o sangue flua corretamente pelo corpo e chegue corretamente ao coração.

Faça caminhadas ou ande de bicicleta pelo menos 3 vezes na semana. 20 minutos por sessão será o suficiente para começar.

Leia também: 5 exercícios para reativar a circulação sanguínea

Elevar os pés à noite

Coloque as pernas para cima com a ajuda de uma ou várias almofadas. Se quiser, você pode apoiar os pés na parede ou em algum móvel e permanecer assim por alguns minutos.

Isso permitirá que o sangue “abaixe” e não se acumule nos tornozelos. Certamente você sentirá “cócegas”. Se doer, baixe os pés e tente novamente depois de alguns minutos.

nos tornozelos

Beba muita água

Dessa maneira, você evitará a retenção de líquidos. No inverno, são 2 litros e, no verão, alguns médicos aconselham 3 litros.

Pergunte ao seu médico para se informar sobre a quantidade segura para sua idade.

Leia também: Descubra como melhorar sua saúde ao beber mais água a cada dia

Utilize sapatos confortáveis

Os sapatos não devem estar muito apertados nem justos. Se tiver cadarços, não os amarre muito forte.

Se você tiver a opção de ficar descalço um momento (ainda que seja durante o horário do almoço), aproveite.

Faça banhos de água fria

Coloque em um recipiente uma boa quantidade de água fria. Submerja os pés e deixe que a água chegue acima dos tornozelos.

Deixe repousando por alguns minutos e você verá que a sensação de inchaço diminuirá.

Use sapatos ortopédicos

Nos casos de inflamação crônica, os médicos receitam este tratamento, que consiste em uma espécie de bota que ajusta e exerce pressão nos pés, tornozelos e panturrilhas.

Os vasos sanguíneos dilatam e o retorno do sangue ao coração é adequado.

Beba diuréticos

As infusões com ervas diuréticas permitem eliminar as toxinas através da urina. Algumas das mais usadas são a cavalinha e as uvas. Uma dieta purificadora também é uma boa opção.

Imagens cortesia de Caesandra Seawell, Wanderyng Eyre, Andy2 Boyz, Sue Rabeaux, Elfboy, Sanar

  • Rooney, M. E., McAllister, C., & Burns, J. F. T. (2009). Ankle disease in juvenile idiopathic arthritis: Ultrasound findings in clinically swollen ankles. Journal of Rheumatology. https://doi.org/10.3899/jrheum.080508